Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Crise naval mantém Eisa fechado

11/10/2018 - noticias /Edição 1906
Enferrujando nas águas da Baía de Guanabara, três navios são o símbolo da crise que quebrou o Estaleiro Eisa. Os navios fazem parte de encomendas ao estaleiro, que por falta de pagamento ou quebra de contrato, tiveram a construção suspensa, gerando prejuízos sem precedentes para o estaleiro. Atualmente a empresa, passa por recuperação judicial e tenta se reerguer.
 
Uma das embarcações é o Abreu e Lima, encomendado pela companhia petroleira estatal venezuelana PDVSA, lançado ao mar em 2009 para a instalação dos últimos equipamentos e acabamentos final. Entretanto com a crise na Venezuela, ainda no governo de Hugo Chaves, os pagamentos foram suspensos e o gigante de 182 metros de comprimento e capacidade para transportar 340 mil barris de derivados de petróleo, não saiu do lugar. 
 
Outro navio abandonado é o porta-contêiner Jequitibá, encomendado pela empresa brasileira Log-in com 218,45m de comprimento e 38 mil toneladas de porte bruto. A empresa cancelou o contrato após o estaleiro entrar em processo de recuperação judicial. O navio está ancorado aguardando comprador.
 
O recorde de espera é de um navio de cor cinza, ainda sem nome e inacabado. A embarcação teria sido encomendado pela empresa Frota Oceânica Brasileira, que não atua mais no Brasil e está no local há mais de 20 anos. A empresa fez o pedido usando o banco BNDES como financiadora, mas parou de pagar e o navio passou para o banco que também não pagou. No dia 25 de setembro deste ano, a embarcação foi a leilão e o comprador deve dar um destino à embarcação nos próximos meses. 
 
Segundo o consultor da Eisa, Milton Branquinho, a empresa aguarda a mudança de governo na expectativa de novas políticas públicas que incentivem e ajudem a aquecer o mercado da construção naval. A empresa precisa de novas encomendas para pagar suas dívidas trabalhistas e, quem sabe, recontratar os mais de três mil funcionários que foram demitidos.
 
Os navios seguem no local, acumulando água parada e preocupando moradores do entorno, que os apelidaram de Sucatão. Na tempestade de 15 de fevereiro deste ano, as três embarcações se soltaram e ficaram à deriva, sendo resgatas por rebocadores da empresa.  
 
Aos antigos funcionários sobra a esperança que um dia recebam seus direitos e que até consigam voltar a trabalhar na empresa. Boa parte eram moradores da região e com o encerramento das atividades do estaleiro foi gerado um impacto negativo na economia da região.  




Veja Também

Cetrov Team vence a Liga Insulana - Os campeonatos da Liga Insulana chamam atenção pelo nível de competitividade entre os participantes e pela organização. O esporte disputado por atletas habilidosos e equipes entrosadas tornam as competições interessantes e prestigiadas por bom público. A Liga, que começou com apenas uma divisão há cinco anos, hoje já possui quatro divisões e se consolida na confiança das equipes como entidade séria e organizada.

Festa dos funcionários da Portuguesa foi animado - Os funcionários da Portuguesa ganharam uma festa de confraternização de final de ano com direito a churrasco na piscina. Os funcionários aproveitaram o dia lindo, sol forte e muita diversão. O evento contou com a presença do presidente João Rêgo, os vices presidentes Paulo Salviano (Finanças), Sérgio Barbosa (Parque Aquático) e Marcelo Barros (Geral e de Futebol), além do presidente do Conselho Deliberativo, Nelson Lucas.

Verão animado é na Portuguesa - O verão começa oficialmente em poucos dias mas a sensação é de que já estamos nele. A dica é aproveitar o amplo espaço do Parque Aquático Rosano Orsini, na Associação Atlética Portuguesa, que agora está aberto em horários especiais, de terça a domingo, das 8h às 20h.

“A Ponte” é exibido no Cinesystem - O lançamento do curta-metragem “A Ponte”, realizado no domingo (9), na sala 1 do Cinesystem Ilha Plaza, foi um sucesso. O vídeo, que tem duração de 30 minutos, foi produzido, gravado e estrelado por produtores e artistas da região. Com texto de Aloisio Villar e direção de Jhonny Lima, o filme se passa em locais da Ilha e tem como tema as alegrias da vida e mensagens contra o suicídio.

Em parceria com a ONU, Ciasc prepara grupo feminino para operações de paz - A Marinha do Brasil iniciou parceria com a ONU realizando o primeiro estágio do projeto Operações de Paz para Mulheres no Brasil. A aula inaugural aconteceu no moderno Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, instalado no complexo da Marinha no Bananal, na segunda (3). O estágio conta com a participação de 40 mulheres.

Paraquedistas dão show na Portuguesa - Um dos momentos mais emocionantes da festa de chegada de Papai Noel à Ilha, realizado no domingo, dia 9, foi o salto a 5 mil pés de altura e o pouso suave dos quatro paraquedistas no centro do gramado do estádio de futebol da Portuguesa. O show de paraquedismo é sempre uma das atrações mais esperadas da festa e fez o público vibrar com a performance e habilidade dos esportistas.


Edição 1915
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras