Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

16/11/2018 - boca-no-trombone /Edição 1911
Bancários e a chuva
Alguém precisa fazer alguma coisa aqui no bairro dos Bancários. As ruas alagam sempre que chove, mas na Max Yantok a água sobe até o joelho. O canal não é dragado e o estaleiro Eisa precisa fazer obras para o escoamento dessas águas, com urgência. Edna Alves de Lima, via Facebook.

Rua Valeriana
Na Rua Valeriana, no Moneró, estão acontecendo festas quase todo final de semana. A rua é extremamente residencial e tem muitos idosos. Nessas festas, frequentada por menores de idade tocam os “proibidões” no último volume. Além disso, o muro está caindo e oferece risco a quem passa no local. Já ligamos diversas vezes para as autoridades, que não fizeram nada. Melyssa Prado, via Facebook.

Violência na Ilha
A violência na Ilha está um absurdo. Temos que ter muito cuidado, pois o negócio não está bom em nenhum lugar, não podemos mais andar na rua. Os policiais precisam ser mais presentes nas ruas daqui. Há tempos não sentia medo de andar pela Ilha. Mariana Oliveira, via Facebook.

Motos na Feirinha
Nos domingos, durante a feirinha do Cocotá, motociclistas transitam pelo Aterro sem nenhum cuidado. Muitos idosos e crianças visitam o local, o risco de acidente é evidente. Newton Fonseca, via WhatsApp.

GM na Eutíquio
As calçadas da Rua Eutíquio Soledade, no Tauá, estão sempre tomadas por carros estacionados de qualquer maneira. No horário escolar, a via fica uma loucura. Os pedestres têm que andar na rua e alguns moradores têm a garagem de casa bloqueada. Nunca vi nenhum Guarda Municipal atuando no local. Roberta Aguiar, via Facebook.

Buracos na Bica
Algumas calçadas da Praia da Bica precisam de manutenção. As raízes das árvores acabam levantando o concreto, dificultando a passagem dos pedestres. Juliana Santos, via Facebook.
Tintas falsas
Dois rapazes em uma Paraty ficam no Cacuia vendendo tintas falsas. Eles alegam que é Suvinil, mas não passa de uma mentira. Um absurdo, temos que alertar a todos para não cair nesse golpe. Tabata Clark, via WhatsApp.

Ponto da Peixaria
É incrível a confusão que se forma todas as manhãs na Estrada do Galeão, altura da Peixaria, para sair da Ilha. Motoristas de vans e ônibus disputam espaço no ponto e quase fecham a via. O trânsito que já dá um nó por si só, acaba parando de vez. Janaina Moreira, via Facebook.

Volta caçamba
A caçamba de lixo na porta da comunidade da Praia da Rosa, próximo ao Corredor Esportivo, foi retirada novamente. Os moradores voltaram a despejar o lixo na porta do colégio. Mateus Rocha, via Facebook.

325 é lenta!
Pegar o 325 (Ribeira x Castelo), da viação Ideal, de manhã é um teste de paciência. O motorista parece ir a 30km/h com o veículo. O trabalhador que sai cedo, para chegar cedo, fica prejudicado com a falta de empatia dos funcionários da empresa. Marcelo Anjos, via Twitter.

Obras na orla
A encosta da orla na Praia da Rosa está se desfazendo e ninguém faz nada. Os moradores passam pelo local com medo do pior acontecer. Ali merece uma reforma como a da Freguesia, com quiosques padronizados e a calçada lisa. Infelizmente somos esquecidos. Isabela Lima, via Facebook.

Pio Dutra na Lama
O sistema de drenagem das águas da chuva da Rua Pio Dutra, na Freguesia, é muito precário. O mais incrível é que o problema não é de hoje, e todos os moradores já estão cientes disso. Quando as águas abaixam, a rua fica tomada por sujeira e lama. Natalia Soares, via Facebook.

Mototaxistas
Os mototaxistas que fazem ponto no Casa Show, na Portuguesa, para subir ou descer a Rua Eduardo Nadruz não estão respeitando os demais motoristas. Eles andam em alta velocidade e o passageiro, não usa capacete. Roberto Alencar, via WhatsApp.

Flanelinhas
Os flanelinhas voltaram a fazer bagunça na Ilha. Eles cobram preços absurdos e, quando voltamos para pegar o carro, eles não estão mais lá.  João Pedro, via Facebook.

Moradores de rua
Fiquei assustada com a quantidade de moradores de rua na Portuguesa. Eles ficam na porta de bancos, embaixo das passarelas e das marquises. Uma cena triste e revoltante. Norma Ferreira, via Facebook.

Choque de Ordem
A Estrada das Canárias serve para desmanche, estacionamento e virou ocupação das lojas do local. O pedestre que precisa passar por ali, só tem a opção de passar pela pista. O local precisa de um choque de ordem urgentemente. Guilherme Oliveira, via Facebook.

Crianças na moto
Esta semana vi nos Bancários duas crianças em uma moto, um deles dirigia e o outro ia de passageiro, ambos sem capacete. Uma irresponsabilidade total, a polícia poderia fazer uma vista por lá. Gabriel Torres, via Facebook.

Colégio Cambaúba
A Rua Cambaúba fica intransitável nos horários escolares. Os pais das crianças param em qualquer lugar, formam até segunda fila. O trânsito para por conta dessas pequenas infrações e atrapalha quem quer sair da Ilha para trabalhar. Mônica Dias, via WhatsApp.

Ponto do Extra
Pegar ônibus no ponto do Extra tem sido bem difícil. As vans ficam paradas esperando encher os seus carros, e tampam a nossa visão e a visão do motorista. Muitas vezes, perdemos os ônibus porque eles não conseguem parar no local adequado. Daniel Oliveira, via WhatsApp.


Alunos?
Alguns estudantes têm entrado no 696, na parte da tarde, e perturbado os passageiros do ônibus. Os alunos falam palavrões, fazem gestos e escutam músicas sem fone. Quando os motoristas não param, eles atiram objetos no ônibus. Ana Motta, via WhatsApp.


Paz na Combú
É muito triste ver o que aconteceu na Rua Combu na última semana. As pessoas se matando por conta de uma banalidade, muito lamentável. A Ilha precisa de paz, estamos vivendo no terror. Dayana Souza, via Facebook.

Ônibus para Zona Sul
É um absurdo o monopólio feito pelas empresas de ônibus da Ilha. Os interesses econômicos delas estão contra a necessidade dos moradores daqui, quem trabalha na Zona Sul sofre para poder chegar no trabalho por conta da baldeação e trânsito. Gabriela Rocha, via WhatsApp.

Cidade Universitária
Quando minha mãe era adolescente, surgiu a ideia de fazer a Cidade Universitária. Além dos prédios das faculdades, teria moradias, lojas, etc. Nunca saiu totalmente do papel, e hoje só piora o estado de conservação da universidade. Anna Grego, via Facebook.







Edição 1915
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras