Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Gente da Ilha - Maria Fernandes Caldas

13/07/2012 - gente-da-ilha /Edição 1580

 

Grupo Amor e Caridade, o encontro da fé

Quando Maura Fernandes Caldas saiu de Campos Elíseos, em São Paulo, cidade onde nasceu, para se mudar com o marido e os cinco filhos para a Ilha do Governador, não imaginava o quanto sua vida ia mudar. Maura tinha apenas 26 anos quando se instalou em uma casa na Rua Comendador Bastos e se encantou com a beleza da Praia da Guanabara, ainda despoluída. Na região, ela trabalhou como sacoleira para ajudar no sustento da família e desenvolve há 50 anos um trabalho social com o Grupo Espírita Amor e Caridade.
 
Aos 76 anos, Maura conta que a ideia de se mudar para a Ilha foi do falecido marido, José Ferreira Caldas, que buscava um lugar que fosse calmo e trouxesse benefícios para a saúde e proximidade com o mar. 
 
– José era carioca e quis voltar para cá. Quando chegamos aqui na Ilha o transporte era feito por duas linhas de bondes, havia cinemas de rua e as praias eram lindas. Meus cinco filhos cresceram brincando no mar– lembra Maura que é mãe de Sérgio Mauro, Terezinha e José Ferreira Caldas Filho. Maura perdeu dois filhos: Paulo Cesar e Fátima Maria. 
 
Com 33 anos, Maura ficou viúva e para ajudar nas despesas em casa, começou a trabalhar na região vendendo roupas, jóias e produtos da Avon. 
 
– Eu andava com uma bolsa de produtos da Freguesia até o Boogie Woogie. No começo foi difícil, mas depois fiz uma clientela boa. As jóias, um joalheiro de Copacabana trazia para eu revender. Foram 20 anos trabalhando como sacoleira – conta Maura.
O trabalho com o grupo espírita surgiu em um momento de dificuldade com uma das filhas, a Fátima Maria. “Fátima teve um problema de saúde e os médicos diziam que ela precisava operar o coração. Nesta época a medicina não era tão avançada e uma operação desta representava risco de vida. Rezava dia e noite pela saúde da minha filha e procurei diversos tipos de ajuda, até chegar a um centro espírita Ubandista. As energias eram muito fortes e poderosas, vi minha filha se curar e fundei um grupo espírita”, explica Maura que mora junto à sede do grupo que fica na Rua Paraim, 214, na Freguesia.
 
O grupo que funciona há 50 anos faz ações de caridade em apoio à famílias necessitadas que precisem de ajuda como cestas básicas e roupas, além de oferecer reuniões de cura e ajuda espiritual.
 
– Acredito em um Deus único e sou muito religiosa e feliz com a minha fé no espiritismo. Este trabalho preenche minha alma e meu coração de felicidade. Tudo que posso fazer para ajudar e dividir o que eu tenho com quem precisa, eu faço – garante Maura.
 
O grupo recebe centenas de pessoas nas reuniões realizadas de 15 em 15 dias e nas datas festivas durante o ano como em outubro, no mês das festas das crianças e no Natal, em dezembro. “Agradeço por conseguir ajudar tantas pessoas que me procuram para obter paz, cura espiritual e proteção. Elas são nossas parceiras para auxiliar as famílias carentes”, diz Maura que conta com a ajuda também de uma equipe de amigos e de seu companheiro João Antônio. “Há 12 anos que ele está ao meu lado como companheiro e amigo cuidando de mim e do grupo”, diz feliz, com fé no futuro.




Veja Também

Musa da União, Vivian sabe o que quer - Ela tem 32 anos e se orgulha em dizer que nasceu no Hospital Paulino Werneck e que é uma verdadeira insulana. Vivian dos Santos Cister é uma pessoa bem humorada e muito ligada à família, ela foi criada pelos pais Altamiro Cister, o herói e por dona Rosangela Nogueira, a mãe super protetora.

Pastor Jonas é um visionário - Filho mais velho do servidor civil da Aeronáutica, José Luís e da dona de casa Cinira Rocha, Jonas Luís da Silva, 61, foi criado junto com seus quatro irmãos nos conceitos do cristianismo protestante, religião dos pais evangélicos que naquela época frequentavam a Igreja Batista.

Do Boogie Woogie para as Olimpíadas - O insulano Aldemir Júnior é atleta de ponta e vai representar o Brasil no atletismo nas próximas olimpíadas em duas provas: o revezamento 4 x 100 metros e nos 200 metros rasos, cujo adversário principal é o recordista mundial Usain Bolt.

Gente da Ilha - Insulano nato, criado até os 13 anos na Colônia de Pescadores Z-10, André Luiz dos Santos, 44, tem orgulho de dizer que é neto de pescadores. Filho do casal Heitor Nascimento e Maria Moreira, André foi criado com suas duas irmãs em uma Ilha que transbordava tranquilidade.

O insulano craque da música nacional - Carioca, nascido na Glória, filho de Heráclito das Neves e Maria de Lourdes, Wilson das Neves viveu uma parte de sua vida entre os bairros de São Cristóvão e Catumbi e há 43 anos mora na Ilha do Governador, no bairro do Jardim Guanabara.

Um talento no samba e na literatura - Publicitário, compositor, escritor, autor de peças teatrais, dirigente de escola de samba, blogueiro e pai de três filhos, Ana Beatriz de 6 anos, Gabriel de 2 e Lucas de 2 meses. Aloisio Villar tem 39 anos e a vida profissional voltada para a comunicação, arte e cultura.


Edição 1790
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras