Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Aulas de capoeira ensinam cidadania

19/05/2017 - noticias /Edição 1833
Atuando há mais de 20 anos como mestre de capoeira, o professor Rubem do Nascimento, realiza aulas para crianças e adultos de diversas comunidades da Ilha através do projeto Senhor dos Céus, que funciona no Salão de Festas do Condomínio Santos Dumont. 
 
Ex-menino de rua quando vivia na Bahia, o professor Rubem chegou à Ilha em 1996 e viu a capoeira transformar sua vida. Hoje com 35 anos transmite aos seus alunos a experiência que adquiriu e explica um pouco das virtudes dos praticantes do esporte. 
 
— Eu tive uma infância complicada, mas encontrei na capoeira meu porto seguro. A capoeira é uma forma de educar as crianças e ajuda muito a gastar energias. Esse esporte faz bem para saúde e ensina disciplina e cidadania para os praticantes. Tenho a plena certeza que a capoeira é um esporte de alta inclusão social — disse o professor, que conta com alunos das comunidades do Guarabu, Parque Royal, Praia da Rosa e Dendê. 
 
Na capoeira, segundo mestre Rubem, não basta apenas levantar as pernas. Ele ensina aos alunos a cantar, tocar os instrumentos e dançar dentro das diversas modalidades existentes, como o makulelê, samba de roda, a puxada de rede e a colheita estilos que fazem parte da cultura dos escravos, de onde surgiu o jogo de capoeira. 
Segundo Roberval Costa, pastor evangélico e pai do Josué Bimba, 13, a capoeira não necessariamente é ligada ao espiritismo e sente-se feliz em trazer seu filho para as aulas do projeto Senhor dos Céus.
— Eu vejo a capoeira como um fator de inclusão social e também como esporte. Alguns dizem que a capoeira provém do espiritismo, o que não necessariamente é verdade. Hoje eu vejo a felicidade que meu filho tem em querer estar aqui e jogar capoeira e sinto que o projeto pode crescer cada vez mais e mais. A história do professor é excelente, o esporte o tirou de uma vida desregrada e este projeto segue o mesmo caminho — falou o pastor.
As aulas são realizadas as terças e quintas, das 20h às 21h, e contam com alunos de ambos os sexos e de todas as idades. Os interessados em aprender capoeira no projeto Senhor dos Céus podem obter informações com o mestre Rubem nos dias de aula no salão social do Condomínio Santos Dumont.




Veja Também

Futmesa no Campeonato Brasileiro - Os atletas da Associação Atlética Portuguesa, Alenio Cheble, Pedro Carlos, Horácio Jr, Marco Martins e Toninho já estão de malas prontas rumo a Aracaju (SE), onde serão realizados dois grandes eventos de Futebol de Mesa. No dia 31, o 10º Campeonato Brasileiro de Clubes e de 01 a 03 de junho, a 6ª Copa do Brasil Individual. Ambas competições serão realizadas na Categoria Liso.

Eventos, shows e festas agitam a Lusa - Além de shows e festas temáticas, como a Patin House Retrô e Só Flash Back, a Associação Atlética Portuguesa semanalmente realiza vários eventos para todos os gostos. Animação é que não falta para os associados e visitantes do maior clube da região.

Marinha promove ações para autistas - O Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) realizou no sábado (19), a segunda edição do evento “Um Dia de Fuzileiro Naval Para Pessoas com Autismo”. A iniciativa foi da Marinha do Brasil em parceria com os grupos Compartilha e Mundo Azul, e contou com cerca de 200 crianças e jovens que participaram de atividades lúdicas do cotidiano de um fuzileiro.

Escoteiros estão alertas na Ilha - Três grupos de escotismo da Ilha realizaram atividades de incentivo à educação em escolas da região, na manhã do sábado, dia 19. As ações que fazem parte do projeto Educação Escoteira ocorreram simultaneamente em todo o país e tem como objetivo proporcionar às crianças e jovens um primeiro contato com o método e as práticas escoteiras. Outros dois grupos realizarão a ação neste sábado (26), na Escola Municipal Rotary.

Moradores defendem criação de bosque - A área de Mata Atlântica, com cerca de 16 mil m², localizado entre as ruas Aureliano Pimentel, Ituá e Antônio País de Sande, no Jardim Guanabara, foi alvo de protestos de um pequeno grupo de ativistas políticos, fato que gerou a revolta dos moradores do entorno do bosque, batizado com o nome de Caio Granado, jovem atleta vítima de um acidente automobilístico e que morava ao lado da mata.

Cacuia sofre com comércio ilegal nas calçadas e confusão no trânsito - Além da complicada disputa por passageiros, entre vans e ônibus, no ponto em frente ao Supermercado Mundial, o Cacuia sofre com a desordem provocada pelo comércio ilegal.


Edição 1886
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras