Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Manoel Ormond, um engenheiro de sucesso

02/04/2018 - gente-da-ilha /Edição 1878
Manoel Ormond, 72, é um engenheiro gabaritado. Há mais de 45 anos possui um escritório na Rua Colina, no Jardim Guanabara, e já realizou centenas de obras importantes ao longo de sua carreira, inclusive foi um dos engenheiros da construção do Parque Aquático Rio Water Planet, em Vargem Grande. 

Sua infância foi toda na Ilha de Paquetá. Manoel Ormond, que nasceu lá, lembra com carinho do tempo em que passava o dia pescando e jogando bola em um dos locais mais tranquilos do Rio de Janeiro naquela época. 

— Naquele tempo, sem carros em Paquetá, aproveitávamos para brincar em um espaço só nosso. Tinha a companhia de amigos e primos, o que deixava tudo mais legal e agradável. 

Filho de Luiz Coelho e Lourdes Ormond, Manoel, embora seja um engenheiro respeitado, passou por problemas no aprendizado na escola. Um grave problema de saúde do seu pai impediu frequentar as aulas e atrasou a sua formação. 

Mesmo com as barreiras impostas pela vida, Ormond, não desistiu e na Faculdade de Engenharia do Estado da Guanabara, hoje conhecida como Uerj, conheceu o professor Hélio dos Santos, que o chamou para estagiar em seu escritório. 

— Considero o Hélio como o meu pai da engenharia. Eu aprendi e desenvolvi muitos projetos com ele. Tenho uma dívida eterna de gratidão. Eu saí de lá formado e pronto para abrir meu próprio negócio — disse Ormond. 

Em 1973, ele conheceu bairro da Freguesia, na Ilha do Governador, a convite de um amigo de faculdade e decidiu vir morar na região. Logo ao chegar, fez sociedade com o engenheiro Norton Pereira Maia e começou a trabalhar no edifício 60 da Rua Colina de onde não saiu mais.                                                               

A competência e credibilidade de Manoel Ormond o fizeram muito conhecido profissionalmente. Para conquistar e manter a confiança dos clientes procura se antecipar aos problemas, comuns em obras. 

Casado há 10 anos com Selma Ormond, ele possui três filhos: Bruno, Tatiana e Isabelle. Próximo de completar 50 anos de carreira, Manoel se sente um profissional realizado e satisfeito com o que faz e não pensa em parar. 

— Para mim, engenharia é como se fosse uma cachaça. É viciante e eu gosto muito de fazer o que faço. Eu viajo toda quarta-feira para Angra dos Reis e levo o notebook com as informações e serviços que estou fazendo. Não penso em me aposentar nunca, nem mesmo ganhando na loteria — brincou Manoel, continue na ativa no seu escritório, trabalhando a todo vapor, embora já seja aposentado como Engenheiro do Estado.

Manoel Ormond é um profissional sério, gabaritado e vencedor. É Gente da Ilha, pelo exemplo profissional que representa e como cidadão, há cinco décadas. 




Veja Também

Nascimento é exemplo de cidadão - Com oito décadas de vida, festejados no início de novembro, Jorge Nascimento é um insulano alegre, de bom coração e um grande fazedor de amigos. Casado há 52 anos com Maria Viana, ele chegou à Ilha em 1969, para morar na da Portuguesa, de onde não saiu mais, e acompanhou toda evolução do bairro durante esses anos.

O pediatra que todos gostam - O insulano de coração Joaquim Pinheiro Soares, 70, tem a sua história de vida ligada à medicina, especialmente aos cuidados com as crianças. Pediatra, Joaquim nasceu no Catumbi, onde passou 27 anos até se mudar em para a Ilha do Governador, região que ele abraçou e se dedica há mais de 20 anos, no atendimento do Hospital Paulino Werneck referência de eficiência.

Pedro, o craque no futebol de botão - Nascido em Muritiba, no interior da Bahia, desde cedo, Pedro Carlos, conhece às dificuldades impostas pela vida. Logo aos oito anos embarcou em um ônibus sozinho rumo ao Rio de Janeiro ao encontro de sua mãe Joselita Silva no carnaval de 1962. Com o endereço errado, ficou um mês na casa de um senhor que lhe acolheu perdido na rua até encontrar a mãe.

Malaguetta é referência em qualidade - Nascido e criado em Cascadura, Robson Olímpio, 43 anos, chegou à Ilha do Governador em 2002 e foi morar no Jardim Guanabara. Ele credita aos pais Romildo Cordeiro e Glória Olímpio, a postura, vontade de trabalhar e a seriedade. Não esconde as dificuldades vividas na infância ao lado dos seus irmãos mais velhos Marcelo e Márcia. Mas, determinado a vencer e com os bons exemplos de casa, estudou e se preparou para se tornar um empreendedor de sucesso.

Feijoada do Gaúcho faz a diferença - Há mais de trinta anos trabalhando no ramo de gastronomia, Ermano José, o Gaúcho, (62), garante um boa comida para os clientes do Restaurante do Gaúcho, localizado nos Bancários. Aos sábados ele prepara uma feijoada que atrai gente de outras regiões da cidade. Natural do Rio Grande do Sul, Ermano aprendeu no sul o tato para cortes de carnes macios e especiais, que garantem aquele sabor de dar água na boca.

Bendas comanda a educação na Ilha - Quando o assunto é educação na Ilha, a professora Tania Bendas, 53, ocupa uma posição de destaque. Experiente, construiu ao longo de 32 anos uma sólida carreira como professora na rede municipal de ensino, e exercendo a função de diretora da Escola Municipal Padre José de Anchieta, no Jardim Guanabara. A experiência bem sucedida, a credenciou para ocupar o cargo de Coordenadora da 11° Coordenadoria Regional de Educação (CRE) da Ilha do Governador, no atual governo da cidade.


Edição 1915
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras