Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Pracinha sem acesso a cadeirantes

28/08/2015 - noticias /Edição 1743
A insulana Consuelo Machado desde 2009 trabalha em uma campanha de inclusão e acessibilidade às crianças portadoras de necessidades especiais. Na pauta de suas reivindicações está à colocação de brinquedos adaptados nas praças públicas e, especialmente, um modelo de acesso que permita a entrada de cadeirantes com total facilidade nos parques públicos. É que muitas praças são cercadas e possuem portões com trancas para a segurança dos pequenos.

Consuelo é mãe de Arthur de 10 anos, menino portador de uma deficiência motora ainda não diagnosticada pela medicina. Segundo Consuelo seu filho possui uma hipotonia, uma baixa tonicidade muscular, fato que requer a utilização de uma cadeira de rodas para a melhor locomoção de Arthur.

— Moro na Ribeira e sempre trago Arthur para brincar e interagir com as crianças. Mas fiquei extremamente decepcionada quando não consegui entrar na área do parquinho com a cadeira. Foi muito frustrante. Quando fizeram o parquinho não se preocuparam com os cadeirantes e portadores de necessidades especiais — diz a advogada, que também sugere adaptações nos brinquedos para permitir o uso por crianças especiais. “O balanço poderia ter um cinto de segurança e a gangorra uma cadeirinha com cinto adaptado. Sei que isso existe, basta boa vontade política para colocar essas adaptações”, disse Consuelo.

De acordo com as normas estipuladas pela ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas, os acessos a cadeirantes devem ter entre 80 cm a um 120 cm de largura. A porta de entrada do parquinho da Praça Iaiá Garcia tem somente 67 cm largura que impede a passagem dos cadeirantes. 

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPD) disse que as praças da cidade são de responsabilidade da Fundação Parques e Jardins, e orienta que todo portão de entrada de praças devem ter no mínimo 80 cm de largura e sem degraus. A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Público, órgão responsável pela instalação desses equipamentos e que fez o serviço errado da primeira vez, informou que necessita de uma ordem oficial para fazer as alterações no portão de entrada do parquinho da Praça Iaiá Garcia. Quem vai dar essa ordem? 




Veja Também

Serão três dias de folia para a criançada na quadra coberta da Lusa - Dia 4/3 – Segunda Banda Polvo da Ilha – Concentração às 9h – Praça Iaía Garcia – Ribeira Banda Inimigos da Bebida – Concentração às 10h – Praça Comandante Nelson Megé, próximo ao Fórum da Ilha – Cocotá Banda Seca Copo – Concentração às 13h – Rua do Monjolo – Pitangueira GRBC Acabou o Amor – Concentração às 18h – Rua Domingos Mondim – Tauá

Resgatista insulano participou das buscas na tragédia em Brumadinho - A tragédia que atingiu a cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, revelou diversos heróis que se deslocaram de diversas partes do Brasil, e do mundo, para ajudar as vítimas da tragédia. Entre os voluntários estava o veterinário insulano, Alexandre Calmon, que é adestrador e participa de uma organização de resgate com cachorros em desastres.

Carnaval agita Cacuia, Cocotá e Zumbi - Celeiro de grandes sambistas e berço da União da Ilha, o bairro do Cacuia conseguiu a oficialização do Carnaval este ano e, ao lado do Cocotá e do Zumbi, terão o apoio e suporte da Prefeitura com estruturas de palco, iluminação, som e banheiros químicos para a alegria dos foliões insulanos.

Estrada para Tubiacanga está pronta - As obras na estrada que liga ao bairro de Tubiacanga, realizada pela RioGaleão, foram concluídas e contam com grades que cercam a pista, ciclovia, guarita com cancelas e seguranças que se revezam no local. As obras, além de melhorar o acesso à Tubiacanga, também foram uma medida para evitar o aumento da invasão ao lado do posto do Detran, no início da estrada.

Alagamentos atormentam moradores - As ruas Caricé, Capanema, Max Yantok, Eutíquio Soledade, Gipóia, Benedito Patrício e adjacentes, no Tauá, sofrem há anos com os alagamentos em épocas de chuvas mais fortes. Segundo a prefeitura, um dos maiores problemas é que o local fica próximo ao nível do mar e a movimentação das marés dificulta o escoamento das águas pelo canal da Av. Ilha das Enxadas, nos Bancários, que liga as galerias de águas pluviais ao mar. O superintendente da Ilha Daniel Balbi, informou que após a chuva de quarta (13), que culminou no alagamento de diversas ruas do Tauá, pediu à Rio Águas a limpeza no canal dos Bancários para melhorar a fluidez no valão e dar um escoamento mais rápido às águas nas ruas alagadas. Na quinta-feira (14) operários da prefeitura finalizaram a limpeza.

Prefeitura começa a desassorear o rio jequiá - Para melhorar o escoamento das águas nos dias de chuva, equipe da prefeitura utilizou retroescavadeira para aumentar a profundidade do Rio Jequiá no trecho atrás da Vila Olímpica.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras