Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

21/09/2018 - boca-no-trombone /Edição 1903
Tumulto escolar
Veículos causam tumulto próximo ao Colégio Iglesias. Carros chegam da Rua Babaçu e se encontram com os carros da Rua Abélia nos horários escolares. Peço bom senso dos responsáveis para deixarem seus filhos sem atrapalhar o trajeto dos carros que necessitam transitar pelo local. Andrea Libonati, via WhatsApp.

Mais hospitais
A Ilha só perde para as outras regiões no quesito hospital. Infelizmente, não temos hospitais com internações de qualidade. Queremos saúde de qualidade, para não termos que nos deslocar da Ilha nos momentos mais difíceis. Cintia Romão, por redação.

Hilarião da Rocha
Uma oficina na Rua Professor Hilarião da Rocha, no Tauá, está colocando seus carros para desmanche nas calçadas, impedindo os moradores de transitar pelo local. Nos horários escolares, crianças se arriscam pelo meio da rua e quando chove fica impossível de passar por conta dos alagamentos. Marco Oliveira, via WhatsApp. 

Congestionamento
Na Estrada do Dendê o trânsito lento nos horários de pico já é frequente e quando chove para tudo. Fica horrível de passar pelo local, já que um trajeto de minutos se torna estressante. Pedro Ferreira, via Facebook.

Protesto
Os moradores da Praia da Bica não aguentam mais o volume dos sons vindos dos bares nos finais de semana. Mesmo nos domingos, eles colocam música alta até de madrugada e não é tomada nenhuma providência. Um absurdo para quem trabalha no dia seguinte. Bruna Travassos, via Facebook.

Perigo no Fundão
Os pontos dos ônibus da UFRJ são muito mal iluminados no turno da noite. Quem trabalha e estuda na universidade fica à mercê da insegurança do local, que é famoso por ter assaltos frequentes. Um absurdo. Nicole Terra, via Facebook.

Posto Extra
A fila para abastecer do posto Extra, ao lado do Habibs, atrapalha os motoristas que saem da Ilha. Fica tão grande que os carros interditam uma pista apenas para isso e acabam embolando o trânsito na Estrada do Galeão. Lucas Oliveira, via Facebook.

Moto-táxis
A Guarda Municipal deveria ficar atenta às infrações cometidas pelos moto-taxistas na Ilha. Alguns usam as ruas como pistas de corrida, um perigo para os moradores. Somente uma recorrente fiscalização impedirá casos assim. André Felipe, via Facebook.

Sem opção
Quem mora nos bairros da Ribeira e Pitangueiras não tem transporte para voltar pra casa à noite, nos finais de semana. Sofremos esperando os ônibus que nunca aparecem e ficamos à mercê dos motoristas de aplicativos, que cobram uma fortuna em pequenas viagens. Bruna Dutra, via WhastApp.
Falta conservação
É triste de ver o estado das calçadas na Ilha, principalmente nas orlas das praias. Além de sempre estarem com carros estacionados, algumas tem crateras e muito lixo. Há pontos onde o pedestre tem que passar pelo meio da rua. Ana Martins, via Facebook.

Caindo aos pedaços
A Paranapuan está tão ruim que até o seu ônibus, que deveria ser executivo, está caindo aos pedaços. É um desrespeito aos passageiros botar um ônibus daquele para circulação, e ainda pagamos caro por isso. Luciano Costa, direto na redação.

Ilegalidade
Alguns comerciantes na Rua Gustavo Augusto de Resende, ao lado da entrada do estacionamento do Extra, colocam cones e cadeiras para guardar vagas para carros. É uma atitude ilegal que atrapalha a vida dos moradores. Maria, via WhatsApp.

Área de risco
Agora a Light está cobrando quase cinquenta reais de taxa, alegando que algumas áreas são de risco e que não passa medidor. Sendo que é mentira, o medidor, o entregador e os carros que cortam a luz circulam normalmente nas ruas da Ilha. Isso é um absurdo, eu mesma levei um susto com a minha conta. Claudia Souza, via Facebook.

Resposta da Light: "A Light segue todos os procedimentos regulatórios estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no que diz respeito à cobrança de taxas e impostos sobre a tarifa de energia elétrica. Na conta de luz, não existe a taxa mencionada e não há nenhuma taxa de risco nas contas de energia de qualquer consumidor da Light".



Veja Também

Boca no Trombone - O sinal em frente ao lanchonete Água Viva, na Avenida Doutor Agenor de Almeida Loyola, Bancários, está apagado há duas semanas. É um perigo, pois sem a sinalização, os carros transitam livremente possibilitando um contato perigoso com os pedestres que atravessam a rua. Anderson Muniz, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O tempo que o sinal leva para sair do vermelho, e voltar ao verde na Rua Colina, no Jardim Guanabara, é surreal. Em questão de segundos essa mudança acontece, e um idoso ou deficiente não tem tempo hábil para conseguir atravessar. Muito triste. Fernanda Moreira, via Facebook.

Boca no Trombone - No ponto do Mundial do Cacuia, ao chamar os passageiros, as vans ficam horas no meio da rua. Já cansei de perder ônibus porque os motoristas passam direto. Além do trânsito, tem a gritaria que fica na região. Marcela Oliveira, via Facebook.

Boca no Trombone - Como pode a Ilha, que já foi um lugar tão bonito e agora têm diversos lugares com pichações. Minha casa já foi pichada três vezes, e moro em um prédio. Eles esperam chegar na madrugada e realizam os delitos. Lamentável. Aldo Barbosa, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Por conta de um curto circuito num poste próximo, ficamos sem luz na Rua Fernandes Fonseca, Ribeira, mais de 36h. Foram feitos 16 protocolos e quando o terceiro carro da Light chegou, disse que não havia nenhuma notificação. Se fosse denúncia de furto de energia, eles resolveriam rápido. O poste pegou fogo e, por sorte, não incendiou a casa vizinha. Thamires Hip, via Facebook.

Boca no Trombone - Minha filha é cadeirante e muitas vezes preciso levá-la ao Posto de Saúde para alguns exames, mas é muito difícil já que quase nenhuma calçada da Ilha tem rampa de acessibilidade ou espaço para passarmos com a cadeira. Quando vamos ser minimamente respeitados aqui? Valéria Conceição, via WhatsApp.


Edição 1924
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras