Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

01/02/2019 - opiniao /Edição 1922
É crescente a reação de moradores indignados com os vizinhos mal educados que depositam sacos com lixo na porta da casa dos outros ou jogam pelas calçadas. A notícia é boa porque revela que aumenta o número de pessoas conscientes com os conceitos básicos de cidadania.

É inexplicável alguém jogar lixo ao lado das caçambas da Comlurb, equipamentos públicos apropriados para esse fim. O lixo abandonado nas calçadas corre o risco de ser revirado e gerar mau cheiro, criando insetos, baratas e mosquitos, além de ratos e outros tipos de pragas perigosas à saúde humana. Esse mesmo lixo pode ser arrastado pelas águas das chuvas e entupir ralos provocando alagamentos e danos aos moradores das redondezas.

Portanto, não há justificativas para não jogar lixo nos locais adequados. A Comlurb, que é um importante órgão da prefeitura, atua na Ilha com uma equipe interessada e competente para manter diariamente ruas, calçadas e praias limpas e mantém um serviço gratuito para remoção de entulhos. Basta enviar um WhatsApp, 98909-1746 para irem buscar.

Na semana passada o Ilha Notícias destacou em reportagem que quatro garis foram deslocados pelo atuante Júlio Vieira,  gerente da Comlurb na Ilha, para trabalharem na Estrada Rio Jequiá, no trecho em frente à comunidade do Boogie Woogie. A função desses agentes da Comlurb é orientar as pessoas a depositarem o lixo dentro das caçambas para evitar os efeitos nocivos mencionados acima. Os resultados positivos começam a surgir, embora seja inacreditável que tem morador chateado por estar sendo orientado. Pior, quando os garis terminam o horário de trabalho, alguns sujões ainda jogam o lixo na calçada ao lado das caçambas.

O esforço dos garis para manter a cidade limpa e diminuir os riscos à saúde dos moradores é digno do respeito e admiração dos insulanos. Vamos vencer!




Veja Também

Opinião - José Richard - Este ano o carnaval de rua na Ilha do Governador promete ser ainda mais animado, não apenas pela confirmação do desfile de dezenas de blocos de rua, mas principalmente pelo apoio oficial e estrutura que a prefeitura fornecer para a organização do carnaval no Cacuia e Cocotá, dois dos mais tradicionais bairros da região.

Opinião - José Richard - Os ensaios de rua da União da Ilha, realizados nas noites das quartas feiras, têm levado um grande público para o trecho da Estrada do Galeão, entre o relógio do Cacuia e a quadra da escola. É curioso como as dificuldades financeiras da agremiação funcionam como estímulo aos componentes que se desdobram em caprichar e levam ao delírio a multidão que assiste na rua ou na sacada dos prédios.

Opinião - A Ilha do Governador é uma das melhores regiões da cidade para se morar. Difícil encontrar um morador que queira trocar por outro lugar na cidade. Fora o problema grave de mobilidade urbana, setor em que pouca coisa funciona bem, ainda assim vivemos melhor que a maioria das outras regiões. Estamos protegidos do trânsito de veículos que apenas usam um território para deslocamento para outras regiões. Quem vem pra Ilha não está indo pra outro lugar, e isso é uma vantagem fantástica que evita a população flutuante que acaba atrapalhando a vida local e complica mais ainda o trânsito.

Opinião - A importância de uma maternidade pública na Ilha do Governador é o de um serviço de saúde essencial para os mais tradicionais moradores da região. Alguns deles nasceram no Hospital Paulino Werneck e naturalmente sentem orgulho de serem verdadeiros insulanos da gema, como se costuma dizer.

Opinião - A importância de uma maternidade pública na Ilha do Governador é o de um serviço de saúde essencial para os mais tradicionais moradores da região. Alguns deles nasceram no Hospital Paulino Werneck e naturalmente sentem orgulho de serem verdadeiros insulanos da gema, como se costuma dizer.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras