Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no Trombone

09/03/2018 - boca-no-trombone /Edição 1875
Corredor Esportivo
O estado de conservação do Corredor Esportivo está de mal a pior. Precisamos que a Comlurb corte o matagal que se formou no local, bem como a prefeitura tape os buracos da ciclovia que podem causar muitos acidentes. Francisco Carneiro, via WhatsApp. 

Bueiro sem tampa
Na Rua General Mario Hermes, no Jardim Guanabara, existe um bueiro em frente à minha garagem, altura do número 4, que a tampa quebrou com as últimas chuvas. É um grande problema porque não consigo entrar nem sair com o meu carro por causa do buraco, sou idoso e necessito do meu carro para me locomover. Alguém pode me ajudar? Paulo Azevedo, via WhatsApp. 

Altinópolis
Na Rua Altinópolis, próximo ao número 33, na Praia da Bandeira, um terreno está abandonado, com o mato alto e muito lixo espalhado, facilitando a proliferação de ratos e insetos. Os moradores da proximidade estão com medo, ainda mais que um mico apareceu morto no local. Arlete Matos, na redação.
UPA mal
Um absurdo, na segunda (5), fui até a UPA Pediátrica e ao chegar lá me deparei com ela lotada, ar condicionado quebrado, pessoas aguardando por horas pra serem atendidas. Fui levar minha filha que estava com febre, mas tive que voltar pra casa. Muita gente desistiu do atendimento por causa do calor e o longo tempo de espera. Larissa Buzzacchino, via Facebook. 

Lava-jato irregular
É um absurdo um lava-jato irregular que fica na Estrada da Cacuia, próximo ao número 1130. Os funcionários estão ocupando as calçadas com mesas, cadeiras e filas longas de carros, obrigando os pedestres a transitarem pela rua. Cadê a GM? Pedro Paulo Cardozo, via WhatsApp. 

Praia da Bandeira
Nós moradores da Praia da Bandeira, pedimos socorro. A rua que beira a praia está cedendo em vários pontos. Na segunda (5), uma cratera enorme abriu e os carros ficaram impossibilitados de passar pelo local. Várias denúncias já foram feitas, mas todas sem resultado. Sem contar que próximo ao número 565 um poste está quase tombando. Maria Clara Rodrigues, via Facebook. 

Ratos & insetos
Os moradores que vivem próximo à prefeitura do Tauá estão sofrendo com a grande infestação de insetos e ratos no local. Desde a forte chuva do dia 15 de fevereiro, o local se transformou em um grande lixão. Até quando vamos ficar nessa situação? Shayene Souza, via WhatsApp. 

Invasão na calçada
O calçadão em frente ao Banco Bradesco, na Portuguesa, está precisando de fiscalização urgente. Alguns motoristas transformaram a calçada em um grande estacionamento irregular. Onde está a Guarda Municipal e os órgãos de fiscalização? Ploli Vieri, via WhatsApp. 

Rua Uça 
Há dias um vazamento de d'água na Rua Uçá, em frente ao número 292, no Jardim Guanabara, faz parte do cenário da rua. Vários vizinhos já entraram em contato com a Cedae, mas nenhuma solicitação foi atendida. Julio Diniz, via WhatsApp. 

Cacuia sem ponto 
Os locais dos pontos de ônibus da Estrada da Cacuia, precisam serem revistos urgente. Todo dia tenho que caminhar um longo pedaço porque nessa via grande e movimentada, só existem os pontos em frente ao Mundial ou perto do antigo Hospital Paulino Werneck, sem contar a longa espera. Alberto Silva, na redação. 

Perigo nas ruas
É impressionante a quantidade de assaltos no Cacuia e no Jardim Carioca. Parece até terra sem lei porque toda semana fico sabendo de algum assalto e continuo sem ver a polícia nas ruas. Alô, PM! Nos ajude. Gilson Dias, na redação. 

Mileto Maciel
A Rua Mileto Maciel, no Cacuia, está precisando de uma limpeza da Comlurb urgente. Desde as fortes chuvas do mês de fevereiro a rua está cheia de lixo espalhado, atraindo ratos e baratas. José Mariano, na redação. 

Botando banca
A maioria dos ônibus da Ilha não possuem ar condicionado e seguem em condições precárias. O intervalo entre um ônibus e outro chega a ser de 50 minutos para a linha 90. Por isso motoristas de vans se aproveitam da necessidade das pessoas e começam a alterar suas rotas, entopem as vans de passageiros e se recusam a aceitar o bilhete único. Ursula Dos Santos, via Facebook. 

Insegurança 
A Ilha está perdendo a fama de ótimo lugar para morar. O batalhão e a delegacia deveriam tomar mais providencias para inibir a bandidagem e melhorar a segurança no bairro. Já tá passando dos limites. Angelica Bernini-França, via Facebook. 

Parcão abandonado 
É lamentável o estado de conservação do Parcão, no Corredor Esportivo. As cercas se encontram danificadas e arrebentadas, além da grama que está alta, isso em todo o corredor esportivo. O local é frequentado diariamente por diversas famílias com cães e precisa de uma manutenção adequada por parte dos órgãos responsáveis. Raquel Mota, via Facebook. 

Buraco na Arriba
Na Rua Arriba, próximo ao número 285, um grande buraco está aberto há quase um mês, já ligamos pra Cedae e a empresa informou que visitaria o local, mas não apareceu. Benedito Ferreira, na redação. 



Veja Também

Boca no Trombone -

Boca no Trombone - Dois carros suspeitos ficaram rondando por horas a Rua Ipiru e a Estrada da Bica, no Jardim Gunabara, na madrugada de terça (15). Um carro da marca CRV prata e um da cor vinho. Atenção à segurança pública da Ilha. Esta área está muito perigosa. Tiago Nog, via Facebook

Boca no Trombone -

Boca no Trombone - Há meses um buraco de grande profundidade no meio da Rua Monsenhor Magaldi, próximo ao número 415 no Jardim Guanabara, é um perigo para quem passa pelo local, principalmente motoristas. Solicito que fechem esse buraco antes que alguém se machuque. Isabella Holanda, via Facebook.

Boca no Trombone - O mato da pracinha que fica atrás do Ilha Plaza Shopping está alto e com pouca iluminação, tornando o lugar propício a assaltos. No domingo (22), precisei passar próximo à praça por volta das 19h e homem me seguiu. Para a minha sorte a moradora de um prédio perto me abrigou. Cuidado! Vanessa Rocha, via WhatsApp.

Boca no Trombone - A Vivo é zero A operadora de telefonia Vivo coloca seus clientes em planos sem que os mesmos deem permissão e a cobrar. Me colocaram na caixa postal sem minha autorização e as pessoas que queriam falar comigo diretamente não conseguiam, além de cobrarem pelo tal serviço. E o pior, eu que tenho que pedir para tirar. Acho um absurdo. Na minha opinião todas as operadoras teriam que, a cada ligação, informar o tempo e o valor que foi gasto, para que o cliente confiasse na mesma. Maurício Moreira, via e-mail.


Edição 1886
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras