Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

09/11/2018 - boca-no-trombone /Edição 1910
Filhotes de rua
Mais uma vez venho reclamar do abandono de animais na praia dos Bancários. A iluminação precária facilita a ação desses marginais, que abandonam filhotes indefesos. Precisamos que as autoridades se comovam e tomem alguma atitude. Marinho Sant’anna, via WhatsApp.

Passarelas sujas
As passarelas da Estrada do Galeão estão um nojo por conta do lixo despejado no local. Além disso, a passarela da altura do Casa Show serve de abrigo para pessoas de rua. Everton Santos, via Facebook.

Socorro!
A caçamba de coleta de lixo, que ficava na Rua Inhovera, Jardim Carioca, foi retirada e estão colocando lixo na minha calçada. Todos os dias eu ligo e a Comlurb faz a limpeza, mas a comunidade continua despejando seu lixo na minha porta. O mau cheiro já está vindo para minha casa, fora as moscas, pombos e cachorros que espalham o lixo. Sônia Ghanem, via WhatsApp.

Atenção Ideal!
Sou morador do Jardim Guanabara e dependo do ônibus 696, da empresa Ideal. No horário de 6h da manhã, a linha faz intervalos curtos, o que faz com que um ônibus venha atrás do outro. O problema é que o de trás não pode ultrapassar o da frente, e essa regra acaba atrasando o trabalhador porque o ônibus de trás precisa andar mais devagar. Ely Mouta, via Facebook.

Denúncia
Foi montado na Rua Aristarco Ramos, no Moneró, um canil em área residencial. Os vizinhos reclamam toda hora e, recentemente, tem estado infestado de ratos e carrapatos. Cerca de 15 cães estão no local, o barulho dos latidos é tão alto que não podemos assistir televisão ou conversar dentro de casa. Claudio Pereira, na redação.

Valão sujo
Há mais de um mês que reclamamos da situação deplorável do valão dos Bancários e ninguém faz nada. Vão esperar dar uma chuva que encha a rua e prejudique quem mora na rua principal. Márcio Alves, via WhatsApp.

Perigo
O sinal da Avenida Paranapuã, na altura do supermercado Mundial, está desligado e quem atravessa ali encontra dificuldades. Os motoristas não respeitam os pedestres e se acham os donos da rua, ficamos esperando para atravessar e ninguém nos dá passagem. Por ser em frente a um supermercado, muitos idosos passam pelo local. Maria Eduarda, via Facebook.

Após às 22h
O transporte na parte da noite é muito ruim em toda a Ilha, mas em especial para a Ribeira. Parece que depois das 22h todos os ônibus e vans desaparecem, ainda mais nos finais de semana. Precisam resolver essa deficiência de transporte dentro da Ilha. Daniela Pereira, via Facebook.

Passarela
O povo tem mania de atravessar fora das passarelas, mesmo que elas estejam a alguns metros de distância. Os atropelamentos que acontecem na Estrada do Galeão são todos ocasionados pela irresponsabilidade de quem atravessa por baixo, pelo simples fato de ter preguiça. Fernanda Pires, via Facebook.

Risco na Canárias 
Nas Canárias, em frente ao Barbante, está uma vergonha. Uma faixa da via é ocupada por carros, materiais de construção e até móveis que são despejados no meio da via. Tem um grande risco de acidente, pois os carros não respeitam nem o sinal e vem em alta velocidade. Ricardo Mendes, via WhatsApp.

Viaduto lotado
Não dá para acreditar na quantidade de moradores de rua que estão morando em baixo do viaduto que dá acesso ao Aeroporto do Galeão. A cada dia que passa, mais e mais pessoas estão se abrigando no local. Gostaria que as autoridades da Ilha se manifestassem urgente, enquanto dá para reverter. André Felipe, via Facebook.

Maracajaás
É um absurdo a confusão na Estrada de Maracajás, no Galeão, próximo a Vila Militar. Qualquer hora do dia, quem quer passar de carro por lá tem problemas. As pessoas estacionam indevidamente e as motos andam em alta velocidade. No horário escolar fica ainda mais complicado. Luciana Torres, via Facebook.

Linha chilena 
Chega ser incrível como ninguém vê a quantidade de usuários de linha chilena no Cocotá. Eu sou motociclista e passo por lá direto. Por mais que a PM faça apreensões, nada muda pois não acabam com a fonte. Um perigo até para as crianças que brincam no local. Ricardo Viana, via WhatsApp.

Cacuia e as vans
É uma vergonha esse trânsito perto do relógio do Cacuia sempre caótico até o Supermercado Mundial. Nunca vi nenhum guarda municipal na área multando as vans que fazem zona em frente ao supermercado. Eles só irão aprender com uma fiscalização rígida. Tatiane Moreira, via Facebook.

Calçada
É um absurdo os carros que transitam em cima da calçada na Estrada do Galeão, próximo ao McDonald’s. Tudo bem que a calçada é grande, mas isso não dá o direito aos motoristas de tomarem o espaço para fazerem manobras. Cristina Ferraz, via WhatsApp.

Baratas no 910
Peguei um 910 esta semana cheio de baratas. Lamentável para uma empresa tão grande quanto a Paranapuan. Daqui a pouco temos que andar em pé no ônibus porque não dá para sentar de tanta barata. Daniele Fraga, via Facebook.



Veja Também

Boca no Trombone - Frequentemente os usuários da linha Galeão x Alvorada do BRT, sofrem com a falta de ar-condicionado no transporte. Quando o número de passageiros aumenta, o calor piora. Não aguentamos mais. Maurício Belmiro, via Twitter.

Boca no Trombone - Tem uns galhos presos por cordas na rede elétrica na Rua Acaituba em frente ao Restaurante e Pizzaria Brasas Grill, no Jardim Carioca. Desde a tempestade da quarta-feira de cinzas do ano passado, que os galhos permanecem no local. Está um perigo pois ficam carros e pedestres parados embaixo. Marcelo Candido, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Desordem no Aterro No domingo de carnaval (3), estava no Aterro do Cocotá, quando duas motos entraram em alta velocidade na pista destinada à caminhada. Além disso, jovens usam drogas nas pistas de skate, deixando um cheiro horrível no local. Fico indignado com esta situação. Jéssica Dutra, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Atrás do quiosque do Moreno, na Praia da Bica, existe um chuveiro que está desperdiçando água. O chuveiro simplesmente não fecha e o problema ocorre há quase um mês. Em um país onde muitos enfrentam dificuldades, é revoltante isto acontecer. Libriana Ferreira, via WhatsApp.

Boca no Trombone -

Boca no Trombone - O sinal em frente ao lanchonete Água Viva, na Avenida Doutor Agenor de Almeida Loyola, Bancários, está apagado há duas semanas. É um perigo, pois sem a sinalização, os carros transitam livremente possibilitando um contato perigoso com os pedestres que atravessam a rua. Anderson Muniz, via WhatsApp.


Edição 1929
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras