Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

07/04/2017 - opiniao /Edição 1827
Na semana passada, o Ilha Notícias publicou na coluna Boca no Trombone a foto de uma vara de porcos circulando livremente por uma das ruas mais importantes do Tauá, causando espanto aos pedestres e preocupação nos motoristas. Imagina o problema que seria gerado, caso alguém atropelasse um dos membros daquela família de suínos. O dono dos porcos até então escondido por conveniência, certamente apareceria imediatamente para apurar a baixa e exigir uma indenização, calculada em quilos multiplicados pelo preço da tabela do mercado.
Esse problema de animais como porcos e cavalos soltos em algumas ruas da Ilha do Governador está se tornando fato comum em alguns bairros e revolta os moradores pelo perigo que oferecem às crianças e idosos. Além do maltrato de que são vítimas, os animais ficam largados nas ruas para se alimentarem com os restos do lixo e correm sérios riscos de provocarem graves acidentes no trânsito.
A medida mais correta a ser adotada pelas autoridades é ter um serviço permanente de proteção a esses animais que acabam sendo sacrificados, seja pelos maus tratos, principalmente os equinos que são surrados para servirem de montaria no asfalto e lavados na água salgada do mar. É desumano tratá-los dessa maneira estúpida e covarde.
A população está revoltada com o que está acontecendo com esses animais cujas vidas são de permanente sofrimento apenas para proporcionar ganhos financeiros para alguns, e o prazer de cavalgar para outros. É injusto!  





Edição 1829
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.