Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Marinha avalia os 13 anos no Haiti

01/12/2017 - noticias /Edição 1861
Um seminário promovido pela Ministério da Defesa e a Marinha do Brasil marcou, na terça e quarta (28) e (29), o encerramento da Missão de Paz das forças armadas brasileiras no Haiti. O evento foi realizado no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (Ciasc), no Bananal e contou com a presença do Comandante da Marinha, Almirante Eduardo Bacellar e o Subsecretário-Geral do Departamento das Operações de Paz da ONU, Jean Pierre Lacroix. 

Denominado de “13 anos do Brasil na Minustah: Lições aprendidas e novas perspectivas”, o seminário teve como propósito analisar a participação brasileira na Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti, identificar as principais lições aprendidas e apresentar perspectivas futuras para Operações de Paz do Brasil. As autoridades presentes puderam acompanhar palestras e as demonstrações operativas simulando situações reais.

O comandante do Ciasc, Contra-almirante fuzileiro naval Carlos Chagas, destacou a importância de debater com profundidade a participação do Brasil no Haiti, considerando que foram por 13 anos e talvez a mais significativa atuação das forças armadas, desde o fim da 2ª Guerra Mundial. 

— A missão envolveu mais de 37 mil militares e ao fim conseguimos alcançar o objetivo que era levar a paz aquele país amigo e que sofreu dois terremotos devastadores. O seminário foi uma grande oportunidade para acadêmicos, jovens universitários aprenderem e interagirem um pouco com as forças armadas e saber como foi esta mais de uma década no Haiti, nas missões de paz. Agradeço a parceria com a ONU, a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a faculdade Pontifícia Universidade Católica do Rio (Puc-Rio), pela importante parceria — destacou o comandante. 

O insulano e suboficial do Primeiro e do Segundo Grupo de Transportes, da Aeronáutica, Antonio Filho, participou das missões de paz no Haiti. Ele conta a situação devastadora que encontrou no Haiti em 2007 e 2009, com a população vivendo na miséria extrema, devido aos terremotos, além das milícias que confrontavam diariamente com as forças armadas dos dois países. 

— Foi uma época de reflexão na minha vida. Ajudar este país foi uma das melhores experiências da minha vida. Cheguei em um lugar e só via tristeza, fome, parte sanitária devastada e muita insegurança por parte dos moradores. Hoje, olhando as fotos, me orgulho muito da contribuição que o Brasil deu para o desenvolvimento humano daquele país”. 




Veja Também

Futmesa no Campeonato Brasileiro - Os atletas da Associação Atlética Portuguesa, Alenio Cheble, Pedro Carlos, Horácio Jr, Marco Martins e Toninho já estão de malas prontas rumo a Aracaju (SE), onde serão realizados dois grandes eventos de Futebol de Mesa. No dia 31, o 10º Campeonato Brasileiro de Clubes e de 01 a 03 de junho, a 6ª Copa do Brasil Individual. Ambas competições serão realizadas na Categoria Liso.

Eventos, shows e festas agitam a Lusa - Além de shows e festas temáticas, como a Patin House Retrô e Só Flash Back, a Associação Atlética Portuguesa semanalmente realiza vários eventos para todos os gostos. Animação é que não falta para os associados e visitantes do maior clube da região.

Marinha promove ações para autistas - O Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) realizou no sábado (19), a segunda edição do evento “Um Dia de Fuzileiro Naval Para Pessoas com Autismo”. A iniciativa foi da Marinha do Brasil em parceria com os grupos Compartilha e Mundo Azul, e contou com cerca de 200 crianças e jovens que participaram de atividades lúdicas do cotidiano de um fuzileiro.

Escoteiros estão alertas na Ilha - Três grupos de escotismo da Ilha realizaram atividades de incentivo à educação em escolas da região, na manhã do sábado, dia 19. As ações que fazem parte do projeto Educação Escoteira ocorreram simultaneamente em todo o país e tem como objetivo proporcionar às crianças e jovens um primeiro contato com o método e as práticas escoteiras. Outros dois grupos realizarão a ação neste sábado (26), na Escola Municipal Rotary.

Moradores defendem criação de bosque - A área de Mata Atlântica, com cerca de 16 mil m², localizado entre as ruas Aureliano Pimentel, Ituá e Antônio País de Sande, no Jardim Guanabara, foi alvo de protestos de um pequeno grupo de ativistas políticos, fato que gerou a revolta dos moradores do entorno do bosque, batizado com o nome de Caio Granado, jovem atleta vítima de um acidente automobilístico e que morava ao lado da mata.

Cacuia sofre com comércio ilegal nas calçadas e confusão no trânsito - Além da complicada disputa por passageiros, entre vans e ônibus, no ponto em frente ao Supermercado Mundial, o Cacuia sofre com a desordem provocada pelo comércio ilegal.


Edição 1886
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras