Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

União da Ilha vai ser gostosa de ver

09/02/2018 - informativo-uniao-da-ilha /Edição 1871
Com o enredo “Brasil Bom de Boca” desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo, a União da Ilha promete surpreender no desfile que acontece na segunda-feira (12), na Marquês de Sapucaí. Sendo a terceira escola da noite a entrar na avenida, a tricolor insulana aposta no bom resultado que poderá fazer e participar do sábado das campeãs. 

Com um carnaval luxuoso e detalhista, o carnavalesco abusou de uma produção mais colorida, para despertar o desejo do público, por conta das esculturas representando as diversas comidas, com um efeito realista. Além disso, outra surpresa da noite fica por conta do efeito que cada carro vai causar ao exalar essências, relacionadas ao que o carro vai representar.

Segundo o carnavalesco Severo Luzardo, mesmo em tempos de crise, a escola vai apresentar um ótimo carnaval. “Devido a diminuição da verba, a escola se adaptou e conseguiu um bom resultado. Reutilizamos algumas fantasias do ano passado e caprichamos em todos os detalhes,” contou confiante. 

A escola começa seu desfile contando um pouco sobre a chegada da corte portuguesa que trouxe para o Brasil as especiarias, frutas, legumes, leite, além da influência africana. Após faz uma passagem pelas grandes plantações destinadas à exportação e as super safras, a escola fecha mostrando o que o Brasil tem de melhor: as comidas características das diversas regiões brasileiras. 

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira promete tirar o fôlego de todos com uma luxuosa fantasia na qual Phelipe vai representar o cozinheiro de Dom João VI, que criou a sobremesa com pétalas de rosas conhecida como Gelatina Real, e Dandara será a sobremesa.

À frente da bateria que vai representar os negros que deram uma apimentada na comida brasileira, estará a rainha como personagem da força do tempero, com uma fantasia africana. 

O abre-alas da escola será uma grande caravela exibindo as frutas que a corte portuguesa trouxe para o Brasil em um belíssimo efeito realista. Junto vem três alas representando o açúcar, o café e o leite. 

A escola fecha o desfile com o que o país tem de melhor na gastronomia. Pratos que quando alguém chega ao Brasil, não pode deixar de experimentar como: coxinha, caipirinha, guaraná, brigadeiro, pão de queijo e açaí. Neste setor, uma alegoria vai representar um grande botequim composto por chefs de cozinha, que foram convidados pelo carnavalesco e a conceituada chef, Flavia Quaresma.




Edição 1881
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras