Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

25/08/2017 - opiniao /Edição 1847
Estou bastante assustado com a quantidade de assaltos que estão ocorrendo na Ilha do Governador desde o início do ano. Desde janeiro os crimes não param de crescer de modo assustador.  Diariamente o Ilha Notícias recebe denúncias de moradores que foram assaltadas nas ruas ou em suas casas, enquanto a redação do jornal ouve relatos cada vez mais constantes de lojas comerciais vítimas da ação dos bandidos.  
Se por um lado, os criminosos estão cada dia mais audaciosos e cometem roubos em pleno horário comercial, como foi o caso do assalto praticado as 17h da tarde, da terça-feira (22), contra a unidade das Lojas Americanas, localizada na Estrada do Galeão. Por outro lado, a população não percebe nenhuma ação nova da polícia para combater esse verdadeiro tsunami de crimes de todos os tipos e a qualquer horário.
O momento é grave e os cariocas de toda a cidade estão vivendo aterrorizados e evitam circular em algumas regiões mais perigosas, onde a criminalidade já superou as estatísticas de todos os tempos. 
Na Ilha, o insulano que já evita atravessar a ponte à noite, em direção a outras regiões da cidade, e sente calafrios em transitar pela Linha Vermelha, agora também caminha assustado pelas ruas da Ilha. Mesmo durante o dia.
Cabe ao Conselho de Segurança da Ilha, que é o fórum adequado para discutir sobre a onda de crimes na região, em nome da população, cobrar das autoridades policiais medidas urgentes que evitem o contínuo aumento da criminalidade na Ilha que pode se tornar ainda mais brutal, se nada for feito.
Nunca, as ruas da Ilha estiveram tão perigosas.




Veja Também

Opinião - José Richard - Essa terrível tempestade que desabou na cidade e principalmente na Ilha do Governador, na madrugada da quinta-feira (15), deixou nossa terra arrasada. Quase 200 árvores gigantes, algumas centenárias, foram arrancadas do solo como se fossem de papel.

Opinião - José Richard - Essa terrível tempestade que desabou na cidade e principalmente na Ilha do Governador, na madrugada da quinta-feira (15), deixou nossa terra arrasada. Quase 200 árvores gigantes, algumas centenárias, foram arrancadas do solo como se fossem de papel.

Opinião - José Richard - Há algum tempo quando a Ilha era uma região mais tranquila, havia uma cabine da Polícia Militar localizada no canteiro central entre o Casa Show e a passarela. Nela trabalhava o cabo Afonso, PM que por muitos anos foi uma das pessoas mais conhecidas e respeitadas da Ilha em razão da admiração que conquistou, por sua educação e integridade. Simbolizava a presença da lei e era respeitado por todos.

Opinião -

Opinião - Esta semana a imprensa divulgou a estatística de 2017 referente as multas de trânsito aplicadas em vans, da cidade do Rio de Janeiro, no ano passado, e a Ilha do Governador foi a região campeã com 787 infrações das 3.580 aplicadas na cidade. Superamos bairros como Madureira 387, Barra da Tijuca 182 e Bangu com 98 multas. Essa diferença vergonhosa revela, aquilo que a população constata e sofre diariamente nas ruas diante da bagunça generalizada provocada pela maioria das vans que circulam nas ruas da Ilha.

Opinião - Diversas páginas desta edição do Ilha Notícias tratam de carnaval e do clima de absoluta alegria que o reinado de Momo proporciona nas ruas com a participação de milhares de foliões, cujo principal objetivo é se divertir e extravasar a alegria. Por outro lado, a multidão que também acompanha os ensaios de rua da União da Ilha, nas noites das quartas feiras, prenuncia um grandioso desfile na Marques de Sapucaí no dia 12 de fevereiro.


Edição 1872
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras