Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

06/09/2018 - boca-no-trombone /Edição 1901
Muro na praça 
Uma praça, na Estrada de Tubiacanga, virou depósito de material de construção. Inclusive, já estão levantando um muro. Estou indignada! Silvia Fonseca, via Facebook.

Caos escolar
Na Rua Ituá, Jardim Guanabara, estão usando a calçada como estacionamento nos horários da entrada e saída do Colégio Martin Pescador. Adultos e crianças têm que se arriscar para passar pelo local. Susana Castro, via WhatsApp.

Carros na calçada
Estão sendo estacionados indevidamente nos dois lados da calçada, em frente à quadra do Acadêmicos do Dendê. Fica impossível levar nossas crianças para escola, nem carrinho de bebê consegue passar. Um absurdo isso! Valeska Cristina, via WhatsApp.

Pipas no Zumbi
Todos os sábados a praça do Zumbi é ocupada por pessoas soltando pipas, muitas com linhas chilenas. Não satisfeitos, também ocupam as ruas adjacentes e invadem residências por conta das linhas cortadas. Essa prática perigosa está preocupando os moradores e quem passa pelo local. Rogerio Bonel, via Facebook.

Perigo na Jaburana
A Rua Jaburana perto da Rua Estocolmo, no Jardim Carioca, precisa de quebra- molas. Há um alto risco de acidente na curva. Tem placa de quebra molas que não existe. Claudia Braga, via Facebook.

Risco à noite
Após as 23h temos que esperar uma eternidade para pegar alguma condução para casa. Os ônibus parecem sumir da Ilha e as vans cobram mais caro após um certo horário. Os pontos são mal iluminados, o que deixa a gente à mercê dos assaltantes. Diana Pontes, por redação.

Valão com mato
No valão dos Bancários está crescendo um matagal por dentro, o que favorece a proliferação de ratos e outros insetos. Um descaso para os moradores, parece que o bairro está abandonado! Alberto Torres, por redação.

Alberto Delfino
Na Rua Alberto Delfino, 36, Jardim Carioca, existe um imóvel que está abandonado há mais de 20 anos. O local encontra-se em péssimo estado, muito lixo acumulado e infestação de baratas e ratos. A construção pode desabar e existe uma cratera na calçada com grande risco de acidente para os pedestres que passam por ali. Os vizinhos pedem uma providência urgente! Cátia Correia, via Facebook.

Alto risco
Na Estrada do Galeão, altura do Siri do Galeão, diariamente se vê pessoas atravessando por baixo da passarela. Há um alto risco de acidentes, já que os carros e ônibus vêm em alta velocidade. Um absurdo, será que é tão difícil o pessoal passar pela passarela? Emanuel Costa, via WhatsApp.

Pitangueiras 
A falta de ônibus para a Praia das Pitangueiras deixa os moradores revoltados! Quem trabalha de madrugada ou muito cedo tem que ir andando até o Cocotá, onde existem mais opções. Gabriela Gonçalves, via Facebook.


Sinal encoberto
Na Rua Eutíquio Soledade, altura do número xxx,  no Tauá, há um sinal encoberto pela árvore perto de um cruzamento. Os motoristas vêm em alta velocidade e freiam em cima do semáforo. Um perigo para os pedestres! Vânia Moura, via WhatsApp. 

Ônibus velhos
Em alguns ônibus da frota da Paranapuan, nem o elevador de acesso para os cadeirantes funciona. Os ônibus são velhos e parece que irão se desmontar a qualquer momento. Um total descaso para o passageiro, que paga um preço absurdo pela passagem! Vinicius Castro, via Facebook.

Desrespeito! 
Aqui na Ilha, os motoristas param aonde querem, mesmo que seja no meio da calçada. Eles não se importam mais com as pessoas que passam pelo local, mesmo com carrinho de bebê ou com alguma dificuldade de locomoção. Uma tristeza pra nossa Ilha. Thales Moura, via Facebook.

Rua Escalda
Na Rua Escalda, no Jardim Carioca, existe uma oficina que mantém na rua 12 carros estacionados e velhos há mais de três anos. Além de atrapalhar o fluxo de pessoas e de carros, eles ainda atrapalham o trabalho de limpeza da Comlurb. Alexandre Ferreira, via WhatsApp.

A Comlurb
Esta coluna publicou no dia 24/08 reclamação de pichação em obelisco. A Comlurb informa que foi realizado o serviço de retirada da pichação no referido obelisco no dia 31/08.



Veja Também

Boca no Trombone - As passarelas da Estrada do Galeão estão um nojo por conta do lixo despejado no local. Além disso, a passarela da altura do Casa Show serve de abrigo para pessoas de rua. Everton Santos, via Facebook.

Boca no Trombone - Moro na altura do número 1000 da Estrada do Dendê e é impressionante a quantidade de motoboys que eu vejo passando pelas calçadas. Ontem à noite, um desses quase atropelou minha filha de 11 anos. Precisamos fazer algo antes que aconteça um acidente grave, percebo isso em vários bairros da Ilha. Alex Modesto, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Quando chove, o trecho da Rua Pio Dutra fica totalmente alagado e os motoristas não conseguem passar. Para quem mora na rua é uma vergonha, porque há anos passamos pelos mesmos problemas quando chove. Nathalia Vaz, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Na Praia da Bandeira, antes do Detran, a contenção vai desmoronar a qualquer momento. As autoridades foram avisadas, mas só vão fazer algo quando tudo for ao chão. Temos que torcer para que ninguém se machuque ou tenha alguma vítima fatal. O aviso foi dado, está muito perigoso ali. Getulio Vargas, via Facebook.

Boca no Trombone - Passei por uma situação péssima no Posto Cambaúba. Fui abastecer no posto e saí normalmente, quando cheguei em casa meu carro não ligava de jeito nenhum. Depois de três horas tentando descobrir o problema do carro, o mecânico constatou que a gasolina estava podre. Quando reclamei no posto, fui completamente ignorado e não fui ressarcido do meu prejuízo. Julia Souza, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O ponto final de van, nas esquinas da Rua do Romancista com a Rua Magno Martins, está causando uma bagunça no local. As vans estacionam em cima da calçada, os motoristas agem com falta de respeito e falam palavrões alto. Além disso, os veículos atrapalham a visibilidade. Estamos desesperados. Bruna Carvalho, na redação.


Edição 1911
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras