Notícias

Ilha volta a registrar queda da Covid

A partir do dia 15 começa a vacinação da 3ª dose para idosos a partir de 70 anos


10/09/2021 - Edição 2058

Prefeitura começa cobrar comprovação vacinal em áreas públicas na quarta (15)
Prefeitura começa cobrar comprovação vacinal em áreas públicas na quarta (15)

A Ilha do Governador voltou a apresentar queda no número de casos da Covid-19 em relação a semana anterior, após um mês de altas registradas. A informação é do Painel Covid-19 da Prefeitura do Rio que aponta a região com 200 casos nesta semana, 13 a menos que há sete dias, e dez óbitos. Ao todo, desde o início da pandemia, a Ilha registrou 12.272 casos e 990 mortes.  

A queda no número de pessoas infectadas na região, também foi sentida em outras localidades da cidade, de acordo com o prefeito Eduardo Paes. Isso pode estar ligado ao anúncio da prefeitura sobre o “passaporte da vacina”, que libera a entrada em determinados eventos e locais públicos, apenas com a apresentação de ao menos uma dose recebida da Covid-19. O decreto que entraria em vigor dia 1º de setembro, foi adiado para a quarta-feira, dia 15, mas já houve aumento da procura por vacinas reduzindo a taxa de pessoas não imunizadas.  

— Começamos a ver uma queda, mas isso não necessariamente significa que não é preciso controle. Estamos atentos. Vivemos uma situação melhor. Temos um número de casos de internações e óbitos que está reduzindo. Isto é um bom sinal — disse o prefeito 

Profissionais realizam vacinação domiciliar em idoso

Depois de alguns dias suspensa por falta de doses, o calendário de vacinação foi retomado na quarta-feira (8), com a aplicação da primeira dose em meninas de 15 anos. Já nesta sexta (10) está reservada para meninos de 15 anos começarem a imunização. A demora na vacinação dos adolescentes se deu pela falta do imunizante Pfizer na cidade. Este fabricante é o único que possui autorização da Anvisa para esta faixa etária entre 12 e 17 anos. 

A partir do dia 15 de setembro, no entanto, a prioridade da prefeitura do Rio na Ilha será iniciar a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19 nos idosos. Mediante isso, o prefeito confirmou que a segunda dose da Pfizer para o público em geral não será antecipada. O secretário Daniel Soranz ainda pressiona a secretaria estadual e o ministério para ampliar a faixa etária de idosos contempladas com a terceira dose, que hoje é para pessoas acima de 70 anos.  

— Estamos insistindo para dar dose de reforço para todos acima de 60 anos. Os dois órgãos lançaram notas falando em vacinar idosos de 70, mas estudos mostram que o grupo destes idosos que estou me referindo possuem mais dificuldade de gerar produção de anticorpos e melhor resposta imune. São pessoas que precisam de reforço — afirma Soranz.