Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Catalão é reserva ambiental no Fundão

05/10/2018 - noticias /Edição 1905
Localizado na Cidade Universitária, a antiga Ilha do Catalão hoje abriga o Parque da Mata Atlântica da UFRJ, cuja prioridade é manter a arborização das demais áreas da universidade e a preservação dos ecossistemas da região. A Península do Catalão é uma das oito ilhas que foram unidas e faz parte do território da Ilha do Fundão. 

A Ilha do Catalão constitui o corredor ecológico estratégico e interliga fragmentos de vegetação naturais da área em torno da Baía de Guanabara, mantendo manguezais e uma lagoa, que é renovada na maré alta. O relevo e as vegetações originais foram preservados e, no bosque, plantadas novas espécies para estudo. 

Apesar das transformações sofridas, o Catalão guarda a história da Ilha do Fundão. No parque, ainda são reconhecidos os materiais para a construção da união das ilhas. Também são mantidas as ruínas de um pequeno forte, escondido pela mata, construído quando havia um plano de resistir as possíveis invasões ao país, durante o século XIX. Existe ainda um depósito de conchas atribuído a acampamentos de antigos caçadores da região. 

O Catalão é um grande laboratório ao ar livre para aulas de botânica, ecologia e engenharia do meio ambiente, permitindo que os discentes e docentes da UFRJ desenvolvam seus estudos junto à natureza. Para os visitantes é um lugar excelente para adquirir mais conhecimento sobre a região.

No parque, já foram registradas 180 espécies de aves e 120 de árvores. Diversos cursos da UFRJ e de outras universidades utilizam o parque para ensino, pesquisa e extensão. Algumas empresas já utilizaram o espaço para plantios, como medida compensatória de multas ambientais. Diversos projetos de preservação do meio ambiente fazem parte dos cuidados da fauna e flora local. 

As visitas guiadas são realizadas às terças, quartas e quintas-feiras das 9h às 15h, através de trajetos em trilhas, onde são explicados detalhes sobre o Catalão. Para mais informações e agendamento de visitas: 3938-9323 ou pelo e-mail coord.meioambiente@pu.ufrj




Veja Também

Serão três dias de folia para a criançada na quadra coberta da Lusa - Dia 4/3 – Segunda Banda Polvo da Ilha – Concentração às 9h – Praça Iaía Garcia – Ribeira Banda Inimigos da Bebida – Concentração às 10h – Praça Comandante Nelson Megé, próximo ao Fórum da Ilha – Cocotá Banda Seca Copo – Concentração às 13h – Rua do Monjolo – Pitangueira GRBC Acabou o Amor – Concentração às 18h – Rua Domingos Mondim – Tauá

Resgatista insulano participou das buscas na tragédia em Brumadinho - A tragédia que atingiu a cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, revelou diversos heróis que se deslocaram de diversas partes do Brasil, e do mundo, para ajudar as vítimas da tragédia. Entre os voluntários estava o veterinário insulano, Alexandre Calmon, que é adestrador e participa de uma organização de resgate com cachorros em desastres.

Carnaval agita Cacuia, Cocotá e Zumbi - Celeiro de grandes sambistas e berço da União da Ilha, o bairro do Cacuia conseguiu a oficialização do Carnaval este ano e, ao lado do Cocotá e do Zumbi, terão o apoio e suporte da Prefeitura com estruturas de palco, iluminação, som e banheiros químicos para a alegria dos foliões insulanos.

Estrada para Tubiacanga está pronta - As obras na estrada que liga ao bairro de Tubiacanga, realizada pela RioGaleão, foram concluídas e contam com grades que cercam a pista, ciclovia, guarita com cancelas e seguranças que se revezam no local. As obras, além de melhorar o acesso à Tubiacanga, também foram uma medida para evitar o aumento da invasão ao lado do posto do Detran, no início da estrada.

Alagamentos atormentam moradores - As ruas Caricé, Capanema, Max Yantok, Eutíquio Soledade, Gipóia, Benedito Patrício e adjacentes, no Tauá, sofrem há anos com os alagamentos em épocas de chuvas mais fortes. Segundo a prefeitura, um dos maiores problemas é que o local fica próximo ao nível do mar e a movimentação das marés dificulta o escoamento das águas pelo canal da Av. Ilha das Enxadas, nos Bancários, que liga as galerias de águas pluviais ao mar. O superintendente da Ilha Daniel Balbi, informou que após a chuva de quarta (13), que culminou no alagamento de diversas ruas do Tauá, pediu à Rio Águas a limpeza no canal dos Bancários para melhorar a fluidez no valão e dar um escoamento mais rápido às águas nas ruas alagadas. Na quinta-feira (14) operários da prefeitura finalizaram a limpeza.

Prefeitura começa a desassorear o rio jequiá - Para melhorar o escoamento das águas nos dias de chuva, equipe da prefeitura utilizou retroescavadeira para aumentar a profundidade do Rio Jequiá no trecho atrás da Vila Olímpica.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras