Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Participe da equipe de arco e flecha

10/03/2017 - Notícias /Edição 1823
Quando se trata de arco e flecha, a Associação Atlética Portuguesa ocupa uma posição de destaque na história do esporte. Conhecido hoje como tiro com arco, o esporte que faz parte dos Jogos Olímpicos desde 1900 e começou a ser praticado no clube na década de 60 e após idas e vindas voltou em 1994 onde está até hoje. O clube possui uma equipe pronta para defender a camisa Lusitana e ensinar novas pessoas a dar as primeiras flechadas.
Thiago Lousada começou a praticar o esporte ainda pequeno na Portuguesa, hoje com 31 anos é o técnico da equipe lusitana que está conquistando bons resultados nas competições oficiais. 
— A Portuguesa tem uma história muito bonita com o arco e flecha. Na década de 60, quando o esporte tinha recém chegado ao Brasil, foi um dos primeiros clubes a abrir as portas e conquistar importantes títulos. No ano de 2004 voltamos a competir oficialmente e em modalidades individuais conseguimos colocações de destaque nacionalmente. No ano passado quando nossa equipe foi vice-campeã estadual — disse Thiago Lousada, que já foi técnico da equipe brasileira de tiro com arco em competições na Turquia e Costa Rica.
Júlia Braz, 33, começou a praticar o esporte na escolinha da Portuguesa há dois anos com sua filha Manuela, que na época tinha apenas cinco anos. Um dos motivos para que ela encontrasse o arco e flecha foi à possibilidade de poder praticar a modalidade juntamente com sua filha. 
— Eu procurava um esporte em que poderia ter essa integração da família e no tiro com arco eu encontrei isso. Pratico um esporte, ao lado da minha filha, que não tem segregação de idade e ainda nos ajuda a ter melhorar o foco e a atenção. 
O time de arco e flecha da Portuguesa treina todos os domingos no campo 2 da Portuguesa. Os interessados em praticar o esporte devem telefonar para 99902-6105 ou pelo e-mail para arcoeflecharj@gmail.com. 



Veja Também

Portuguesa estreia na Taça Rio nesta segunda - Após 14 dias de intensos treinamentos, a Portuguesa volta a campo para a disputa da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, nesta segunda (19), às 19h30h, no Estádio Raulino Oliveira, contra o Volta Redonda.

Animação marcou o carnaval infantil da Lusa - Novamente a Associação Atlética Portuguesa levou alegria aos seus associados e visitantes. O Clube abriu suas portas para realizar o tradicional carnaval nos dias 11, 12 e 13, com matinês que contaram com a presença de centenas de famílias insulanas, que se divertiram intensamente nos três dias de folia.

Carnaval do Cocotá foi animado - O Carnaval do Cocotá começou no sábado (10) e foi até a terça (13) e animou os dias de folia dos insulanos. Com diversas atrações e um clima familiar, a festa contou com entretenimento para pessoas de todas as idades e buscou resgatar o tradicional carnaval, com brincadeiras e marchinhas. A festa foi organizada pela Federação das Associações de Moradores da Ilha e contou com cerca de 15 barracas instaladas perto da sede da Famig, no aterro do Cocotá.

Carnaval do Cacuia voltou para ficar - O Carnaval do Cacuia voltou esse ano e fez a alegria de milhares de insulanos de sábado até a terça de carnaval. O evento foi animado e predominou as marchinhas tradicionais, apresentação de grupos fantasiados e os bate-bolas.

Vermelho e Branco arrastou 15 mil foliões com a alegria de ser criança - O Bloco Vermelho e Branco da Colônia Z-10 levou ao delírio os 15 mil foliões que no domingo (11) acordaram cedo e foram acompanhar o desfile. Este ano, o gigante da Ilha, como é também conhecido o bloco, trouxe um enredo nostálgico sobre a alegria em ser criança e distribuiu doces para a meninada.

Batuke de Batom anima a Ribeira - O Bloco Batuke de Batom levou diversão a milhares de foliões que se concentraram na Praça Iaiá Garcia, na Ribeira, no final da manhã de terça (13). Com o enredo "Batukeiros do Mal, os Vilões do Carnaval", assinado pela carnavalesca Priscilla Pereira, o bloco falou sobre o preconceito com a festa de carnaval.


Edição 1872
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras