Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

29/09/2017 - opiniao /Edição 1852
A vasta área desabitada que separa a comunidade do Parque Royal até o bairro de Tubiacanga é um desafio para as autoridades, sobretudo agora, após o reconhecimento de parte da região como bairro. A estrada que faz a ligação entre os dois pontos é de quase um quilômetro e não tem nenhuma iluminação. Transitar à noite de carro é para corajosos, como são os moradores de Tubiacanga. À pé, só os abençoados que frequentam o monte de orações, ao lado da via.

Com a inauguração do posto do Detran, há cerca de dois anos, a expectativa era de que as pessoas folgadas que vem de fora e jogam entulho e lixo nas margens da estrada, sofressem constrangimento diante do órgão cuja importância deveria merecer mais respeito dos desordeiros. Entretanto, a área continua sendo um depósito para carros roubados, alguns incendiados propositalmente, sob suspeita criminosa de aplicação do golpe do seguro. É tamanho o descontrole, que prospera inimaginável invasão de área ao lado Detran, com moradias, oficinas e outras atividades.

O aproveitamento da grande faixa de terra entre às margens do mar e a pista do aeroporto merece, de modo urgente, ter um projeto urbanístico moderno que inclua, por exemplo, espaços generosos para a prática de diversas modalidades esportivas, passeios de bicicleta, caminhadas e outras atividades como hortas. São apenas sugestões que podem ser consideradas para uma ocupação que valorizasse essas terras e o bairro de Tubiacanga. Quem sabe a gente pede projetos para os universitários. Sai de graça.

O importante é agir logo, antes que grupos organizados tomem conta de modo desordenado e irreversível.





Veja Também

Opinião - Diversas páginas desta edição do Ilha Notícias tratam de carnaval e do clima de absoluta alegria que o reinado de Momo proporciona nas ruas com a participação de milhares de foliões, cujo principal objetivo é se divertir e extravasar a alegria. Por outro lado, a multidão que também acompanha os ensaios de rua da União da Ilha, nas noites das quartas feiras, prenuncia um grandioso desfile na Marques de Sapucaí no dia 12 de fevereiro.

Opinião - José Richard - A insegurança persiste na Ilha, embora as notícias de assaltos realizados por bandidos com o uso de motos aparentemente diminuiu, provavelmente pelas constantes ações da PM em parceria com os motociclistas da Guarda Municipal que retiraram de circulação dezenas de motos irregulares

Opinião -

Opinião - José Richard - A Ilha do Governador vai começar 2018 com a perspectiva de piora no sistema de transporte público. É que algumas empresas de ônibus da cidade estão paralisando algumas linhas deficitárias, segundo elas, depois das duas reduções na tarifa determinadas pela justiça e prefeitura. Caso chegue à Ilha esse desdobramento será séria a crise de mobilidade urbana e deve provocar uma avalanche de vans e kombis nas ruas para ocupar o espaço dos ônibus que eventualmente deixem de circular.

Opinião - Quero desejar Boas Festas a todos leitores do jornal impresso e aos internautas que acompanham o jornal através das diversas plataformas nas redes sociais. Que cada insulano viva esse Natal do seu modo particular compartilhando afeto e alegria com todos.

Opinião -


Edição 1868
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras