Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Marinha avalia os 13 anos no Haiti

01/12/2017 - noticias /Edição 1861
Um seminário promovido pela Ministério da Defesa e a Marinha do Brasil marcou, na terça e quarta (28) e (29), o encerramento da Missão de Paz das forças armadas brasileiras no Haiti. O evento foi realizado no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (Ciasc), no Bananal e contou com a presença do Comandante da Marinha, Almirante Eduardo Bacellar e o Subsecretário-Geral do Departamento das Operações de Paz da ONU, Jean Pierre Lacroix. 

Denominado de “13 anos do Brasil na Minustah: Lições aprendidas e novas perspectivas”, o seminário teve como propósito analisar a participação brasileira na Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti, identificar as principais lições aprendidas e apresentar perspectivas futuras para Operações de Paz do Brasil. As autoridades presentes puderam acompanhar palestras e as demonstrações operativas simulando situações reais.

O comandante do Ciasc, Contra-almirante fuzileiro naval Carlos Chagas, destacou a importância de debater com profundidade a participação do Brasil no Haiti, considerando que foram por 13 anos e talvez a mais significativa atuação das forças armadas, desde o fim da 2ª Guerra Mundial. 

— A missão envolveu mais de 37 mil militares e ao fim conseguimos alcançar o objetivo que era levar a paz aquele país amigo e que sofreu dois terremotos devastadores. O seminário foi uma grande oportunidade para acadêmicos, jovens universitários aprenderem e interagirem um pouco com as forças armadas e saber como foi esta mais de uma década no Haiti, nas missões de paz. Agradeço a parceria com a ONU, a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a faculdade Pontifícia Universidade Católica do Rio (Puc-Rio), pela importante parceria — destacou o comandante. 

O insulano e suboficial do Primeiro e do Segundo Grupo de Transportes, da Aeronáutica, Antonio Filho, participou das missões de paz no Haiti. Ele conta a situação devastadora que encontrou no Haiti em 2007 e 2009, com a população vivendo na miséria extrema, devido aos terremotos, além das milícias que confrontavam diariamente com as forças armadas dos dois países. 

— Foi uma época de reflexão na minha vida. Ajudar este país foi uma das melhores experiências da minha vida. Cheguei em um lugar e só via tristeza, fome, parte sanitária devastada e muita insegurança por parte dos moradores. Hoje, olhando as fotos, me orgulho muito da contribuição que o Brasil deu para o desenvolvimento humano daquele país”. 




Veja Também

Lusa avança no Carioca Feminino - A equipe feminina da Portuguesa fez bonito na fase de grupos do Campeonato Estadual Adulto 2018 e garantiu vaga para as quartas de final da competição. A vaga foi confirmada no confronto do último sábado (3), disputada no estádio Luso-Brasileiro, contra o Brasileirinho, que terminou em empate por 1 a 1.

Futebol feminino reúne 8 equipes - Os domingos no Aterro do Cocotá são, normalmente, muito movimentados e agora contam também com a presença de grande número torcedores que assistem aos jogos do 1º Campeonato Feminino de Futebol da Ilha do Governador. Seis equipes, com atletas de comunidades participam da competição que teve início em agosto e deve se estender até o próximo dia 18. As partidas começam às 13h e terminam às 17h.

Prédio abandonado no Fundão é símbolo do desperdício público - A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), considerada uma das maiores do país, encontra-se esquecida pelo poder público. Na Cidade Universitária, algumas obras foram suspensas por conta da redução de verba do Ministério da Educação. As ruínas das construções servem de ameaça à segurança dos estudantes da universidade.

Feira Literária da Ilha começa dia 22 - A Feira Literária da Ilha do Governador (Flig) já tem a data marcada para começar este ano: será no próximo dia 22, e estará repleta de novidades, com a participação de diversos autores da Ilha, além de oficinas, contação de histórias e outras atrações. A inauguração será às 10h do dia 22.

Idosa e pescador sofrem com a Light - A dona de casa Anizete de Melo, de 85 anos, mora sozinha na Rua Ituá, no Jardim Guanabara e sofre com crises diárias de asma. Ela viveu momentos de apreensão na véspera do feriado do Dia dos Finados (2). A Light cortou a energia de sua casa alegando o não pagamento de uma conta referente ao mês de agosto.

Intercolegial foi um sucesso na Lusa - Chegou ao fim, no sábado (27), o 5º Intercolegial Ilha de Futsal, organizado pela empresa R3 Eventos, dos professores Luiz e Roger Ledo. Onza escolas da Ilha participaram do torneio nas categorias sub-9, sub-11, sub-13, sub-15 e sub-18. Os jogos aconteceram no ginásio de esportes da Associação Atlética Portuguesa.


Edição 1911
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras