Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

20/07/2018 - boca-no-trombone /Edição 1894
Rua Espumas
As calçadas da Rua Espumas, no Jardim Guanabara, estão com diversos buracos, bueiros sem tampas, sem contar os obstáculos feitos pelas raízes das árvores em sua extensão. Há duas semanas eu estava caminhando quando não vi um bueiro sem tampa e cai dentro. Marta Caldeira, via Facebook.
 
Sinais com defeito
Diversos semáforos da Avenida Paranapuã, no Tauá, estão sem funcionar. Será que estão esperando que aconteçam mais acidentes para fazerem os reparos? Arthur Silva, via Facebook.
 
Praça Papai Noel
Duas árvores que estão tombadas na Praça do Papai Noel, no Moneró, precisam ser retiradas. O lugar que já não tem muita opção de lazer para as pessoas que moram ao entorno, sofre com a falta de atenção da Comlurb. Anderson Damasceno, via Facebook.
 
Solidariedade
Na terça, por volta das 9h30, peguei o ônibus da Linha 323 – Castelo saindo da Ilha. Antes de embarcar no ônibus tivemos que forçar a abertura da porta por não estar abrindo automaticamente. Em seguida, no ponto de ônibus de Guarabu, um passageiroespecial e cadeirante acompanhado de uma senhora, precisou ser carregado pelo motorista e por passageiros que se solidarizaram com a situação tendo em vista que o elevador não estava funcionando. E a passagem? A passagem continua R$ 3,95. Ariadny Arcas, via Facebook.
 
Cora Coralina
É inadmissível que as pessoas continuem despejando lixo na porta da Creche Cora Coralina, na Praia da Rosa. Chegou ao ponto das crianças e funcionários da creche terem que fazer protesto? Cadê a educação do povo? Nossas crianças merecem respeito. Ali não é local de lixo! Ivone Souza, via WhatsApp.
 
Imprudência
O que adianta ter semáforo na Ilha se muitos motoristas não respeitam? É complicado! Um dos lugares que mais tem acidentes devido ao avanço de sinal é na Avenida Dr. Agenor de Almeida Loyola. Impressionante o nível da imprudência. Daniela Fraga, via Facebook.
 
Mileto Maciel
Na Rua Mileto Maciel, próximo ao número 343, uma árvore gigante está condenada com raízes levantadas, calçada destruída, fios passando no meio dela, além da iluminação péssima. É um perigo para quem passa próximo. Lilían Luiza, via Facebook.
 
Perigo na esquina
O cruzamento entre as ruas Ituá e Cambaúba é muito perigoso. Muitos motoristas, principalmente de vans, não respeitam o sinal de trânsito e avançam, mesmo pela contra mão. Os pedestres precisam se arriscar atravessando quando tem chance. Vanessa Carvalho, via Facebook.
 
Mileto Maciel II
Pessoas mal educadas continuam jogando lixo nas calçadas da Rua Mileto Maciel, no Cacuia, causando um cheiro horrível e atraindo muitos ratos e mosquitos que invadem as casas. Algo precisa ser feito nesta rua, ninguém aguenta mais! Barba Cristina, na redação.
 
Carcaças
A Rua Pereira Alves, atrás da igreja São Sebastião, no Cocotá, está uma nojeira devido às carcaças de carros abandonadas e muito lixo. Além disso, na parte da noite, usuários de drogas ficam circulando pela rua, deixando um clima de insegurança. Luiza Cruz, via Facebook.
 
Drogas e sexo
Vários usuários de drogas estão vivendo em péssimas condições no Aterro do Cocotá, atrás do campo de areia, fazendo comida ao ar livre, usando drogas e fazendo sexo. As autoridades precisam tomar uma providência. Jedir Coutinho, via Facebook.
 
Pichadores
Não entendo como esses pichadores insistem em depredar o patrimônio público e privado. Qual é a graça de deixarem as ruas da região com aspecto horrível? Precisam ser punidos sim! Pior que ainda tem gente que defende esses criminosos. Robson Albuquerque, via Facebook.
 
Caos no Cacuia
O Cacuia está um caos e para piorar a situação, aos domingos, camelôs estão colocando as mercadorias em frente ao ponto de ônibus que fica próximo a Casa Gonçalves, obstruindo ainda mais a passagem dos pedestres. Elizabete Mauricio, via Facebook.
 
Perigo no poste
Um poste que fica na Rua Naelza Soares, próximo ao Casa Show, Portuguesa, está energizado, dando choque em quem encosta nele. O poste está com esse problema desde o temporal de fevereiro. Para alertar os pedestres que passam pelo local, funcionários de estabelecimentos próximos colocaram placas sinalizando o perigo. Eduardo Miguez, via WhatsApp.
 
Mosquitos
Um terreno baldio na Rua Jair Ramos, próximo à Academia Formula, está com mato alto e proliferação de mosquito. Moro próximo há mais de três anos e durante todo esse tempo o lugar está. Neto Menezes, na redação.
 
Árvores vão cair!
Nós, moradores da Rua Anajamirim, no Tauá, já solicitamos várias vezes a poda de algumas árvores existentes na rua, mas a situação continua a mesma. Algumas parecem que vão cair a qualquer momento. Eduardo Correa, via Facebook.
 
Desrespeito
É complicado transitar pelas calçadas na Estrada do Dendê, por causa dos veículos que estacionam sobre as calçadas e não deixam nenhum espaço para os pedestres transitarem. Temos que caminhar quase que no meio da rua, o que representa risco de atropelamento. Silvia Cardozo, via WhatsApp.



Veja Também

Boca no Trombone - Na Praia da Bandeira, antes do Detran, a contenção vai desmoronar a qualquer momento. As autoridades foram avisadas, mas só vão fazer algo quando tudo for ao chão. Temos que torcer para que ninguém se machuque ou tenha alguma vítima fatal. O aviso foi dado, está muito perigoso ali. Getulio Vargas, via Facebook.

Boca no Trombone - Passei por uma situação péssima no Posto Cambaúba. Fui abastecer no posto e saí normalmente, quando cheguei em casa meu carro não ligava de jeito nenhum. Depois de três horas tentando descobrir o problema do carro, o mecânico constatou que a gasolina estava podre. Quando reclamei no posto, fui completamente ignorado e não fui ressarcido do meu prejuízo. Julia Souza, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O ponto final de van, nas esquinas da Rua do Romancista com a Rua Magno Martins, está causando uma bagunça no local. As vans estacionam em cima da calçada, os motoristas agem com falta de respeito e falam palavrões alto. Além disso, os veículos atrapalham a visibilidade. Estamos desesperados. Bruna Carvalho, na redação.

Boca no Trombone - É comum ver pessoas, muito debilitadas, deitadas embaixo da passarela da Portuguesa, durante os dias de semana. São pessoas que estão sem tomar banho, pedem esmolas e comida. Embora estejam visivelmente doentes não aceitam ajuda para serem transferidas para o abrigo público onde poderiam ter a garantia de alimentação e coisas básicas para viver. Como fazer? Talvez alguma instituição de caridade as possa ajudar. Josefa Donewisk, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Tumulto escolar Veículos causam tumulto próximo ao Colégio Iglesias. Carros chegam da Rua Babaçu e se encontram com os carros da Rua Abélia nos horários escolares. Peço bom senso dos responsáveis para deixarem seus filhos sem atrapalhar o trajeto dos carros que necessitam transitar pelo local. Andrea Libonati, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Precisamos de candidatos que realmente façam algo pela Ilha do Governador. Todas eleições prometem e nada muda. Como pode uma ilha não ter o transporte marítimo como seu principal modal de transporte? Não temos barcas nos finais de semanas e, durante semana, apenas seis horários. Geraldo Campos, via WhatsApp.


Edição 1907
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras