Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Fabinho é exemplo de superação

21/07/2017 - Gente da Ilha /Edição 1842
Fabinho, que mora na Ilha desde que nasceu, trabalha há mais de 17 anos como ajudante no Supermercado Mundial do Cacuia e é dono de uma alegria irreverente e um exemplo de superação para todos insulanos.
O começo foi difícil, logo nos primeiros meses de vida, a mãe de Fabio descobriu que ele não vinha se desenvolvendo como os outros bebês. Ao consultar um médico ficou sabendo que Fábio tinha meningite, contraída pela própria mãe no período de gestação ao tomar uma vacina. Por esses fatores, a infância de Fabinho foi um pouco complicada, mas sempre rodeado de muito amor dos familiares, especialmente da avó Ivete, a quem Fabinho guarda bastante amor, gratidão e saudade.
Na década de 90, Fábio foi morar de vez com sua vó Ivete na Rua Ericeira no Cacuia, local em que mora até hoje. Foi ela que lutou e batalhou para pagar uma escola particular especial para Fabinho, onde ele aprendeu a ler e a escrever usando os pés e fazia sessões de fisioterapia, fato que garantiu ele ganhar a independência que hoje surpreende quem convive perto dele. 
Determinado, aos 25 anos, Fabinho foi às ruas a procura de emprego para ganhar o próprio sustento. E foi no Supermercado Mundial que encontrou a oportunidade de trabalhar e ganha a vida até hoje. Lá ele encanta clientes e funcionários pela sua força de vontade. Para Fabio não existe tempo ruim. Faça chuva ou sol, lá está ele para empurrar o carrinho de compras, dos clientes, em troca de uns cascalhos. 
Querido por todos, Fabinho, que tem sérias dificuldades na fala, possui um amor platônico pelo futebol e o samba. Quando o assunto é carnaval, Fabio logo se alegra e faz de tudo para mostrar sua ligação com a Tribo Cacuia, bloco em que ele é passista desde a fundação e revela a paixão pela União da Ilha. Mesmo com todas as dificuldades, vire e mexe Fabinho surpreende chutando a bola nos campinhos do Cacuia. 
Engana-se quem pensa que Fabinho dá trabalho à sua tia Jadna, tutora dele desde que sua amada vó faleceu há cinco anos. Fábio desenvolveu grandes habilidades com os seus pés e os utiliza para quase tudo, como escrever, abrir a porta, ligar a televisão, jogar vídeo-game e acredite, até para fazer café e, é claro, para caminhar, ora bolas.
Aos 42 anos, festejados na semana passada, Fabinho não cansa de trabalhar e estudar. Toda quinta-feira à noite ele é assistido pela ONG da Solidariedade, onde recebe tratamento de fonoaudiologia com a doutora Fernanda Ribeiro, e desenvolve a aptidão da fala.
Fabinho é sinônimo de superação e um ser humano admirado por toda comunidade insulana. É só passar em frente ao Mundial que lá está ele trabalhando, grato pela vida e pela oportunidade que a empresa lhe deu. Vive superando barreiras e dificuldades, sempre rodeado de muitos amigos. É um exemplo de ser humano. 
Ao Supermercado Mundial a gratidão da Ilha do Govenador pela força que dá ao nosso querido amigo Fabinho, Gente da Ilha.




Veja Também

Salim, a vocação para o social - Marcelo da Silva, mais conhecido como “Salim”, é um insulano nato apaixonado pela Ilha do Governador, que tem como filosofia de vida a crença no Grande Arquiteto do Universo. Atualmente é um dos coordenadores da Feira de Artesanato da Ilha do Governador que acontece aos finais de semana na Praia da Bica e na Ribeira.

Dublê de Antônio Fagundes é da Ilha - Quem gosta de ouvir uma boa história, sem dúvidas, se tornaria amigo do insulano Jorge Salles. Morador da Tauá, Jorge tem uma interessante trajetória de vida que o tornam um personagem diferente no cotidiano insulano. Já aposentado, Jorge Salles (66) é dublê do ator Antônio Fagundes e já foi militar, bancário, taxista e até árbitro de futebol. Reúne competência, profissionalismo e, é claro, boas histórias para contar.

Célia é a tradição em cestas na Ilha - A insulana Célia Félix se destaca na região há mais de vinte anos preparando bonitas cestas de café da manhã. Atenciosa e perfeccionista, ela é conhecida como Célia Cestas e monta com muito carinho cestas para todas as ocasiões com doces, salgados, biscoitos, sanduíches, frios variados e pães diversos, que encantam os insulanos.

Sua bandeira é a luta pela ecologia - Sérgio Ricardo, 50, é um insulano engajado nas causas ecológicas e sociais da região e coordenador de diversos projetos em defesa da Baía de Guanabara, além de promover as feiras agroecológicas da Praia da Bica e da Igreja Batista no Moneró.

Ana Paula dá alma às bijuterias - Ana Paula, 49, nasceu na cidade de Miraí, zona da mata de Minas Gerais, e se considera uma mineira de alma insulana. Aos 18 anos veio para a Ilha do Governador e daqui não saiu mais, e nem pensa em sair. Ana é conhecida na região por participar de diversas ferinhas vendendo bijuterias artesanais. Em abril deste ano abriu uma loja física no Ilha Plaza Shopping.

Orgulho de ser insulano da gema - Paulo Henrique, 46, é morador da comunidade do Guarabu, e ganha a vida, há mais de quinze anos, vendendo deliciosas pipocas, na Rua Sargento João Lopes, em um ponto quase esquina com a Estrada da Cacuia, na calçada ao lado da loja Kazinha. O segredo do sucesso da sua pipoca ele não guarda. ”Tudo que é feito com amor é bom. E na minha pipoca esse ingrediente nunca falta”.


Edição 1894
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras