Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

O roqueiro alto astral do Mr. México

30/12/2016 - gente-da-ilha /Edição 1813
Extrovertido, trabalhador e roqueiro, Marcos Vidal é dono do quiosque Mr. México, localizado na Praia da Bica e um chefe de família apaixonado pelos filhos e pela esposa. Esse carioca nascido em Bonsucesso, filho único do comerciante Amilcar e da dona de casa Marilda, disse ao jornal Ilha Notícias que teve uma infância excelente entre jogos de futebol, basquete e artes marciais, chegando à faixa preta de judô.

Seus pais são seus grandes heróis. “As virtudes de honestidade e dedicação ao trabalho que tenho foram todas aprendidas pelos meus pais. Eles priorizavam a educação e a honestidade com o próximo, predicados que trago comigo até hoje”.

Aos 48 anos e há 21 na Ilha, Marcos também herdou do pai o gosto pelo comércio e já empreendeu na região dois bares e dois quiosques, entre outros empreendimentos na cidade. 

— Mais tarde decidi que queria viver um momento novo na vida. Não quis ficar em Bonsucesso, porque as lembranças de papai machucavam muito. Então, como já tinha uma admiração por esta região, vim, vi e venci.

Sobre a paixão pelo rock, Marcos diz que nos anos 80 foi influenciado durante uma ótima fase das bandas nacionais. “Foi uma época fantástica. Fui em muitos shows, vivenciei a melhor fase do rock no Brasil, entretanto atualmente minha preferência é pelas bandas internacionais.”

— Eu sou fã de AC/DC, Guns N’ Roses e Led Zeppelin. Mas se o som for rock eu paro para ouvir. Tanto é que no meu quiosque só toca rock. E, graças a Deus, tenho um público fiel que vai lá não só pela gastronomia, mas também pelo rock and roll.

Marcos tem o desejo de futuramente abrir um negócio fora do país, provavelmente em Miami. Enquanto isso, pretende entrar em um novo setor de negócios aqui, na Ilha, já no próximo ano.

— Vou abrir uma confecção de roupas voltadas para o rock wear. Já tenho alguns modelos prontos e estamos preparando o lançamento.
Marcos considera a Ilha a melhor região da cidade. “Já morei em Ipanema e lá tem muito glamour, mas aqui na Ilha encontrei a paz. Gosto da segurança que temos por aqui. As pessoas se conhecem, o ambiente é salutar e o insulano tem um astral alegre e isso tem muito a ver comigo, sou alegre e busco sempre estar de bem com a vida”.

Gente boa e humilde, Marcos tem em sua família a inspiração e energia para ir à luta todos os dias. Ele pode ser encontrado à noite no seu quiosque na Praia da Bica recebendo pessoalmente os clientes sempre com bom humor e excelentes opções de bebidas e pratos da cozinha mexicana. Merece que o novo ano lhe traga boas surpresas e grandes realizações.




Veja Também

Engenheiro é referência de seriedade - Filho de imigrantes italianos, Francisco Filardi, 79, foi criado junto com seus dois irmãos no bairro de Santa Teresa, no Centro do Rio. O pai, dono de uma alfaiataria na Avenida Rio Branco, se viu obrigado a desfazer o negócio em função de pressões no período da segunda guerra mundial.

Um exemplo de vida e superação - Admirado por todos, Fernando supera os obstáculos da vida sempre com um sorriso estampado no rosto

Zeca foi destaque contra o Real Madrid - Oswaldo José da Fonseca Almeida, mais conhecido como Zeca na família e entre os amigos, foi um dos maiores ídolos do futebol da Lusa. Nascido em Três Rios e criado em uma fazenda às margens do Rio Paraíba do Sul, ele até hoje é reconhecido e reverenciado nas ruas da Ilha pelos torcedores mais antigos da Portuguesa. Da infância, Zeca, se lembra do contato com a natureza, de nadar nos rios e lagos da região Centro-sul Fluminense, dos pomares, dos pais, irmãos e primos.

Uma insulana de fibra aos 100 anos - Completou 100 anos de idade no dia 3 de fevereiro a insulana Joventina Assumpção, natural de Maués, no Amazonas, filha de nordestinos, cujo pai era o seringueiro Joaquim Assumpção e a mãe, Germina Aranha, mulher guerreira que defendia a família contra ataques de onças, à bala.

Uma insulana de fibra aos 100 anos - Completou 100 anos de idade no dia 3 de fevereiro a insulana Joventina Assumpção, natural de Maués, no Amazonas, filha de nordestinos, cujo pai era o seringueiro Joaquim Assumpção e a mãe, Germina Aranha, mulher guerreira que defendia a família contra ataques de onças, à bala.

Fintelman, uma trajetória de sucessos - Natural da cidade de São José do Barreiro, interior de São Paulo, Hugo Pimentel Fintelman chegou ao Rio de Janeiro com poucos meses de nascido. O pai Miguel, militar da aeronáutica veio com a mãe Áurea para morar em uma das casas da Vila Militar do Galeão.


Edição 1829
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.