Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Paulinho Gogó, o sucesso que faz rir

11/09/2015 - gente-da-ilha /Edição 1745
É difícil conseguir ficar perto dele sem rir. Atualmente é um dos humoristas mais requisitados para shows no Brasil e no exterior. Seu nome de batismo é Maurício Pereira Ribeiro e no meio artístico todos o conhecem por Maurício Manfrini. Todavia o público costuma aplaudi-lo quando ele está interpretando Paulinho Gogó. 

Maurício tem 45 anos e nasceu na Maternidade Escola, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio. Seus pais eram moradores da Baixada Fluminense, região onde o artista se criou junto com a irmã Lúcia Pereira. “Morei em Jardim Primavera, Duque de Caxias e em São João de Meriti, no bairro de Venda Velha. Tive uma infância excelente, com muita liberdade e muitos amigos”, comenta o ator, revelando que sempre foi muito comunicativo e, acima de tudo, otimista.

— Não tem como passar nesta vida e não encontrar adversidades. O grande segredo é não deixar se abalar. Outra coisa muito importante é manter o foco nos objetivos. É claro que cada um precisa descobrir seu talento. Eu sempre fui bom contador de história — diz Maurício que deu ao seu personagem o bordão “Quem não tem dinheiro
conta história.”

Segundo o ator, Paulinho Gogó é um personagem que pode ser considerado como bom malandro. “Ele é bom de papo, é o tipo do cara que te ganha na conversa. O Paulinho foi um personagem que surgiu no programa Patrulha da Cidade da Rádio Tupi em 1995 e graças a Deus, desde seu nascimento muitas portas se abriram para o Paulinho Gogó e para o Maurício Pereira. Cheguei a fazer parte da Escolinha do Professor Raimundo e com o fim do programa em 2004, fui convidado por Carlos Alberto de Nóbrega a participar da Praça é Nossa”, diz Maurício.


Casado com Emilly Pereira, o comediante tem três filhos: Iury, Isabelle e Beatriz Pereira.

— A minha família é a melhor que eu poderia ter e isso é o mínimo que posso falar sobre eles. Dizer que eu os amo, digo todos os dias, mas acho pouco. O que eu puder fazer por eles e para eles, com toda certeza, farei — enfatiza o humorista, que mora na Portuguesa há nove anos. “Meus vizinhos são muito legais. Na realidade todo esse povo da Ilha é muito bacana. Hoje não penso em sair mais daqui, a não ser que seja em função de trabalho, mas enquanto eu estiver residindo no Rio de Janeiro, é na Ilha que vou viver”, disse Maurício Pereira, o Paulinho Gogó. Gente boa, da Ilha e que conquistou o Brasil através do humor, uma das artes mais difíceis de
interpretação.



Veja Também

Nascimento é exemplo de cidadão - Com oito décadas de vida, festejados no início de novembro, Jorge Nascimento é um insulano alegre, de bom coração e um grande fazedor de amigos. Casado há 52 anos com Maria Viana, ele chegou à Ilha em 1969, para morar na da Portuguesa, de onde não saiu mais, e acompanhou toda evolução do bairro durante esses anos.

O pediatra que todos gostam - O insulano de coração Joaquim Pinheiro Soares, 70, tem a sua história de vida ligada à medicina, especialmente aos cuidados com as crianças. Pediatra, Joaquim nasceu no Catumbi, onde passou 27 anos até se mudar em para a Ilha do Governador, região que ele abraçou e se dedica há mais de 20 anos, no atendimento do Hospital Paulino Werneck referência de eficiência.

Pedro, o craque no futebol de botão - Nascido em Muritiba, no interior da Bahia, desde cedo, Pedro Carlos, conhece às dificuldades impostas pela vida. Logo aos oito anos embarcou em um ônibus sozinho rumo ao Rio de Janeiro ao encontro de sua mãe Joselita Silva no carnaval de 1962. Com o endereço errado, ficou um mês na casa de um senhor que lhe acolheu perdido na rua até encontrar a mãe.

Malaguetta é referência em qualidade - Nascido e criado em Cascadura, Robson Olímpio, 43 anos, chegou à Ilha do Governador em 2002 e foi morar no Jardim Guanabara. Ele credita aos pais Romildo Cordeiro e Glória Olímpio, a postura, vontade de trabalhar e a seriedade. Não esconde as dificuldades vividas na infância ao lado dos seus irmãos mais velhos Marcelo e Márcia. Mas, determinado a vencer e com os bons exemplos de casa, estudou e se preparou para se tornar um empreendedor de sucesso.

Feijoada do Gaúcho faz a diferença - Há mais de trinta anos trabalhando no ramo de gastronomia, Ermano José, o Gaúcho, (62), garante um boa comida para os clientes do Restaurante do Gaúcho, localizado nos Bancários. Aos sábados ele prepara uma feijoada que atrai gente de outras regiões da cidade. Natural do Rio Grande do Sul, Ermano aprendeu no sul o tato para cortes de carnes macios e especiais, que garantem aquele sabor de dar água na boca.

Bendas comanda a educação na Ilha - Quando o assunto é educação na Ilha, a professora Tania Bendas, 53, ocupa uma posição de destaque. Experiente, construiu ao longo de 32 anos uma sólida carreira como professora na rede municipal de ensino, e exercendo a função de diretora da Escola Municipal Padre José de Anchieta, no Jardim Guanabara. A experiência bem sucedida, a credenciou para ocupar o cargo de Coordenadora da 11° Coordenadoria Regional de Educação (CRE) da Ilha do Governador, no atual governo da cidade.


Edição 1915
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras