Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Moradores em área de risco sob tensão

12/04/2019 - noticias /Edição 1932
As fortes chuvas que desabaram por toda cidade nos últimos dias causando prejuízos e mortes, também trouxeram muitos transtornos à Ilha, com desabamentos e acumulo de água em diversos pontos de vias da região. Durante a madrugada de quarta (10), o Centro de Operações Rio, da prefeitura, registrou que a intensidade pluviométrica da chuva que caiu na cidade foi maior na Ilha do Governador. Neste período chegou a chover 40mm, no período de três horas. 
 
Toda a cidade do Rio de Janeiro foi posta em estágio de crise na noite de segunda (8), devido as fortes chuvas. Na Ilha os maiores reflexos foram nos alagamentos e no trânsito que ficou congestionado até quarta-feira, principalmente na Estrada do Galeão, que teve por diversas vezes o fluxo de entrada na Ilha desviado pela
Estrada das Canárias. As chapas de aço, que cobrem as obras perto Praça do Avião se deslocaram, impossibilitando a passagem de mais de um carro por vez. Na quinta à tarde o trânsito foi normalizado.
 
No Jardim Carioca, na Rua Henrique de Araújo, parte de um barranco cedeu e fechou a passagem que dá acesso à um conjunto de casas, onde uma pedra ainda pode se deslocar e atingir diversas casas. Na Rua Iracema, no Dendê, uma casa sem moradores desabou em cima de outra durante a madrugada cobrindo essa residência de terra, mato e escombros. Na casa atingida estavam sete pessoas de uma família que acordaram com o barulho e correram para fora. Vizinhos ajudaram no resgate das pessoas que não se feriram. 
 
— Foi assustador! Nós escutamos o barulho durante as chuvas e fomos ver o que estava acontecendo. Nossa maior preocupação atualmente é de a chuva voltar e a terra descer mais, arrastando outras casas – disse Lúcio Silva, morador do Dendê.
 
No Jardim Guanabara um muro de contenção desabou fechando parte da Rua Dom Emanuel Gomes. Na Rua Danúbio, no Jardim Carioca, um barranco deslizou colocando em risco uma outra casa. Nas duas situações não houve feridos. Em todos os casos na Ilha, a Defesa Civíl foi acionada para prestar socorro às vítimas e interditar os locais que ainda oferecem perigo.
 
Em alguns pontos do Jardim Carioca e Dendê, onde houveram deslizamentos, moradores que também vivem em condições visivelmente perigosas preferem esconder das autoridades a fragilidade e risco de desabamento de suas casas para evitar que elas sejam interditadas, e continuam vivendo o medo dos desabamentos a cada chuva, porque, segundo elas, não têm opção onde morar.
 
Procurada a Defesa Civil não se manisfestou até o final desta edição.




Edição 1933
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras