Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

10/08/2018 - opiniao /Edição 1897
Tomara que a recente decisão da cidade de Nova Iorque em incentivar o transporte marítimo para deslocamento da população contagie as autoridades fluminenses e, assim como o mar é o principal caminho para os deslocamentos em Veneza, na Itália, a cidade do Rio de Janeiro aproveite as águas da Baia de Guanabara para encontrar a solução para transportar diariamente milhões de passageiros.
 
A vocação natural da Ilha do Governador deveria ser o acesso por mar e junto com a Ilha do Fundão ter diversas linhas de embarcações para transportar passageiros e cargas. É importante para o desenvolvimento da cidade estabelecer urgências para projetos que estabeleçam trajetos entre Paquetá, Ilha do Fundão, São Gonçalo, Duque de Caxias, Niterói, centro da Cidade e outras regiões da cidade, de modo a solucionar os engarrafamentos e diminuir os elevados custos dos transportes terrestres.
 
Na Ilha do Fundão, o Polo Tecnológico, e na Ilha do Governador, o aeroporto Internacional Tom Jobim são estruturas de desenvolvimento que precisam mais agilidade para prosperar e trazer progresso para as próprias regiões onde estão localizadas e, principalmente, para as cidades do entorno da baía. Não podemos mais tolerar que continuem paralisados todos os projetos para o transporte marítimo e as coisas continuem a funcionar como há cinco décadas.
 
Alunos de engenharia da Cidade Universitária já publicaram na internet, e o acesso é aberto a todos, projeto fruto de estudos acadêmicos que dimensiona tamanho das embarcações e sugerem trajetos para dar início a um novo tempo onde a opção pelo transporte marítimo se torne realidade. Não importa quais sejam os interesses contrariados, é preciso coragem para iniciar o debate de propostas concretas para tornar esse transporte viável o mais rápido possível.



Veja Também

Opinião - José Richard - As maioria das calçadas da Ilha do Governador são verdadeiros símbolos do descaso do poder público e de moradores omissos. Pela legislação, a manutenção delas e dos respectivos muros cabe aos proprietários dos imóveis, que talvez desconheçam suas responsabilidades ou simplesmente não são orientados, advertidos e multados pelo relaxamento.

Opinião - José Richard - Imagino que o medo dos moradores que vivem em áreas de risco se transforma em pavor sempre que chove.

Opinião - José Richard - As obras na Estrada do Galeão para instalar uma rede de esgotos desde a Vila Joaniza é uma ação pública importantíssima para a região, sobretudo para diminuir a poluição da Baía de Guanabara onde hoje o esgoto daquela região é despejado.

Opinião - José Richard - São atos de muita covardia os constantes assaltos aos passageiros dos ônibus frescões. Quando os bandidos entram nos ônibus surpreendem pessoas que se dirigem a compromissos pessoais e profissionais e ficam reféns diante das armas apontadas para suas cabeças.

Opinião - José Richard - A manhã da quinta feira desta semana foi terrível para quem tinha que utilizar a Estrada do Galeão. Praticamente de ponta a ponta, por mais de duas horas, a nossa única via de saída ficou congestionada por conta da chuva insistente que caiu na região e atrapalhou o trânsito em toda a cidade, mas principalmente por uma obra que se arrasta por semanas na Estrada do Galeão.

Opinião - José Richard - Os temporais de verão cujas chuvas causam graves alagamentos e enchentes estão a cada ano mais severos, causando grandes prejuízos materiais e mortes, seja por afogamento nos rios que transbordam ou nos deslizamentos de encostas que derrubam casas e soterram moradores. O noticiário internacional mostra que está acontecendo em todo mundo, fora os tsunamis.


Edição 1933
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras