Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Bailinho do Capitão Trombeta deu o toque infantil no carnaval da Ilha

09/02/2018 - noticias /Edição 1871
Na manhã de domingo (4), o “Bailinho do Capitão Trombeta” em seu primeiro ano de folia contagiou as crianças e pais presentes na Praça Iaiá Garcia, na Ribeira. O bloco reuniu diversas atrações como tobagã, pula-pula, personagem vivo, além de muita alegria com a bandinha. 

— Foi fantástico. Resolvi fundar esse bloco para nossas crianças terem um lugar só delas para brincar com tranquilidade e de certa forma já se adaptar essa grande festa mundial que é o carnaval. Deu tudo certo, os pais acordaram cedo, fantasiaram seus filhos e trouxeram para a folia. É o primeiro de muitos anos de “Capitão Trombeta” — garante o fundador do bloco e professor do colégio Paranapuã, Júlio Paredes.

A arquiteta e insulana Fernanda Pires, 32, levou o filho João Pedro, 4 anos, para curtir seu primeiro carnaval. “Não só eu, mas toda minha família, gostamos do carnaval. Minha mãe me levava nos meus tempos de infância nos bailinhos da Portuguesa. Estou começando essa tradição com o João e foi uma ótima experiência o bailinho da praça da Ribeira”. 

A banda do bloquinho começou a se apresentar pontualmente às 9h de domingo (4), ao som de músicas suaves infantis e marchinhas de carnaval. As crianças se divertiram com confetes e serpentinas no clima carnavalesco, acompanhados pelos pais. Maria de Lourdes, 68, aprovou a iniciativa do “Bailinho do Capitão Trombeta”. 

- Era o que faltava para a Ribeira. Foi tudo muito lindo. São Pedro lá de cima abençoou e nos presenteou com um dia limpo e sem possibilidades de chuva. Isso nos animou e eu pude trazer meu netinho Paulo. 

Segundo Júlio, a ideia é que a participação no bloco cresça e nos próximos anos  mais crianças possam comparecer para curtir o carnaval na Ribeira. 




Veja Também

Leandro Azevedo quer uma Comissão de Frente que emocione na avenida - O professor de dança Leandro Azevedo de 36 anos, que há nove dirige a Academia de Dança Leandro Azevedo, no Village, é a grande novidade na União da Ilha. Ele foi confirmado como o novo coreógrafo para comandar a comissão de frente da escola.

Portuguesa divulga nomes dos atletas selecionados na peneira - Garotos de diversas idades realizam o sonho de iniciar carreira no futebol

Lusa efetiva Rogério Corrêa como novo técnico da equipe profissional - A diretoria da Portuguesa decidiu efetivar o auxiliar técnico Rogério Corrêa para comando da equipe na Copa Rio. Em sua segunda passagem pela Lusa. O novo treinador vai ter a oportunidade de atuar pela primeira vez na sua carreira como técnico profissional e terá como objetivo a conquista da competição que dará direito à Portuguesa de disputar a Copa do Brasil de 2019.

Estudantes treinam judô no 17º BPM - A equipe Mamede Júnior que vem se destacando no cenário nacional do judô, realiza há cerca de cinco anos um projeto de aulas gratuitas de judô, que começou no espaço da Escola Municipal Nelson Prudêncio na Vila Olímpica e agora foi transferido para o 17°BPM, onde acontecem os treinamentos as segundas e quartas, de 17h às 18h.

Buchecha faz show beneficente para os projetos da ONG Solidariedade - Com o apoio do empresário Jorge Stefano, a ONG da Solidariedade realizou, na noite da segunda feira, dia 16, um Festival Beneficente de Pizza na casa Chave Mágica, localizada no Recreio dos Bandeirantes.

Aulas de balé infantil na Joaniza realizam sonhos na comunidade - A Igreja do Nazareno na Vila Joaniza abriu as portas para um projeto de balé infantil, cujo objetivo é levar a dança clássica como forma de cultura, lazer e educação à meninas, de 3 a 11 anos daquela comunidade. O projeto é gratuito e promove aulas todas às sextas-feiras, aA Igreja do Nazareno na Vila Joaniza abriu as portas para um projeto de balé infantil, cujo objetivo é levar a dança clássica como forma de cultura, lazer e educação à meninas, de 3 a 11 anos daquela comunidade. O projeto é gratuito e promove aulas todas às sextas-feiras, a partir das 18h e conta atualmente com a participação de 60 crianças. partir das 18h e conta atualmente com a participação de 60 crianças.


Edição 1881
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras