Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião - José Richard

07/12/2018 - opiniao /Edição 1914
O ano vai chegando ao fim rapidamente e logo estaremos vivendo um novo momento cheio de grandes perspectivas, sobretudo na política nacional. Se 2018 foi instável e repleto de ações da polícia federal colocando na cadeia muitos poderosos, demonstrando que os bandidos de colarinho branco não são mais protegidos pelos poderosos e vão igualmente para trás das grades com o rigor no tamanho do dinheiro que se apoderaram criminosamente. Por outro lado é grande a expectativa dos brasileiros com as mudanças que deverão ser implementadas pela equipe do novo governo comandado pelo presidente Jair Bolsonaro.

A esperança é de que o Brasil fique melhor para se viver, com mais empregos e segurança. Os trabalhadores precisam ter mais oportunidades, e por outro lado as famílias não podem continuar presas em suas próprias casas com medo das ações de bandidos que ficam na espreita e agem a qualquer hora do dia. É inaceitável que quando esses criminosos são presos recebem imediatamente o apoio de agentes de entidades de defesa dos direitos humanos, numa bizarra inversão de valores. 

Torço pelo sucesso do novo presidente e confio que as suas ações apontam para tornar o Brasil um país mais forte que estimula o comportamento honesto e de integridade do seu povo. A eleição passou, e precisamos estar unidos e no mesmo barco, importando agora que tenhamos a participação como protagonistas na retomada do desenvolvimento do país com empenho e trabalho. É também importante que cada um de nós assuma novas atitudes e procure ser exemplo de cidadão, sem preconceitos e respeitando vizinhos, professores e idosos, de modo a contagiar colegas e amigos e impressionar as crianças e jovens para que imitem os honestos e íntegros. É uma grande oportunidade para mudar o Brasil!



Veja Também

Opinião - José Richard - Este ano o carnaval de rua na Ilha do Governador promete ser ainda mais animado, não apenas pela confirmação do desfile de dezenas de blocos de rua, mas principalmente pelo apoio oficial e estrutura que a prefeitura fornecer para a organização do carnaval no Cacuia e Cocotá, dois dos mais tradicionais bairros da região.

Opinião - É crescente a reação de moradores indignados com os vizinhos mal educados que depositam sacos com lixo na porta da casa dos outros ou jogam pelas calçadas. A notícia é boa porque revela que aumenta o número de pessoas conscientes com os conceitos básicos de cidadania.

Opinião - José Richard - Os ensaios de rua da União da Ilha, realizados nas noites das quartas feiras, têm levado um grande público para o trecho da Estrada do Galeão, entre o relógio do Cacuia e a quadra da escola. É curioso como as dificuldades financeiras da agremiação funcionam como estímulo aos componentes que se desdobram em caprichar e levam ao delírio a multidão que assiste na rua ou na sacada dos prédios.

Opinião - A Ilha do Governador é uma das melhores regiões da cidade para se morar. Difícil encontrar um morador que queira trocar por outro lugar na cidade. Fora o problema grave de mobilidade urbana, setor em que pouca coisa funciona bem, ainda assim vivemos melhor que a maioria das outras regiões. Estamos protegidos do trânsito de veículos que apenas usam um território para deslocamento para outras regiões. Quem vem pra Ilha não está indo pra outro lugar, e isso é uma vantagem fantástica que evita a população flutuante que acaba atrapalhando a vida local e complica mais ainda o trânsito.

Opinião - A importância de uma maternidade pública na Ilha do Governador é o de um serviço de saúde essencial para os mais tradicionais moradores da região. Alguns deles nasceram no Hospital Paulino Werneck e naturalmente sentem orgulho de serem verdadeiros insulanos da gema, como se costuma dizer.

Opinião - A importância de uma maternidade pública na Ilha do Governador é o de um serviço de saúde essencial para os mais tradicionais moradores da região. Alguns deles nasceram no Hospital Paulino Werneck e naturalmente sentem orgulho de serem verdadeiros insulanos da gema, como se costuma dizer.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras