Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Opinião

24/03/2017 - opiniao /Edição 1825
Sempre vale relembrar aos insulanos a diferença entre morar na Ilha ou em outra região da cidade do Rio de Janeiro. Considero o insulano um cidadão privilegiado, principalmente aqueles, homens e mulheres que, além de morar, também trabalham ou estudam na Ilha. 

Ao tratar desse assunto, meu objetivo é chamar a atenção do leitor sobre a importância de valorizar nossa região cujo território abriga quase 300 mil habitantes. Na questão da segurança, por exemplo, nenhuma outra região se compara à Ilha. É claro que problemas existem. Mas são pontuais e em uma proporção incomparavelmente menor do que a brutalidade criminosa que infelizmente existe nos bairros próximos que margeiam as linhas Vermelha e Amarela. 

Esses dois trajetos de vias expressas são usados obrigatoriamente pelos insulanos que trabalham fora da Ilha e são testemunhas do perigo que é circular de carro por essas vias. O medo se transforma em pânico quando ocorrem engarrafamentos e a ação de bandidos se torna imprevisível. 

Deixando de lado a questão do sistema de transporte urbano que, verdadeiramente precisa melhorar muito - com barcas funcionando em mais horários e linhas de ônibus novos ligando a Ilha à Zona Sul e outras regiões da cidade -, a Ilha é um excelente lugar para morar que oferece todas as delícias de uma região tranquila e acolhedora.

Muitos bons colégios, diversos clubes de lazer e dois polos gastronômicos com grande diversidade de especialidades consagram a Ilha como um lugar onde pode-se viver com qualidade. Quem tem esse privilégio não quer viver em outro lugar.





Edição 1837
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.