Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

27/04/2018 - boca-no-trombone /Edição 1882
Mais lixeiras 
A Rua Domingos Mondim, no Tauá, está precisando da instalação de mais lixeiras da Comlurb. Por causa da falta delas, a rua está ficando cada vez mais suja. Samantha Lima, via Facebook.

Calçada obstruída 
Todos os dias a calçada de acesso à creche Cora Coralina e a Clínica da Família Maria Sebastiana Oliveira Praia da Rosa, fica bloqueada por lixo e veículos. O local precisa de uma ação do órgão responsável pela limpeza da rua além da fiscalização da Guarda Municipal. John Jairo, via Facebook. 

Pista perigosa
Na madrugada do último domingo (22), quase atropelei duas pessoas que atravessavam correndo a Estrada do Galeão, vindo da Praia de São Bento próximo à Peixaria. Tomei um susto e ao desviar, quase colidi com outro carro. A orla da praia tem movimento intenso e algumas pessoas imprudentes insistem em atravessarem pela pista perigosa, e próximo tem uma passarela. Lúcia Campos, na redação.  

Problema no ônibus
Gostaria de registrar minha indignação com a empresa Paranapuan, que continua desrespeitando os insulanos. Na terça (24), peguei ônibus da linha 323 por volta das 6h30 da manhã para ir ao trabalho e simplesmente o ônibus fez o percurso no dobro do tempo porque toda hora o motor desligava por causa de problemas técnicos. Gisele Palmeira, via WhatsApp.  

João Teles
Moro na comunidade João Teles e estamos há meses com vários buracos vazando esgoto, principalmente na servidão principal da comunidade. Já ligamos para a Cedae inúmeras vezes, mas nada foi resolvido. Os funcionários vieram umas duas vezes ao local, olharam e foram embora. Alguns moradores acabaram fazendo uma pequena obra para tentar consertar, mas não adiantou muito. Rosemary Pinheiro, via Facebook. 

Perigo na Delamare
A Rua Visconde Delamare, no Cacuia, precisa de um choque de ordem porque como sempre, está um caos. Não consigo passar com o carrinho de bebê porque os carros estacionam em cima das calçadas e acabo tendo que me arriscar passando pela rua, dividindo espaço com os carros. Silvana Dutra, via WhatsApp. 

Mato alto
O mato da pracinha que fica atrás do Ilha Plaza Shopping está alto e com pouca iluminação, tornando o lugar propício a assaltos. No domingo (22), precisei passar próximo à praça por volta das 19h e homem me seguiu. Para a minha sorte a moradora de um prédio perto me abrigou. Cuidado!  Vanessa Rocha, via WhatsApp. 

Multa
Parece que muitos motoristas da Ilha estão achando que a região virou bagunça. Quase todas as noites um motorista estaciona, tranquilamente, seu caminhão em cima da calçada em frente ao Esporte Clube Cocotá. Cadê a Guarda Municipal? Márcia Pombo, via Facebook. 

Carcaças na rua
Algumas carcaças de carros abandonadas na Estrada Governador Chagas Freitas, na Portuguesa, estão servindo de criadouro de ratos e insetos, além de atrapalhar a circulação dos pedestres na calçada. Yara Rachid, na redação.

Lixo na Mileto 
Diariamente pessoas despejam lixo em lugares impróprios, como na calçada da Rua Mileto Maciel, próximo à entrada dos fundos da quadra da União da Ilha, no Cacuia. O engraçado é muita gente reclama do serviço da Comlurb, mas jogam lixo em qualquer lugar. Assim fica difícil! Vanessa Acioli, via Facebook. 

Vans no limite
Parece que as vans transitam em uma terra sem lei, onde circulam em alta velocidade e as vezes com quantidade de passageiros acima do limite. Um perigo! Bia Ferreira, via Facebook. 

Cedae na Pixunas 
Moro na Comunidade das Pixunas e gostaria de registrar minha insatisfação com a Cedae. Há meses a rede de esgoto que passa pela escada que fica na Rua Itacuã, está com problemas. Isso está fazendo com que o esgoto retorne às casas dos moradores, já reclamei diversas vezes, mas o problema continua. Graça Maria, via WhatsApp. 

Contramão 
Motoristas insistem em trafegar pela contramão na Rua Arriba, no Jardim Guanabara. Eles entram na no sentido contrário pela Estrada Rio Jequiá seguindo pela Rua Arriba. A prefeitura tem que fiscalizar com rigor e multar os envolvidos, antes que aconteça um acidente sério. Rafael Carvalho, via WhatsApp. 

Rua Valeriana
Desde o temporal de fevereiro, a Comlurb deixou entulho na porta da minha casa na Rua Valeriana, 61, no Moneró, e até hoje não veio fazer a remoção. A cada dia estão botando mais coisas, já botaram até colchão, daqui a pouco vai ter mendigo aqui, porque animal já tem um monte. Sem contar que os garis me pediram 100 reais para retirar, já entrei contato diversas vezes com 1746 e nada. Caiã Macêdo, via WhatsApp. 

Praia do Barão
A orla da Praia do Barão precisa ser mais iluminada à noite. Algumas pessoas estão se aproveitando do local para fazerem o uso de drogas, além de usarem o lugar como motel. Vera Lopes, na redação. 

Som alto
Moro próximo ao Esporte Clube Cocotá e sempre que tem festa no local sou incomodado pelo som alto. Além do volume alto de dia, durante a noite a situação continua a mesma. Ninguém que mora no entorno do clube consegue dormir. A gente liga para a polícia, mas não adianta. Werbert Santos, via Facebook. 



Veja Também

Boca no Trombone - Na Praia da Bandeira, antes do Detran, a contenção vai desmoronar a qualquer momento. As autoridades foram avisadas, mas só vão fazer algo quando tudo for ao chão. Temos que torcer para que ninguém se machuque ou tenha alguma vítima fatal. O aviso foi dado, está muito perigoso ali. Getulio Vargas, via Facebook.

Boca no Trombone - Passei por uma situação péssima no Posto Cambaúba. Fui abastecer no posto e saí normalmente, quando cheguei em casa meu carro não ligava de jeito nenhum. Depois de três horas tentando descobrir o problema do carro, o mecânico constatou que a gasolina estava podre. Quando reclamei no posto, fui completamente ignorado e não fui ressarcido do meu prejuízo. Julia Souza, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O ponto final de van, nas esquinas da Rua do Romancista com a Rua Magno Martins, está causando uma bagunça no local. As vans estacionam em cima da calçada, os motoristas agem com falta de respeito e falam palavrões alto. Além disso, os veículos atrapalham a visibilidade. Estamos desesperados. Bruna Carvalho, na redação.

Boca no Trombone - É comum ver pessoas, muito debilitadas, deitadas embaixo da passarela da Portuguesa, durante os dias de semana. São pessoas que estão sem tomar banho, pedem esmolas e comida. Embora estejam visivelmente doentes não aceitam ajuda para serem transferidas para o abrigo público onde poderiam ter a garantia de alimentação e coisas básicas para viver. Como fazer? Talvez alguma instituição de caridade as possa ajudar. Josefa Donewisk, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Tumulto escolar Veículos causam tumulto próximo ao Colégio Iglesias. Carros chegam da Rua Babaçu e se encontram com os carros da Rua Abélia nos horários escolares. Peço bom senso dos responsáveis para deixarem seus filhos sem atrapalhar o trajeto dos carros que necessitam transitar pelo local. Andrea Libonati, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Precisamos de candidatos que realmente façam algo pela Ilha do Governador. Todas eleições prometem e nada muda. Como pode uma ilha não ter o transporte marítimo como seu principal modal de transporte? Não temos barcas nos finais de semanas e, durante semana, apenas seis horários. Geraldo Campos, via WhatsApp.


Edição 1907
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras