Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

27/10/2017 - opiniao /Edição 1865
Estou convencido que devemos lutar para que a Ilha seja uma região diferenciada e o argumento, por exemplo, de que problemas como a falta de segurança, carros em cima de calçadas e a desordem no sistema de transporte alternativo realizado por vans, são problemas que também existem em outros lugares, mas isso não justifica que continuem a existir por aqui.
 
O estacionamento irregular de veículos em cima das calçadas, por exemplo, é uma agressão ao cidadão que tem o direito de ir e vir e, se vê muitas vezes, obrigado a correr riscos ao caminhar no meio da rua, porque alguns motoristas atravessam seus veículos impedindo a passagem, causando constrangimento e irritação principalmente idosos, cadeirantes e mães conduzindo carrinhos de bebê.
As explicações de que são poucas ou inexistem as vagas para estacionar, não justifica ocupar áreas não permitidas e causar transtornos ao restante da população. Cabe a cada um de nós agirmos corretamente e respeitar o direito do próximo. Assim como cobramos dos outros e dos governos ações legais e corretas, temos por obrigação o dever de dar exemplos de cidadania.
 
Se pretendemos transformar a Ilha do Governador em uma região modelo na cidade, onde nossas famílias possam ter melhor qualidade de vida, temos que ter atitudes que demonstrem merecimento a esse direito.
 
É importante que além dos motoristas, as agências de automóveis, principalmente aquelas estabelecidas ao longo da Estrada Galeão, onde se concentra o maior número, compreendam a importância de cumprir a lei e não coloquem seus veículos irregularmente em cima das calçadas, seja em frente as suas lojas ou pior, como algumas exageram, ocupando outras calçadas, prejudicando outros comerciantes, além dos pedestres.
 
Transformar a Ilha em uma região diferenciada, vai precisar de esforço e consciência de todos. E cada um de nós deve fazer a sua parte para que sejamos respeitados e a nossa Ilha do Governador admirada, não apenas pelas belezas naturais, mas também pela educação do seu povo.





Edição 1881
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras