Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião - José Richard

22/06/2018 - opiniao /Edição 1890
O problema de diversas ocupações que acontecem na cidade e na Ilha do Governador é que, duas empresas importantes como a Cedae e a Light, abastecem com água e energia os invasores. Com luz e água as irregularidades aumentam e os locais se tornam verdadeiras vilas, onde prosperam atividades ilegais e a cada dia se tornam mais difíceis de serem legalizadas, mesmo em terrenos particulares e sob pressão da justiça.

A solução prática para evitar o caos que muitas dessas invasões provocam, por falta de planejamento urbano, onde quase tudo é ilegal, é o governo do estado e a prefeitura notificarem à Cedae e à Light que não devem instalar água e energia por simples falta de legitimidade, seja o terreno público ou privado.

No caso do uso da água, identificado em locais que não recebem conta nem possuem relógios, pode ser tratado pelas autoridades simplesmente como roubo. E os responsáveis submetidos à mesma lei que é aplicada e pune os donos das propriedades legais que instalam gatos em residências e empresas, após serem identificados pelos técnicos da Cedae e apontados pela imprensa. Imagino que a Cedae deve perder milhões. Com a medida a empresa poderia mandar contas mais baratas para quem vive e sofre na legalidade.

Quanto à Light é diferente. A empresa instala relógios e liga a luz em qualquer lugar viabilizando o desenvolvimento das irregularidades. A Light parece tolerar ilegalidades desde que alguém pague a conta, procedimento que pode ser interpretado até como cumplicidade por conveniência.  

Portanto, se fazem necessárias e urgentes medidas para que as duas empresas sejam notificadas pelo poder público estadual ou municipal para evitar a instalação dos seus serviços em terrenos ou regiões cuja propriedade o dono não permite a ocupação. Caso não cumpram deveriam ser responsabilizadas na justiça pelos seus atos.




Veja Também

Opinião - José Richard - A Transportes Paranapuan que já foi uma das melhores empresas de ônibus da cidade, sofre a pior crise financeira da sua história gerando graves consequências para a população da Ilha do Governador e Fundão. Com os problemas da Paranapuan centenas de trabalhadores, principalmente motoristas e cobradores, foram demitidos, provocando mais desemprego na nossa região, já afetada pelas 3,5 mil demissões no estaleiro Eisa, há cerca de dois anos e sem prazo para retomar suas atividades.

Opinião - José Richard - Esta semana assisti, como muitos outros moradores da Ilha do Governador, um balão de grandes proporções flutuando em nível descendente pelos céus da região, na direção ao aeroporto do Galeão. Ao mesmo tempo, um grupo de homens se deslocava por terra em carros, motos e bicicletas acompanhando a geringonça. E mais dois barcos seguiam pela costa em direção ao Fundão, acredito para tentar recuperar o balão caso os ventos o fizessem pousar na Baía de Guanabara, e seria um alívio para todos nós que se desmanchasse nas águas.

Opinião - Quem acha que é impossível a Light piorar os seus serviços na Ilha do Governador se enganou.

Opinião - Não consigo entender as razões que levam algumas pessoas serem tão irracionais quando as posições e pensamentos de outros são diferentes dos seus.

Opinião - José Richard - As obras que a RioGaleão está realizando na estrada de acesso à Tubiacanga tem um significado muito grande para a Ilha do Governador, e, em especial, para os moradores daquele bairro de pescadores.

Opinião - José Richard - A campanha eleitoral começou nesta semana, e a população da Ilha do Governador e Fundão terão papel importante para a eleição de muitos candidatos. O Fundão pelos milhares de universitários e a Ilha do Governador que possui uma população de leitores superior a maioria das cidades do estado do Rio de Janeiro.


Edição 1903
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras