Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Um exemplo de vida e superação

07/04/2017 - gente-da-ilha /Edição 1827
Fernando é com toda certeza um jovem admirável. Aos 27 anos, o insulano, que é morador do Guarabu e estuda de manhã em uma classe especial da Escola Municipal Belmiro Medeiros, no Moneró,  tem uma agenda cheia. Ele trabalha à tarde no cinema do Ilha Plaza Shopping e nos dias de folga apura suas técnicas de judô com o professor Marcelo Moraes na Igreja Batista do Moneró.
 
— Adoro judô e já ganhei muitas medalhas em competições. Meu professor está me preparando para eu dar aula e não falta muito. Estou na faixa marrom — disse o jovem que já auxilia os atletas menos experientes no projeto de judô da igreja.
 
O pai Fernando e a mãe Lenira, são evangélicos e criam o filho dentro dos preceitos cristãos. “Ele é um garoto que só nos dá orgulho. Carinhoso, educado, estudioso e trabalhador. A deficiência intelectual que ele possui nunca foi motivo para ele se sentir menor. Sou grato a Deus pelo filho que ele me deu”, disse o pai emocionado.
 
Fernando é referência no trabalho, a equipe elogia seu desempenho e os clientes que vão assistir aos filmes comentam que ele sempre tem um sorriso estampado no rosto e muita delicadeza no tratamento com o próximo.
 
— Sou controlador de fluxo das salas do CineSystem há 5 anos e às vezes também ajudo como lanterninha — falou o proativo Fernando, que revelou ter como ídolo no esporte o judoca Flávio Canto.
 
Em momentos de lazer gosta de contemplar o mar. “Sempre que posso gosto de ir à praia e o meu pai me leva muito a Cabo Frio. Também me sinto bem ao caminhar no Corredor Esportivo. Quando o treino de judô acaba vou até lá com meu professor e os amigos para fazer caminhadas. Acho o local muito bonito.”
 
Fernando está de bem com a vida. Com a fala mansa e a tranquilidade de quem sabe aonde quer chegar, o jovem insulano vai se superando a cada dia, seja na escola, no judô ou no trabalho. O judoca sonha participar como atleta de uma Paralimpíada.
— Esse é meu sonho e meu professor me motiva a ir em busca dele — disse o insulano, que além do exemplo de ser humano é um orgulho para os funcionários da empresa Cinesystem e clientes que frequentam o cinema do Ilha Plaza. 
 
A complexidade da vida e os problemas que desanimam a muitos de nós tem no exemplo das atitudes desse jovem, estímulo para superar dificuldades, conquistar seu lugar com destaque na sociedade e, principalmente ter sonhos. Parabéns, Fernando, você merecidamente é Gente da Ilha e referência para todos nós da Ilha.




Veja Também

Engenheiro é referência de seriedade - Filho de imigrantes italianos, Francisco Filardi, 79, foi criado junto com seus dois irmãos no bairro de Santa Teresa, no Centro do Rio. O pai, dono de uma alfaiataria na Avenida Rio Branco, se viu obrigado a desfazer o negócio em função de pressões no período da segunda guerra mundial.

Zeca foi destaque contra o Real Madrid - Oswaldo José da Fonseca Almeida, mais conhecido como Zeca na família e entre os amigos, foi um dos maiores ídolos do futebol da Lusa. Nascido em Três Rios e criado em uma fazenda às margens do Rio Paraíba do Sul, ele até hoje é reconhecido e reverenciado nas ruas da Ilha pelos torcedores mais antigos da Portuguesa. Da infância, Zeca, se lembra do contato com a natureza, de nadar nos rios e lagos da região Centro-sul Fluminense, dos pomares, dos pais, irmãos e primos.

Uma insulana de fibra aos 100 anos - Completou 100 anos de idade no dia 3 de fevereiro a insulana Joventina Assumpção, natural de Maués, no Amazonas, filha de nordestinos, cujo pai era o seringueiro Joaquim Assumpção e a mãe, Germina Aranha, mulher guerreira que defendia a família contra ataques de onças, à bala.

Uma insulana de fibra aos 100 anos - Completou 100 anos de idade no dia 3 de fevereiro a insulana Joventina Assumpção, natural de Maués, no Amazonas, filha de nordestinos, cujo pai era o seringueiro Joaquim Assumpção e a mãe, Germina Aranha, mulher guerreira que defendia a família contra ataques de onças, à bala.

Fintelman, uma trajetória de sucessos - Natural da cidade de São José do Barreiro, interior de São Paulo, Hugo Pimentel Fintelman chegou ao Rio de Janeiro com poucos meses de nascido. O pai Miguel, militar da aeronáutica veio com a mãe Áurea para morar em uma das casas da Vila Militar do Galeão.


Edição 1829
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.