Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião - José Richard

24/08/2018 - opiniao /Edição 1899
As obras que a RioGaleão está realizando na estrada de acesso à Tubiacanga tem um significado muito grande para a Ilha do Governador, e, em especial, para os moradores daquele bairro de pescadores. 
 
As denúncias do avanço acelerado de construções irregulares ocupadas por atividades comerciais e residências, e que a partir do Parque Royal, e já cercam o posto do Detran, preocupavam os moradores de Tubiacanga. Se não acontecesse a intervenção da RioGaleão, certamente toda faixa de terra entre a estrada e a orla marítima em direção à Tubiacanga, seria ocupada de forma ilegal e perigosa.
 
A colocação de telas de proteção e postes com iluminação em toda extensão da estrada para Tubiacanga, além de trazer mais segurança aos moradores daquela simpática região de pescadores, significa uma excelente notícia para quem mora em Tubiacanga e está preocupado com o futuro. Relatos de moradores já detectavam o aumento da criminalidade na região das ocupações irregulares, tendência que poderia se estender a toda à região.
 
O projeto de ações da RioGaleão, prevê também a instalação de um posto de vigilância no início da via, para evitar o abandono de carros roubados e acabar de vez com o tradicional despejo de entulhos ao longo da estrada. A outra boa notícia é a ciclovia que está sendo construída, simultaneamente às outras obras, ao longo da pista. 
 
Os aspectos positivos dessa medida são inúmeros e, além de facilitar a movimentação dos moradores que sofrem com a escassez de transporte público, vai proporcionar aos demais moradores e ciclistas da Ilha do Governador, pedalar com segurança em direção à Tubiacanga e conhecer uma região ainda desconhecida pela maioria da população insulana. Parabens à RioGaleão pela decisão importante em realizar as obras e aos órgãos públicos que estão dando apoio a todas ações para realizar esse, verdadeiro sonho de todos os moradores de Tubiacanga.





Veja Também

Opinião - José Richard - No Cacuia, em frente ao Mundial; no Cocotá, em frente ao Bradesco; na esquina da Rua Colina com a Estrada do Galeão e, em frente ao Ilha Plaza Shopping, são territórios absolutamente dominados pelas vans. Quem manda são elas. A PM e a GM passam e não as vêem.

Opinião - Cacuia, talvez o mais tradicional bairro da Ilha do Governador, tem muitas histórias, é berço da União da Ilha e de grande parte de tradicionais empresas da Ilha. Também tem a maior feira livre da região que acontece nas manhãs de domingo e recebe milhares de consumidores de todos os bairros da Ilha.

Opinião - A falta de credibilidade nas principais instituições públicas brasileiras, como o judiciário, legislativo e executivo me levam a crer que vamos ver um novo rosto do Brasil diante das mudanças que já aconteceram com o resultado das eleições no primeiro turno, e que vai mudar mais a partir de segunda-feira. O novo cenário político dificilmente vai ser tão ruim quanto ao atual.

Opinião - José Richard - Tenho repetido algumas vezes que a região da Ilha do Governador é de extrema importância para o desenvolvimento da cidade do Rio de Janeiro. Seja pelo aeroporto internacional e toda planta de serviços aeroviários, seja pelas grandes empresas instaladas na região, como estaleiros e grandes empresas de derivados de petróleo.

Opinião - José Richard - É triste a imagem das três grandes embarcações juntas e abandonadas no cais do Estaleiro Eisa, como retrata reportagem na página 7 desta edição. O prejuízo causado pelos cancelamentos das encomendas causou graves prejuízos à empresa e à Ilha do Governador, onde viviam, na época, a maioria dos 3,5 mil funcionários demitidos do estaleiro.

Opinião - José Richard - Tenho observado, na redação do Ilha Notícias, o crescimento das reclamações de leitores contra o aumento da sujeira nas praias e do lixo abandonado nas calçadas. São muitas as mensagens enviadas por pessoas indignadas, que chegam através das redes sociais, como Instagram, site, WhatsApp e Facebook. O curioso, é que esse significativo aumento de denúncias contra a imundície, mira nos sujismundos, aquelas pessoas que não estão nem um pouco preocupadas em jogar nas ruas, latas de refrigerante, restos de lanches, papéis e outras porcarias.


Edição 1910
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras