Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Um cantor e compositor eclético

14/07/2017 - gente-da-ilha /Edição 1841
A Ilha tem se destacado no cenário musical, lançando novos artistas representantes de vários gêneros musicais, pessoas que vivem realidades diferentes, mas que tem em comum a paixão pela música e a vontade de espalhar ao mundo a sua arte. Esse é o caso do ex-mecânico Marcelo de Moraes, que encontrou na música uma forma de contar a sua história.
 
Nascido e criado na comunidade do Boogie Woogie, Marcelo desde pequeno se encantou com a música e com o serviço de mecânica. “Eu comecei a trabalhar com 12 anos porque gostei do serviço e fui aprendendo sozinho em uma oficina de um amigo no Cacuia. Trabalhava nos carros, escondido nos fundos sem os clientes verem, pois ninguém ia acreditar que eu sabia consertar os carros.”
 
Desde novo Marcelo se envolveu com a música e aprendeu tocar violão. Em seguida compôs as suas primeiras canções e começou a frequentar a igreja evangélica, onde se dedicou a música e atividades de ação social em diversas comunidades da Ilha, Duque de Caxias e em Itaboraí. 
 
— Dentro da igreja eu nunca procurei o destaque, sempre quis ajudar onde dava, mas sempre estive com o pé na música. Já compus mais de 200 músicas, a maioria do segmento cristão. Cheguei a lançar um CD com essas músicas e que ficou mais conhecido entre o pessoal de Caxias, mas ainda tenho muitas músicas nesse estilo.
 
Depois de uma tragédia familiar, Marcelo conta que desistiu por um tempo da música e se viu em uma profunda depressão, passou por um grave problema de saúde, que o levou a ficar internado por meses no hospital Evandro Freire, instituição pública que faz questão de destacar que foi muito bem atendido: “Fui tratado como Rei!”.
 
Recuperado, Marcelo não pode voltar mais ao oficio de mecânico, mas prometeu a si mesmo que voltaria para a música e daria o melhor de si. 
 
— Quando sai do hospital, prometi a mim mesmo que não abandonaria mais o sonho de cantar. Mudei de estilo musical, componho e toco MPB e Rock nacional. As minhas músicas hoje contam a minha história, são fatos que eu passei”.
 
Casado e pai de três filhos Marcelo atualmente se apresenta no Restaurante Delícias todo o sábado à noite e tem projetos para lançar um novo CD em 2018, desta vez com as suas novas músicas que tem feito sucesso na região pelo estilo alternativo.
 
Autor de músicas de letras irreverentes, que fazem o público pensar sobre as próprias atitudes, Marcelo é um exemplo de superação, perseverança e força de vontade. Cidadão do bem e talentoso ele acredita nos seus sonhos e luta por eles. Um verdadeiro artista com idéias próprias que segue suas intuições e sabe que o sucesso pode estar quando dobrar a esquina. Enfim, Marcelo é um artista do povo e merece reconhecimento. (96748-5345)




Veja Também

Fabinho é exemplo de superação - Fabinho, que mora na Ilha desde que nasceu, trabalha há mais de 17 anos como ajudante no Supermercado Mundial do Cacuia e é dono de uma alegria irreverente e um exemplo de superação para todos insulanos.

Professor Nahum é referência na Ilha - Quando se fala em educação e esporte na Ilha, com certeza o professor Nahum (61), faz parte da história de muitos insulanos. Disciplinador, o professor de educação física há 39 anos se dedica a preparar gerações de crianças e adolescentes para o futuro.

Sempre acreditei nos meus sonhos - Celeiro de artistas renomados, a Ilha do Governador tem lançado grandes nomes no cenário musical. Atualmente quem se projeta como um dos maiores cantores de samba pop romântico nacional é o insulano Dilson Scher, que adotou o nome de Dilsinho, como é carinhosamente tratado pelos milhares de fãs. Aos 24 anos ele é sucesso nas rádios de todo o país, dono de uma voz inconfundível e canções que falam de amor, tema que tem conquistado cada vez mais fãs.

Músico incentiva o combate às drogas - Em 1971 nascia no sertão da Bahia Vangi Souza que ao completar seis meses de vida foi trazido para o Rio de Janeiro pelos seus pais, Antônio e Isabel, que decidiram tentar a sorte no Rio de Janeiro. Vieram direto para a Ilha do Governador, mais precisamente no bairro dos Bancários. Fois nas escolas Dunshe de Abrantes e Mendes de Moraes, que Vangi começou a criar as raízes para a leitura que anos mais tarde o tornaram um grande escritor.

Nure, uma voz que brilha na Ilha - A cantora Nureane Menezes, ou como é conhecida popularmente, Nure Guidah, é nascida em Santa Cruz e insulana de coração. Cresceu em Campo Grande, junto com os pais, Margarete Menezes de Souza e Samuel Ramos de Souza, que trabalhavam muito para sustentar a família. Por causa do trabalho dos pais, ela passava boa parte do dia com a sua avó, Margarida Menezes, que lhe ensinou a cantar e se portar nos palcos desde nova.


Edição 1843
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.