Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Nure, uma voz que brilha na Ilha

26/05/2017 - gente-da-ilha /Edição 1834
A cantora Nureane Menezes, ou como é conhecida popularmente, Nure Guidah, é nascida em Santa Cruz e insulana de coração. Cresceu em Campo Grande, junto com os pais, Margarete Menezes de Souza e Samuel Ramos de Souza, que trabalhavam muito para sustentar a família. Por causa do trabalho dos pais, ela passava boa parte do dia com a sua avó, Margarida Menezes, que lhe ensinou a cantar e se portar nos palcos desde nova.
 
— Minha avó era cantora lírica, mas por causa do pensamento machista da época, meu avô nunca permitiu que ela fosse cantora. Eu me lembro bem de estar ajudando-a na arrumação da casa e ela me dava dicas de como se comportar no palco e eu ia cantando junto com ela pela casa. Sem dúvida minha veia musical veio através dela — relembra Nure.
 
Dona de uma voz inconfundível e que conquistou a Ilha, ela carrega no nome artístico uma homenagem à sua maior inspiração: Nure, que significa Luz, e Guidah, que era o apelido de sua avó Margarida, acrescentando apenas o "h" ao nome: Luz de Guida.
 
Formada como professora de história, espanhol e enfermeira, decidiu abandonar tudo e se dedicar apenas à música, com preferência ao ritmo do samba. De início, encontrou resistência entre familiares e amigos na sua decisão.
 
— Quando eu informei que iria largar tudo e encarar meus sonhos, as pessoas duvidaram. Em um mundo tão fechado como o do samba, uma mulher conseguir encarar a noite, realmente seria algo complicado, mas eu decidi ir em frente. Hoje em dia meus pais têm muito orgulho de quem eu me tornei — diz orgulhosa.
 
Sua primeira apresentação, na Ilha, foi na casa de shows Provisório Club, meio ao acaso. Na ocasião foi chamada a substituir um outro cantor. Durante o show um produtor achou sua voz excelente para o samba e a levou para apresentações nas rodas de samba e Nure nunca mais quis sair. 
 
— Os shows na Ilha, principalmente no antigo restaurante Ponta Pé Beach, que mudou de nome para Bom Demais Praia, projetaram a
minha carreira e foram a plataforma de lançamento para a vida artística. Hoje as pessoas reconhecem o meu trabalho e, sem dúvidas, devo isso ao público da Ilha do Governador que sempre aplaudiu as minhas apresentações, desde o começo da minha carreira.— afirmou Nure.
 
Atualmente, a cantora prepara um novo show que denominou “Laços de Fita”, com músicas recentes e com o qual pretende rodar o Brasil. Modesta, ela diz que dependendo do sucesso vai produzir o seu primeiro CD.
 
Nascida nos palcos insulanos, a simpática Nure Guidah decola da Ilha para brilhar em todo Brasil com a sua voz marcante e suave,
carregando a personalidade forte de quem sabe o que quer para atingir o sucesso nacional. Nure é gente da Ilha, cuja comunidade fica de 
pé diante do seu grande talento.



Veja Também

Sua bandeira é a luta pela ecologia - Sérgio Ricardo, 50, é um insulano engajado nas causas ecológicas e sociais da região e coordenador de diversos projetos em defesa da Baía de Guanabara, além de promover as feiras agroecológicas da Praia da Bica e da Igreja Batista no Moneró.

Ana Paula dá alma às bijuterias - Ana Paula, 49, nasceu na cidade de Miraí, zona da mata de Minas Gerais, e se considera uma mineira de alma insulana. Aos 18 anos veio para a Ilha do Governador e daqui não saiu mais, e nem pensa em sair. Ana é conhecida na região por participar de diversas ferinhas vendendo bijuterias artesanais. Em abril deste ano abriu uma loja física no Ilha Plaza Shopping.

Orgulho de ser insulano da gema - Paulo Henrique, 46, é morador da comunidade do Guarabu, e ganha a vida, há mais de quinze anos, vendendo deliciosas pipocas, na Rua Sargento João Lopes, em um ponto quase esquina com a Estrada da Cacuia, na calçada ao lado da loja Kazinha. O segredo do sucesso da sua pipoca ele não guarda. ”Tudo que é feito com amor é bom. E na minha pipoca esse ingrediente nunca falta”.

Antônio foi à guerra e venceu - Antônio é um empreendedor nato. Primeiro filho do casal Anibal Soares e Maria Augusta, ele herdou da família a Panificação Jardim Guanabara, a famosa Padaria do Anibal. Embora a relação com os pais fosse muito boa, a infância foi vivida em Portugal ao lado dos avós Abraão e Maria Augusta em uma aldeia.

Manoel Ormond, um engenheiro de sucesso - Manoel Ormond, 72, é um engenheiro gabaritado. Há mais de 45 anos possui um escritório na Rua Colina, no Jardim Guanabara, e já realizou centenas de obras importantes ao longo de sua carreira, inclusive foi um dos engenheiros da construção do Parque Aquático Rio Water Planet, em Vargem Grande.

Luiz transforma o vime em arte - Luiz Antônio Nunes, 61, é um artesão de mão cheia. Nascido em Teresópolis, Luiz trouxe da cidade serrana o aprendizado e a paixão pelos móveis feitos de vime, junco e ratan. Hoje é um dos poucos profissionais da região que ainda trabalha com esses materiais.


Edição 1889
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras