Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Grupo realiza ações em busca de apoio e mais atenção à Síndrome de Edwards

11/05/2018 - noticias /Edição 1884
Domingo, dia 6, foi o Dia da Conscientização sobre a Síndrome de Edwards e a Associação Síndrome do Amor em parceria com a ONG Somos Todos Compatíveis realizaram diversas ações no país para chamar atenção da população sobre a causa das crianças que nascem com a síndrome. Na Ilha a ação foi no Corredor Esportivo e contou com a participação de pais de filhos com a síndrome.
 
Segundo os especialistas a Síndrome de Edwards se dá pela cópia do cromossomo 18, ainda na fase embrionária o que muda bastante o funcionamento do corpo. 
 
A ação reuniu cerca de 100 pessoas que além da conscientização, buscam também mudar a ideia de incompatibilidade com a vida. O evento contou com a participação da Tribo Cacuia que garantiu o bom astral do movimento. A insulana Priscila Santana é mãe do João, de 2 anos, que é uma criança com a síndrome e sua luta é pela conscientização da área da saúde para melhorar o atendimento aos portadores da síndrome.
 
— Temos relatos de adultos que vivem com a síndrome, embora as dificuldades. Quando recebemos o exame já vem o diagnóstico de que o nosso bebê irá morrer e muitos médicos se recusam a realizar procedimentos cirúrgicos nas crianças, pois já há uma ideia estabelecida de que estão condenadas e não irão resistir. 
 
A insulana Tatiana Alves conta que a sua filha Helena foi diagnosticada com Síndrome de Edwards, e a criança morreu com a idade de 6 meses por complicações em virtude do problema. 
 
— A maioria de nós não conhecia sobre a síndrome antes dos nossos filhos. Nossa ideia com esse movimento é que as pessoas saibam mais a respeito, pois quanto mais pessoas souberem mais projetos e investimento do poder público serão destinados para tratar as crianças que nascem com a síndrome. Hoje a minha filha é uma estrelinha, mas conheço adolescentes, que apesar de todo diagnóstico contrário, estão vivos até hoje.
 
Para mais informações sobre a síndrome e como se envolver com a causa pelo site: sindromedoamor.com.br ou pelo telefone (16) 3235-1520.




Veja Também

Horto do Fundão é fonte de pesquisas - O Horto Universitário, localizado na Ilha do Fundão, foi criado há quase três décadas pela prefeitura da UFRJ e conta com 26 mil metros quadrados. Inicialmente era destinado para atender os projetos paisagísticos desenvolvidos na Cidade Universitária e agora também atende demandas ambientais de outras regiões.

Double You se apresenta na Patin House 19 de outubro - Em comemoração ao primeiro ano do retorno do show Patin House Retrô, a Associação Atlética Portuguesa prepara um grande evento para ficar na história da Ilha do Governador. Será no dia 19 de outubro, às 21h, e além da mega estrutura de som e luz, o evento conta com apresentações dos Dj’s Márcio Maesse e Alexandre Sampaio. Mas a grande atração é o cantor britânico, William Naraine, vocalista da banda “Double You”, dono de sucessos desde a década de 90 que animam as grandes festas até os dias de hoje.

Ciasc abraça 500 jovens da região - Com a presença do Ministro do Esporte, Leandro Cruz, a Marinha do Brasil realizou no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (Ciasc), a cerimônia de abertura das atividades do 5º Núcleo do Programa Forças no Esporte (Profesp) no Estado do Rio de Janeiro. O evento foi na manhã da quarta (12).

Martinho é craque em frutos do mar - Inaugurado em 2007, o Restaurante Petisqueira Martinho é uma empresa familiar instalada no bairro da Ribeira e especializada em frutos do mar. Se destaca na culinária insulana pela qualidade e diversidade de pratos e petiscos.

Serviços da Light são ruins na Ilha - Moradores de diversos bairros da região sofrem com os serviços prestados pela Light na Ilha do Governador. Embora a empresa alegue melhoria na qualidade de distribuição de energia elétrica, nos últimos anos, os insulanos sentem no bolso, em casa e nas suas empresas, os prejuízos causados pela falta de energia, picos de luz e, principalmente, cobranças indevidas.

Aparu do Jequiá completa 25 anos - Maior região de manguezal protegido da cidade, a Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana (Aparu) do Jequiá, completou 25 anos no último dia 31. A data foi festejada com atividades educativas organizadas pela Subscretaria de Meio Ambiente e moradores da Colônia Z-10.


Edição 1902
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras