Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

23/06/2017 - opiniao /Edição 1838
Essa semana um leitor enviou ao Ilha Notícias imagens de um colchão velho boiando nas águas da Praia da Bica, jogado por um desconhecido. A redação postou, nas plataformas digitais do jornal, o texto da mensagem e as duas fotos. A indignação do leitor, que colaborou com o jornal, faz sentido pelo absurdo do descarte do objeto nas águas da Baía de Guanabara e provocou centenas e iradas reações na rede social de outros insulanos revoltados com o fato.
Esse episódio do colchão, poluindo a baía, é uma rotina da absoluta falta de educação de algumas pessoas insensatas. Normalmente são aquelas sem noção e que reclamam de tudo e da vida. Sabem criticar, mas não fazem a sua parte e, pior, acham que sempre têm razão em tudo. A atitude de achar que a Baía de Guanabara é uma lata de lixo ou privada tem a ver com a falta de cultura de pessoas espaçosas que sabem cobrar direitos, mas costumam não fazer minimamente a sua parte.
Por isso, acho que quem não tem pudor e faz o que passa pela cabeça, não tem o direito de reclamar de nada. Colocar um colchão na baía é uma agressão a toda sociedade que luta, trabalha e estuda feito louca, enquanto uns poucos ignorantes prejudicam a qualidade de vida dos seus semelhantes. São tão insanos que eles próprios devem cobrar dos órgãos públicos a eventual demora em limpar a porcaria que fazem.
Minha indignação é grande com pessoas que fazem esse mundo pior. E sou pessimista com eles, porque acredito que devem gostar do mau cheiro e curtir a sujeira que provocam. São iguais aos pichadores que invadem nossas casas e prédios e deixam seus garranchos, como prova da própria ignorância. O episódio do colchão é como um ato de pichação, igualmente praticado por imbecis.




Veja Também

Opinião - Duas notícias nessa semana revelam o quadro de degradação moral que uma minoria de um lado e os criminosos de outro, querem obrigar os brasileiros a acharem normal, embora as consequências sejam nefastas.

Opinião - O deslocamento de agentes do Grupo de Motopatrulhamento da Guarda Municipal, a partir desta quinta (14), para realizar patrulhamento diário nas ruas da Ilha do Governador, como destaca matéria nesta edição do Ilha Notícias, traz um alento de esperança para a população que vive assustada diante do inacreditável aumento da insegurança nas ruas da região.

Opinião - Criado para ser o porta voz da Ilha do Governador, o jornal Ilha Notícias completa neste mês de setembro 41 anos de existência mantendo os mesmos princípios e valores de quando foi fundado em 1976. Pode-se dizer que a história da Ilha do Governador das últimas quatro décadas está contada nas páginas das 1849 edições do jornal que já circularam até hoje. Cada uma dessas edições representa um capítulo dessa história que relata os acontecimentos mais importantes da semana na região. No futuro, certamente será importante fonte de consulta para pesquisadores. O Ilha Notícias conquistou a co

Opinião - A Ilha do Governador comemora em setembro, especialmente no dia 5, seus 450 anos. O marco dessa contagem começou em 1567 quando Mem de Sá doou ao sobrinho, o governador Moraes de Sá, as terras da Ilha. Daí em diante, diz a história, por cerca de quatro séculos o progresso na região antes ocupada por índios, foi lento e passou por etapas interessantes quando, por exemplo, se destacava como um próspero canavial e pela visita ocasional de D. Pedro I, que vinha banhar-se na biquinha da Praia da Bica depois das caçadas pela região.

Opinião - Estou bastante assustado com a quantidade de assaltos que estão ocorrendo na Ilha do Governador desde o início do ano. Desde janeiro os crimes não param de crescer de modo assustador. Diariamente o Ilha Notícias recebe denúncias de moradores que foram assaltadas nas ruas ou em suas casas, enquanto a redação do jornal ouve relatos cada vez mais constantes de lojas comerciais vítimas da ação dos bandidos. Se por um lado, os criminosos estão cada dia mais audaciosos e cometem roubos em pleno horário comercial, como foi o caso do assalto praticado as 17h da tarde, da terça-feira (22), contra a unidade das Lojas Americanas, localizada na Estrada do Galeão. Por outro lado, a população não percebe nenhuma ação nova da polícia para combater esse verdadeiro tsunami de crimes de todos os tipos e a qualquer horário.

Opinião - Foi acertada a decisão do presidente da União da Ilha em limitar até às 24h, a programação de disputa do samba enredo para o Carnaval de 2018. E a medida já começa a valer neste sábado (19), quando os portões da escola abrem às 17h, e a partir das 18h já começam os shows de samba, numa programação que deverá se encerrar à meia noite, após a apresentação de todos os sambas que estão concorrendo neste ano.


Edição 1851
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.