Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

10/08/2018 - boca-no-trombone /Edição 1897
Donos da calçada?
Alguns quiosques da Praia da Bica insistem em não respeitar os limites dos estabelecimentos e ocupam as calçadas com mesas e cadeiras. Quem está acostumado a caminhar à noite precisa ficar desviando das mesas na calçada. Moradores e frequentadores querem uma ação de choque de ordem, para caminhar com tranquilidade e sem problemas. Vitória Lúcia, via Facebook.
 
Pio Dutra
Sempre que chove o trecho da Rua Pio Dutra próximo ao colégio Ceeduca, na Freguesia, fica totalmente alagado. Os motoristas e os moradores não conseguem atravessar. Não entendo como esse problema antigo ainda não foi resolvido. Tereza Faria, via Facebook.
 
Motoassaltantes
Na sexta (3), eu e mais dois amigos estávamos andando pela Rua Cambaúba, próximo da Rua Luís Vahia Monteiro, por volta das 23h, quando dois homens em uma moto nos assaltaram, levando todos os nossos pertences. Infelizmente a Ilha parece que os bandidos estão voltando a agir na região. Alô, PM! Larissa Abreu, via WhatsApp.
 
Incêndio no Comasa
No incêndio que aconteceu no condomínio Comasa, na Rua Eutíquio Soledade, no Tauá, os bombeiros foram chamados, e como se já não bastasse a demora, o caminhão estava com pouca água. Como pode? Se não fossem os moradores, o incêndio poderia ter feito estragos maiores. Elias Peixoto, via Facebook.
 
Praia da Bandeira
A Rua da Praia da Bandeira está com diversas partes cedendo com afundamentos grandes, principalmente em frente aos números 147 e 515, onde já podemos ver buracos enormes. Perto do número 653 existe um poste que está quase tombando. E neste local existiam amendoeiras centenárias, que foram derrubadas e só ficaram muretas com ferragens aparentes. Maria Clara Rodrigues, via Facebook.
 
Imprudência
No sábado (4), um motorista bateu com o carro em outro de propósito, ferindo duas jovens, na Rua Doutor Manuel Marreiros, nos Bancários e saiu tranquilamente como se nada estivesse acontecido. Impressionante como algumas pessoas não tem empatia e são abusadas. Camila Campos, via WhatsApp.
 
É contramão!
A Rua Colina, no Jardim Guanabara, há um tempo se tornou mão única, porém muitos motoristas, que vem da Estrada do Galeão, insistem em trafegar na contramão. Vários moradores correm o risco de serem atropelados, assim como os alunos de escolas que existem na rua. Maurício Carvalho, via WhatsApp.
 
Vazamento
Tem um bueiro que sempre transborda na Estrada Rio Jequiá, próximo ao 17º Batalhão, no Zumbi. Além de obrigar os pedestres a atravessarem bem no canto da calçada, eles correm o risco, pois os carros passam e jogam água suja para todos os lados, devido aos bolsões d’água. Lucas Santil, via WhatsApp.
 
Escura e perigosa
A escuridão e o mato tomaram conta da escada que fica ao lado da loja Madeirama e faz a ligação entre a Rua Bárbara de Castilho e a Estrada da Cacuia. Muitos pedestres utilizando a servidão todos os dias e devido a esses problemas, já houve casos de assaltos no local. Pedro Cardozo, via WhatsApp.
 
Visconde Delamare
Na subida da Rua Visconde Delamare, no Cacuia, existem vários motoristas estacionando de forma irregular o que atrapalha a passagem dos carros maiores, principalmente as vans e caminhões. Custa facilitar a vida do próximo? Carley Vieira, via WhatsApp.
 
Perigo!
Poste na Estrada da Cacuia, em frente às Casas Bahia, está bastante danificado, com as vigas à mostra e enferrujadas. Precisamos que seja reparada urgentemente, porque há riscos de cair em cima de alguém, ou até dos carros na rua. Lúcio Corrêa, na redação.
 
Escândalo
Na Ilha está difícil sair com o carro. Falsos guardadores, os flanelinhas, exigem que paguemos para estacionar. Na Estrada do Galeão, em frente ao Social Burguer, existe um flanelinha que tenta obrigar os motoristas a pagar para estacionar no local. Se não pagar, ele faz um escândalo. Cadê a fiscalização da Guarda Municipal para combater esses achacadores? Beatriz Manhente, na redação.



Veja Também

Boca no Trombone - Minha filha é cadeirante e muitas vezes preciso levá-la ao Posto de Saúde para alguns exames, mas é muito difícil já que quase nenhuma calçada da Ilha tem rampa de acessibilidade ou espaço para passarmos com a cadeira. Quando vamos ser minimamente respeitados aqui? Valéria Conceição, via WhatsApp.

Boca no Trombone - A Praia da Bica é um dos lugares mais lindos da Ilha, mas está protagonizando uma verdadeira baderna urbana generalizada. Os quiosques colocam mesas na calçada, impedindo totalmente a passagem de pedestres, que passam pelo meio da rua. Além disso, veículos estacionados irregularmente na própria via da praia atrapalham o trânsito, principalmente dos ônibus. Luis Felipe Barros, via Facebook.

Boca no Trombone -

Boca no Trombone - É um absurdo a falta de fiscalização e respeito dos motoristas que estacionam no entorno da Praça Iaiá Garcia, na Ribeira. Sexta e sábado a praça vira uma confusão, pois os motoristas estacionam onde os flanelinhas mandam. As ruas próximas também viram um inferno, muitas vezes encontro carros impedindo a saída na minha garagem. Roberto Ferreira, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O último quiosque do Corredor Esportivo, em direção às Canárias, agora está comercializando aves. Aquele ambiente é impróprio e ninguém faz nada para impedi-lo. Carlos Alberto, via Facebook.

Boca no Trombone - Precisamos de fiscalização na Estrada de Tubiacanga. Corrida de cavalos a toda hora e crianças correndo no meio da estrada. A obra ficou ótima, porém falta fiscalização contra a desordem. Marcelo de Moraes, via Facebook.


Edição 1920
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras