Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

01/02/2019 - boca-no-trombone /Edição 1922
Lixo no lugar errado
É uma vergonha o que vimos após a Praça dos Bancários, em frente ao novo prédio que está sendo construído. Existem duas lixeiras na calçada ao lado de uma academia, mas ninguém joga o lixo no lugar correto. A Comlurb faz o seu serviço, mas horas depois tudo volta a ficar sujo novamente, com vários sacos, garrafas, madeiras e etc. É um lugar onde transita moradores, e acabamos tendo que andar pela rua com sério risco de acidente. Djovana Muniz, via WhatsApp.

Falta de luz
Eu moro na Rua 50, próximo ao Hospital do Loreto e todo dia de madrugada sofro com a falta de energia. Ela falta à noite e volta pela manhã, mas para dormir é impossível. Precisamos com urgência que esse problema seja resolvido. Wesley Santos, via WhatsApp.

Resposta: Até o fechamento desta edição, a Light não respondeu nossa solicitação.

Caos das vans
No ponto do Mundial do Cacuia, ao  chamar os passageiros, as vans ficam horas no meio da rua. Já cansei de perder ônibus porque os motoristas passam direto. Além do trânsito, tem a gritaria que fica na região. Marcela Oliveira, via Facebook.

Estresse nas ruas
Aqui na Ilha do Governador, principalmente nos horários de pico, fica muito complicado o trânsito fluir. Ruas do Tauá, da Freguesia, na Estrada do Dendê e na Estrada do Galeão ficam paradas, provocando um caos. Um trajeto que é feito em poucos minutos se torna estressante e demorado. Cícero Augusto, via Twitter.
Lixão na praia
Venho fazer a denúncia de abandono e falta de fiscalização na praia dos Bancários. Os donos de trailers não estão se importando com o que vem acontecendo na frente, do lado ou nos fundos de seus estabelecimentos. Virou um verdadeiro lixão com sacos jogados também pela areia. Mario Sant’Anna, via WhatsApp.

Quebra molas
Na Avenida Ilha das Enxadas, em frente ao Posto de Saúde Madre Tereza de Calcutá, as vans, carros e ônibus passam em alta velocidade. A qualquer momento podemos ter um grave acidente. Precisamos de quebra-molas, porque só temos um que fica em frente ao colégio Brizolão. Sebastião Oliveira, via Facebook.

Pardal nas Canárias 
Nas Canárias, no sentido saída da Ilha, tem um pardal novo, perto da comunidade da Vila Juaniza. Ele está sem indicação de velocidade, o que é um verdadeiro absurdo. Vejo marcas de freadas de pneus no local e um acidente pode acontecer a qualquer momento. Priscila Machado, via WhastsApp.

Cine quente
É lamentável o que ocorre quando vou assistir um filme no CineSystem, no Ilha Plaza. Sei da alta temperatura desta típica época do ano, mas o ar-condicionado de cada sala parece não fazer mais efeito. Me sinto na área externa do shopping. Wallace Pereira, via Twitter.

Resposta: A CineSystem disse que as salas do Ilha Plaza funcionam normalmente e, que a equipe do cinema está à disposição para receber sugestões e reclamações.
Alerta!
Tem uns galhos presos por cordas na rede elétrica na Rua Acaituba em frente ao Restaurante e Pizzaria Brasas Grill, no Jardim Carioca. Desde a tempestade da quarta-feira de cinzas do ano passado, que os galhos permanecem no local. Está um perigo pois ficam carros e pedestres parados embaixo. Marcelo Candido, via WhatsApp.

Obra demorada
Não é possível uma obra na principal via da Ilha, sendo a única entrada e saída da região demorar tanto. Há semanas que esse trecho está assim, prejudicando diariamente a vida das pessoas. Fora os outros lugares que estão com a mesma obra merecendo até bolo de aniversário. Gustavo Escobar, via Facebook.
Está complicado
Com a crise que vivemos atualmente no Brasil, cada centavo é muito importante. E o aumento de R$ 6,10 para R$ 6,30 das barcas, está doendo no meu bolso e acredito que de todos os insulanos. Fica complicado. Luciana Oliveira, via Twitter.

Só promessa
Cadê a despoluição que foi prometida e não feita até hoje na Baia da Guanabara? O povo espera pelas obras desde 2016 e mesmo após as Olímpiadas, nada aconteceu. Isso acaba refletindo nas praias aqui da Ilha do Governador. Sardilha Guimarães, via Facebook.

Atenção Light!
Existe um poste na Rua Inhovera, no Jardim Carioca, em condições lamentáveis. As vigas já estão visíveis e o perigo de desabamento cresce a cada dia. Queremos uma solução urgente para este problema que se arrasta há algum tempo. João Francisco, via WhatsApp.

Roubaram o botijão
Foi um absurdo o que aconteceu na madrugada do último sábado (26). Um sujeito entrou no nosso prédio, no Condomínio Edifício Claudia, na Praia do Barão, e furtou um botijão de gás. Nem em nossa moradia podemos nos sentir seguros. Celio Leal, via WhatsApp.

Dante Santoro
Moramos na Rua Dante Santoro, nos Tijolinhos, e os garis que fazem a limpeza do Ciep estão jogando o lixo na rua onde a Comlurb não faz coleta. Pedimos uma solução para esse descaso, pois o lixo atrai ratos, insetos além de perigos para a saúde dos que moram próximo. Anderson Souza, via WhatsApp.

Revolta
Eu estava no meio da Linha Vermelha na última terça (29), quando um Ônibus da Paranapuan enguiçou. Foi um risco para todos os passageiros o que aconteceu, pois nós ficamos andando pela via, que tem o trânsito intenso e de alta velocidade, esperando outro coletivo passar. Triste o que acontece com alguns ônibus da Ilha. Andreza Bandeira, via Facebook.

Resposta: A Paranapuan disse que houve problema em um carro da linha 323, no último dia (29), próximo do Caju e que enviou de imediato um carro da linha 327 para atender aos passageiros.



Veja Também

Boca no Trombone - O sinal em frente ao lanchonete Água Viva, na Avenida Doutor Agenor de Almeida Loyola, Bancários, está apagado há duas semanas. É um perigo, pois sem a sinalização, os carros transitam livremente possibilitando um contato perigoso com os pedestres que atravessam a rua. Anderson Muniz, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O tempo que o sinal leva para sair do vermelho, e voltar ao verde na Rua Colina, no Jardim Guanabara, é surreal. Em questão de segundos essa mudança acontece, e um idoso ou deficiente não tem tempo hábil para conseguir atravessar. Muito triste. Fernanda Moreira, via Facebook.

Boca no Trombone - Como pode a Ilha, que já foi um lugar tão bonito e agora têm diversos lugares com pichações. Minha casa já foi pichada três vezes, e moro em um prédio. Eles esperam chegar na madrugada e realizam os delitos. Lamentável. Aldo Barbosa, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Por conta de um curto circuito num poste próximo, ficamos sem luz na Rua Fernandes Fonseca, Ribeira, mais de 36h. Foram feitos 16 protocolos e quando o terceiro carro da Light chegou, disse que não havia nenhuma notificação. Se fosse denúncia de furto de energia, eles resolveriam rápido. O poste pegou fogo e, por sorte, não incendiou a casa vizinha. Thamires Hip, via Facebook.

Boca no Trombone - Minha filha é cadeirante e muitas vezes preciso levá-la ao Posto de Saúde para alguns exames, mas é muito difícil já que quase nenhuma calçada da Ilha tem rampa de acessibilidade ou espaço para passarmos com a cadeira. Quando vamos ser minimamente respeitados aqui? Valéria Conceição, via WhatsApp.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras