Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
orkut
blogger

Gente da Ilha - Maria Fernandes Caldas

13/07/2012 - gente-da-ilha /Edição 1580

 

Grupo Amor e Caridade, o encontro da fé

Quando Maura Fernandes Caldas saiu de Campos Elíseos, em São Paulo, cidade onde nasceu, para se mudar com o marido e os cinco filhos para a Ilha do Governador, não imaginava o quanto sua vida ia mudar. Maura tinha apenas 26 anos quando se instalou em uma casa na Rua Comendador Bastos e se encantou com a beleza da Praia da Guanabara, ainda despoluída. Na região, ela trabalhou como sacoleira para ajudar no sustento da família e desenvolve há 50 anos um trabalho social com o Grupo Espírita Amor e Caridade.
 
Aos 76 anos, Maura conta que a ideia de se mudar para a Ilha foi do falecido marido, José Ferreira Caldas, que buscava um lugar que fosse calmo e trouxesse benefícios para a saúde e proximidade com o mar. 
 
– José era carioca e quis voltar para cá. Quando chegamos aqui na Ilha o transporte era feito por duas linhas de bondes, havia cinemas de rua e as praias eram lindas. Meus cinco filhos cresceram brincando no mar– lembra Maura que é mãe de Sérgio Mauro, Terezinha e José Ferreira Caldas Filho. Maura perdeu dois filhos: Paulo Cesar e Fátima Maria. 
 
Com 33 anos, Maura ficou viúva e para ajudar nas despesas em casa, começou a trabalhar na região vendendo roupas, jóias e produtos da Avon. 
 
– Eu andava com uma bolsa de produtos da Freguesia até o Boogie Woogie. No começo foi difícil, mas depois fiz uma clientela boa. As jóias, um joalheiro de Copacabana trazia para eu revender. Foram 20 anos trabalhando como sacoleira – conta Maura.
O trabalho com o grupo espírita surgiu em um momento de dificuldade com uma das filhas, a Fátima Maria. “Fátima teve um problema de saúde e os médicos diziam que ela precisava operar o coração. Nesta época a medicina não era tão avançada e uma operação desta representava risco de vida. Rezava dia e noite pela saúde da minha filha e procurei diversos tipos de ajuda, até chegar a um centro espírita Ubandista. As energias eram muito fortes e poderosas, vi minha filha se curar e fundei um grupo espírita”, explica Maura que mora junto à sede do grupo que fica na Rua Paraim, 214, na Freguesia.
 
O grupo que funciona há 50 anos faz ações de caridade em apoio à famílias necessitadas que precisem de ajuda como cestas básicas e roupas, além de oferecer reuniões de cura e ajuda espiritual.
 
– Acredito em um Deus único e sou muito religiosa e feliz com a minha fé no espiritismo. Este trabalho preenche minha alma e meu coração de felicidade. Tudo que posso fazer para ajudar e dividir o que eu tenho com quem precisa, eu faço – garante Maura.
 
O grupo recebe centenas de pessoas nas reuniões realizadas de 15 em 15 dias e nas datas festivas durante o ano como em outubro, no mês das festas das crianças e no Natal, em dezembro. “Agradeço por conseguir ajudar tantas pessoas que me procuram para obter paz, cura espiritual e proteção. Elas são nossas parceiras para auxiliar as famílias carentes”, diz Maura que conta com a ajuda também de uma equipe de amigos e de seu companheiro João Antônio. “Há 12 anos que ele está ao meu lado como companheiro e amigo cuidando de mim e do grupo”, diz feliz, com fé no futuro.




Veja Também

Velho do Rio expõe sua arte na Lona - A Lona Cultural Renato Russo, no Cocotá, está com a mostra “Nada se perde, tudo se transforma”, do artista plástico Narciso Alves Bezerra, conhecido como Velho do Rio. São 10 esculturas feitas com material reciclado que o artista recolhe das ruas.

Aos 12 anos quer ser apresentador na TV - Ele nasceu com o dom da comunicação. Wellington Alan Nascimento Santos, 12 anos, mora na comunidade Parque Royal, cursa o sétimo ano na Escola Municipal Gurgel do Amaral e com orgulho diz nunca ter repetido de ano. Carioca, nascido na Ilha do Governador e filho de paraibanos, Wellington vem ganhando notoriedade depois que escreveu uma carta para o apresentador Luciano Huck dizendo que tinha o sonho de ser apresentador de programa de auditório.

Sérgio também faz sucesso no carnaval - Sérgio Constantino Ayres Gonçales, é engenheiro civil e foi contratado pela Prefeitura do Rio de Janeiro em 1982, inicialmente para trabalhar em Jacarepaguá, onde prestou dois anos de bons serviços. Depois, promovido a Gerente de Licenciamento e Fiscalização da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização Urbanística, passou a gerenciar a unidade de Madureira.

O baiano que faz sucesso na Ilha - Nascido em Ilhéus, região produtora de Cacau do interior da Bahia, Nilton Raimundo Brito Cunha Ribeiro, é mais conhecido entre clientes, amigos e funcionários, como seu Ribeiro. Empresário do ramo de moda íntima, Nilton é proprietário da loja Estilo e Sedução, situada na Estrada do Galeão, no complexo do Ilha Golden Shopping, no Cacuia.

Rômulo, dinamismo e participação na Ilha - No Corpo de Bombeiros, o médico Rômulo já chefiou diversas subseções em inúmeros quartéis do Rio de Janeiro, e entre várias responsabilidades que já assumiu estão a de Diretor do Hospital Central Aristarcho Pessoa, o hospital do Corpo de Bombeiros.

Roberto, o motorista que todos gostam - Não é atoa que ele dirige o melhor ônibus da frota da empresa Paranapuan, o VIP, 2342 que faz o trajeto Banal x Castelo. Roberto Gomes de Almeida, 56, motorista de ônibus na mesma empresa há 20 anos, é realmente “o cara”! Sempre com muita gentileza e educação, ele recebe seus amigos, forma como ele gosta de tratar os passageiros que transporta nas viagens que faz durante as oito horas diárias de trabalho.


Edição 1713
Leia


Edições anteriores





Isaac, O Fábio Jr. da Ilha do Governador

Isaac, O Fábio Jr. da Ilha do Governador

Poll ID 0 does not exist.


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.