Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Karen já passou em 11 concursos

23/03/2012 - noticias /Edição 1564

Quando decidiu entrar na acirrada disputa por uma vaga em um cargo público, a contadora insulana Karen Mancini não imaginou o sucesso que a vida como concurseira ia lhe trazer. Com 27 anos, a insulana já foi aprovada em 11 concursos públicos e com a sua experiência se dedica a dar aulas para quem sonha com uma aprovação.

 

De família humilde, Karen conta que trancou a faculdade de economia na UFF em busca de uma estabilidade financeira. "Estava no 6º período, mas tinham muitas greves na faculdade e eu queria trabalhar logo. A minha irmã deu a ideia de entrarmos para um cursinho e tentar vagas em cargos públicos, resolvi me arriscar", conta Karen que é moradora do Cocotá. Aos 20 anos, ela se matriculou em um curso na Academia do Concurso e logo no primeiro desafio conseguiu aprovação para técnica administrativa da Eletrobrás.

 

– Foi uma preparação de dois meses e na época tentei nível médio já que eu não era formada. A aprovação foi um estímulo enorme. Percebi que era uma questão de foco, organização e de ter uma rotina com os estudos – dá a dica.

 

Karen explica que um dos benefícios de trabalhar na Eletrobrás era a oportunidade de ter os estudos universitários financiados e aproveitou a chance para assim continuar estudando e no futuro conseguir uma vaga em um cargo de nível superior. "Eu não já não estava mais interessada no curso da UFF e me matriculei na primeira turma de Ciências Contábeis da Fabec, que era a faculdade da Academia do Concurso. Durante a faculdade tive aulas especiais para prestar concursos e passei para dois deles de nível superior. Assim que me formei fui chamada para ser a auditora da UniRio e depois trabalhei como contadora na Cedae", conta.

 

Boa aluna, Karen recebeu convite de um professor para assumir três disciplinas na Fabec, onde se formou. "Fiquei empolgada com o convite porque estudar e viver toda a expectativa se tornou uma parte feliz e emocionante da minha vida. Dando aulas, eu descobrir um novo prazer e vibro com cada aluno que atinge o objetivo", comenta.

 

É claro que nem tudo foi assim tão fácil. Karen conta que sacrificou muitas finais de semana de lazer para se dedicar aos conteúdos das provas e ainda viveu um momento difícil quando a mãe sofreu um infarto no dia da prova para a Polícia Civil. "A vaga de investigador da Polícia Civil era um sonho para minha irmã Caroline e estudávamos juntas. No dia da prova minha mãe passou mal, deixamos ela no hospital e fomos para a prova, porque ela não queria que deixássemos de fazer. Infelizmente minha irmã não passou", lamenta.

 

Karen foi aprovada nos concursos para Eletrobrás, Controladoria Geral do Município, Unirio, Dataprev, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Tribunal de Justiça de São Paulo, Cedae, Analista de Sistema do Ministério Público da União, Polícia Civil, Analista de Planejamento da Comissão de Valores Mobiliários e na Finep (financiadora de estudos e projetos), que é o seu atual emprego como auditora e contadora com o salário de R$ 8 mil por mês.

 

Além das aulas na Fabec, Karen abriu o seu próprio curso no ano passado, o Mancini Módulos. Ela também dá aulas através de vídeos para o site Concurso Virtual, que é acessado por concurseiros de todo Brasil. Casada há cinco anos, conta que o segredo para ter tempo de se dedicar a tudo é a organização e diz que não pretende parar. "Em junho ainda faço a prova para o Tribunal Superior Eleitoral, que é o meu grande sonho. Com persistência e disciplina todos podem chegar lá", garante.




Veja Também

Corrida reúne quase 2 mil atletas - A 4ª etapa do Circuito Ilha Carioca de Corrida de Rua foi realizada na manhã do domingo (10) e contou com a participação de cerca de 1600 atletas profissionais e amadores. Eles percorreram 5 km entre a orla da Praia da Bica e o depósito de combustíveis da Marinha, no Jardim Guanabara.

Portuguesa promove Bailaço das Antigas neste sábado - O Bailaço das Antigas apresenta pela primeira vez na Portuguesa o encontro das equipes de som consagradas: Pipo´s e Cash Box. O evento será neste sábado (16), a partir das 21h. O evento é retrô e vai contar com os sucessos dos bailes das décadas de 80, 90 e 2000, com seus paredões imponentes de caixas de som e potências. Os DJ´s Funk Boy - Cash Box e Magal - Pipo`s prometem sacudir a Ilha do Governador. Ingressos antecipados estão sendo vendidos pelo valor de 20 reais, na secretaria do Clube. Informações: 2462-3133.

Lusa faz parceria com Policlínica Carioca para a saúde dos associados - Para proporcionar mais benefícios aos sócios, a diretoria da Associação Atlética Portuguesa fechou mais uma parceria para o próximo ano. A sede ganhará uma unidade da Policlínica Carioca, que vai oferecer atendimento com especialistas qualificados. A assistência será estendida também aos atletas do clube e à população em geral.

Vila Olímpica tem aulas de percussão - A Vila Olímpica Nilton Santos está com vagas abertas para as aulas gratuitas de percussão. A oficina é comandada pelo professor Carlos Noronha, 48, e conta atualmente com cerca de 50 alunos entre crianças e adultos.

Marcelo Menezes assume o 17ºBPM - O 17º BPM está sob novo comando. O Cel. Odair Blanco, que ocupava a função desde 4 de março de 2016, passou o posto para o Ten. Cel. Marcelo de Menezes Nogueira, durante solenidade na manhã de terça (12).

Coronel Amêndola promete ações contra desordem urbana na Ilha - Durante reunião realizada na segunda (11), no auditório da Universidade Estácio de Sá, o secretário de ordem pública (Seop), coronel Paulo César Amêndola, foi enfático ao destacar que espera a aprovação, pela Câmara Municipal, da lei que permite o uso de arma de fogo pela Guarda Municipal, para enfrentar com mais eficiência situações e irregularidades graves.


Edição 1863
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras