Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

02/04/2018 - boca-no-trombone /Edição 1878
O que fazer?
Os Guardas Municipais estão multando todos os carros que estacionam com as duas rodas em cima da calçada da Rua Morávia, no Cocotá. A rua possui apenas duas faixas estreitas, além da calçada pequena, e se estacionarem os carros na rua, fica impossível passar por ali porque passam veículos na outra mão e acabam tendo que dar ré para o outro passar. João Souza, via Facebook. 

Resposta: A GM informou que carros estacionados, mesmo com duas rodas em cima da calçada estão sujeitos a multa.

Sebastão Sampaio
Uma obra na Rua Sebastião de Sampaio, nos Bancários, está inacabada. A equipe deixou areia e cascalho no local, além disso, o asfalto está cedendo e para transitar, principalmente de moto, é um risco grande porque o buraco ocupa boa tarde da pista e muitas vezes é difícil desviar, podendo causar um grave acidente. Filippe Ferro, via Facebook.  

Ilha do Fundão
A situação da Avenida Ilha do Fundão, nos Bancários, está feia desde o último temporal. Parece que a Comlurb está de férias porque galhos e lixo estão espalhados em vários pontos da rua e continua sem limpeza. Manu Gomes, via Facebook. 

Cadê a água?
Moro na Rua Ebro, 210, no Jardim Carioca, e a situação do fornecimento de água aqui está péssima porque em uma parte da rua tem até um lava-jato funcionando, e na outra não cai água há 20 dias. Já reclamamos, pedimos uma análise do caso, mas nada foi resolvido. Nós moradores temos que comprar caminhões pipas para não ficar sem água. Janethe Pereira, via Facebook. 

Resposta da Cedae: A Cedae informou que uma equipe técnica irá ao local para resolver o problema. 

ParCão
Infelizmente o vandalismo atingiu novamente o ParCão na noite de domingo (25). As grades de proteção foram quebradas e algumas partes até arrancadas. Uma tristeza! Precisamos que as autoridades ajeitem o mais rápido possível porque é um lugar que muita gente leva seus cães para passarem. Andressa Lopes, via WhatsApp. 

Caos das vans
O ponto na esquina da Estrada do Galeão com a Rua Colina continua um caos. Muitas vezes os ônibus param ficam no meio da rua para embarque e desembarque de passageiros, por causa das vans estacionadas no ponto, atrapalhando mais ainda o trânsito. Vinícius Guedes, via WhatsApp. 

Lixo e maconheiros
A praça que fica na esquina da Rua Combu com a Inambi, no Cacuia, está em situação de abandono. Além de ser um lugar de constante despejo de lixo, à noite pessoas ficam fumando maconha. Marcos Fernando, via WhatsApp. 

Praia da Rosa
É um absurdo o despejo constante de lixo na calçada da Rua Praia da Rosa, próximo ao número 393, transformando o local em um pequeno depósito de lixo, o que atrai ratos e insetos. Sérgio Tavares, via WhatsApp. 

Rua Gonzaguinha
Desde o dia (12) moradores da Rua Gonzaguinha, na Portuguesa, vem solicitado através do telefone 1746 o reparo de lâmpada no poste em frente ao número 493. Já tendo 8 protocolos, alguns dados como executado, porém até agora os moradores não foram atendidos, nem a lâmpada trocada. No domingo (25), queimou outra lâmpada do poste em frente ao número 495 da mesma rua. Só falta 1 lâmpada queimar para a rua ficar às escuras. Lembrando que essa rua fica na portuguesa, bairro que tem tido muitos assaltos. Marly Resende, via WhatsApp. 

Sucatas
Na tarde de segunda (26), peguei uma barca do centro para a estação do Cocotá que parecia uma verdadeira sucata. Ela estava com um buraco no chão do segundo andar, dava até para ver o andar de baixo. Um perigo! Caroline Dore, via WhatsApp. 

Orestes Rosólia
Dois buracos estão abertos na Rua Orestes Rosólia, próximo ao número 134, no Jardim Guanabara. A prefeitura precisa tomar uma providência antes que um grave acidente aconteça. Paulo Lopes, via WhatsApp. 

Cadê a GM?
É difícil ver a Guarda Municipal atuando no trânsito como no Cacuia, no Aterro do Cocotá, na Cambaúba próximo ao Colégio Cambaúba e nos pontos de ônibus críticos. Parece até que na Ilha não tem GM. Vera Cruz, na redação. 

Assaltos
Os casos de roubos a vários prédios do Jardim Guanabara, estão sendo frequentes. Geralmente os ladrões quebram o portão da garagem e roubam bicicletas. Já aconteceu no meu prédio, na Rua Cambaúba e no prédio do meu pai, na Rua Francisco da Costa, no Jardim Guanabara. Gisele Leite, via WhatsApp. 

Mário Hermes
Um buraco foi tapado por uma placa metálica há dias na Rua General Mário Hermes altura do número 4, no Jardim Guanabara, por causa disso já tive problemas com o carro passando por ali, pois a placa está solta. Não entendo porque o buraco não foi consertado com o asfalto. Carlos Paz, na redação. 

Buraco na servidão
O piso da servidão que liga a Estrada do Galeão com a Rua Bocaiúva, no Jardim Guanabara, está afundando e oferece risco aos pedestres que passam pelo local. O lugar já foi cercado e sinalizado pela prefeitura, mas não foi consertado. Rose Ferreira, na redação. 

Terra sem lei?
A Praia da Bica parece terra sem lei. Aos finais de semana e vésperas de feriados, carros estacionam enfileirados desde a igrejinha da Praça Jerusalém até a padaria da praia próximo ao Arena Sport Bar, ocupando a pista da direita de rolagem. Cadê a fiscalização da CET Rio? Marcelo Ennes, via WhatsApp. 




Veja Também

Boca no Trombone - Passei por uma situação péssima no Posto Cambaúba. Fui abastecer no posto e saí normalmente, quando cheguei em casa meu carro não ligava de jeito nenhum. Depois de três horas tentando descobrir o problema do carro, o mecânico constatou que a gasolina estava podre. Quando reclamei no posto, fui completamente ignorado e não fui ressarcido do meu prejuízo. Julia Souza, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O ponto final de van, nas esquinas da Rua do Romancista com a Rua Magno Martins, está causando uma bagunça no local. As vans estacionam em cima da calçada, os motoristas agem com falta de respeito e falam palavrões alto. Além disso, os veículos atrapalham a visibilidade. Estamos desesperados. Bruna Carvalho, na redação.

Boca no Trombone - É comum ver pessoas, muito debilitadas, deitadas embaixo da passarela da Portuguesa, durante os dias de semana. São pessoas que estão sem tomar banho, pedem esmolas e comida. Embora estejam visivelmente doentes não aceitam ajuda para serem transferidas para o abrigo público onde poderiam ter a garantia de alimentação e coisas básicas para viver. Como fazer? Talvez alguma instituição de caridade as possa ajudar. Josefa Donewisk, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Tumulto escolar Veículos causam tumulto próximo ao Colégio Iglesias. Carros chegam da Rua Babaçu e se encontram com os carros da Rua Abélia nos horários escolares. Peço bom senso dos responsáveis para deixarem seus filhos sem atrapalhar o trajeto dos carros que necessitam transitar pelo local. Andrea Libonati, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Precisamos de candidatos que realmente façam algo pela Ilha do Governador. Todas eleições prometem e nada muda. Como pode uma ilha não ter o transporte marítimo como seu principal modal de transporte? Não temos barcas nos finais de semanas e, durante semana, apenas seis horários. Geraldo Campos, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Uma praça, na Estrada de Tubiacanga, virou depósito de material de construção. Inclusive, já estão levantando um muro. Estou indignada! Silvia Fonseca, via Facebook.


Edição 1906
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras