Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Ana Paula dá alma às bijuterias

18/05/2018 - Gente da Ilha /Edição 1885
Ana Paula, 49, nasceu na cidade de Miraí, zona da mata de Minas Gerais, e se considera uma mineira de alma insulana. Aos 18 anos veio para a Ilha do Governador e daqui não saiu mais, e nem pensa em sair. Ana é conhecida na região por participar de diversas ferinhas vendendo bijuterias artesanais. Em abril deste ano abriu uma loja física no Ilha Plaza Shopping. 

Da infância, lembra da boa educação e das brincadeiras com os oito irmãos. Caçula da família, Ana Paula sempre foi querida por todos. Foi a irmã mais velha Maria Aparecida que ensinou os primeiros passos do artesanato. 

— Meus pais Alcir Geraldo e Maria de Oliveira representam tudo na minha vida. O jeito correto, íntegro, educado, simpático e de não tolerar falcatruas são exemplos que eu busco e me inspiro. A base da nossa família é bem unida, fruto da educação e o carinho que eles tiveram para conosco – lembrou Ana Paula. 

Dos pais, ela herdou o dom do comércio. O pai Alcir trabalhou como Caixeiro Despachante da empresa Burigoto e a mãe era dona de hotel. Contudo, o primeiro objetivo de vida traçado por Ana foi cursar a faculdade de Medicina que chegou até a começar, mas depois que conheceu o seu marido Márcio Alexandre os planos mudaram e decidiu vir morar na Ilha do Governador.  

Tão logo chegou à região se casou e logo nasceu o filho Rodrigo Almeida. Foi neste tempo, durante a fase inicial de criação de filho que voltou a paixão pelo artesanato. Então começou a se aventurar neste mundo de criatividade e fez de tudo um pouco: pintava telas, bordava, trabalha com bisturi e criou bijuterias.  

Com o passar do tempo, se deu conta de que o artesanato era a atividade que a deixava feliz e transformou isso no seu trabalho e outra fonte de renda.  

— Eu sempre fui apaixonada por artesanato, gostava por lazer e esse trabalho me distraia. Decidi então transformar a paixão em obrigação profissional. Talvez se eu tivesse optado pela medicina não teria me realizado tanto profissionalmente, como sou hoje. 

Há cinco anos conseguiu montar um estabelecimento físico na Rua República Árabe da Síria, ao lado da Toca do Biscoito, obtendo sucesso nos negócios e muita experiência em tratar com o público. No início de maio deste ano, inaugurou uma loja no piso L2 do Ilha Plaza Shopping, no corredor do Espaço Ilha Notícias. 

É a Elegans, onde Ana garante fazer a diferença com um atendimento humanizado. Embora afirme ser tímida, diz que procura agir com simpatia, atender com alegria e ser presente na vida do cliente. “Estou muito feliz”, a minha felicidade é a felicidade deles”, diz com alegria.

Agora o novo projeto é expandir a marca Elegans pelo Rio de Janeiro. O sonho de consumo  é abrir uma loja no Norte Shopping. Casada há 30 anos com Marcio Alexandre, vibra com o netinho Bento de 2 anos. 

Dedicada, Ana Paula transformou a participação em feirinhas em uma loja no Ilha Plaza Shopping. Acredita que o seu sucesso é resultado do carinho e amor pelo que faz, e por conquistar o coração dos clientes com bijuterias lindas.  A sua trajetória inspira outras empreendedoras que fazem do artesanato um importante instrumento de trabalho, e que pode gerar outras histórias de sucesso. 




Veja Também

Manoel descobriu a magia do cuscuz - Ele já foi ajudante de pedreiro, segurança no aeroporto e trabalhou em banco. Mas, Seu Manoel, ganha a vida mesmo, há 30 anos, vendendo um delicioso cuscuz doce em frente à loja das Casas Bahia, no Cacuia. De segunda a sexta, Manoel acorda cedo e com ajuda da esposa apronta o tabuleiro de cuscuz que começa a ser vendido às 11h.

Padre Valmir conquista a Ilha - Carisma, alegria e bom humor são algumas das virtudes do Padre Valmir, que há cinco anos conquista fiéis na capela de Nossa Senhora das Graças, localizada na Vila dos Oficiais da Aeronáutica, do Galeão. Com uma comunicação moderna que toca a sensibilidade dos corações cristãos, ele mudou a rotina da capela, que hoje recebe cerca 400 fiéis nas missas, muito além da capacidade de 100 lugares.

Nascimento é exemplo de cidadão - Com oito décadas de vida, festejados no início de novembro, Jorge Nascimento é um insulano alegre, de bom coração e um grande fazedor de amigos. Casado há 52 anos com Maria Viana, ele chegou à Ilha em 1969, para morar na da Portuguesa, de onde não saiu mais, e acompanhou toda evolução do bairro durante esses anos.

O pediatra que todos gostam - O insulano de coração Joaquim Pinheiro Soares, 70, tem a sua história de vida ligada à medicina, especialmente aos cuidados com as crianças. Pediatra, Joaquim nasceu no Catumbi, onde passou 27 anos até se mudar em para a Ilha do Governador, região que ele abraçou e se dedica há mais de 20 anos, no atendimento do Hospital Paulino Werneck referência de eficiência.

Pedro, o craque no futebol de botão - Nascido em Muritiba, no interior da Bahia, desde cedo, Pedro Carlos, conhece às dificuldades impostas pela vida. Logo aos oito anos embarcou em um ônibus sozinho rumo ao Rio de Janeiro ao encontro de sua mãe Joselita Silva no carnaval de 1962. Com o endereço errado, ficou um mês na casa de um senhor que lhe acolheu perdido na rua até encontrar a mãe.

Malaguetta é referência em qualidade - Nascido e criado em Cascadura, Robson Olímpio, 43 anos, chegou à Ilha do Governador em 2002 e foi morar no Jardim Guanabara. Ele credita aos pais Romildo Cordeiro e Glória Olímpio, a postura, vontade de trabalhar e a seriedade. Não esconde as dificuldades vividas na infância ao lado dos seus irmãos mais velhos Marcelo e Márcia. Mas, determinado a vencer e com os bons exemplos de casa, estudou e se preparou para se tornar um empreendedor de sucesso.


Edição 1919
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras