Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no trombone

08/12/2017 - boca-no-trombone /Edição 1862
Colina e a GM
A Guarda Municipal deveria atuar no ponto de ônibus que fica na Rua República Árabe da Síria, próximo à Rua Colina. O movimento no ponto aumenta por conta da feira e as vans fazem uma zona no local. Ficam estacionadas no ponto, até mesmo no meio da rua, à espera de passageiros por um longo tempo. Marcília Seabra, via WhatsApp.

Cadê a fiscalização? 
Diversos motoristas e cobradores de vans insistem em não aceitar o pagamento da passagem com bilhete único. Alegam que a máquina está ruim. Cadê a fiscalização? Thábata de Oliveira, via Facebook.

Frescões
Quase toda semana frescões estão sendo assaltados e parece que nada tem sido feito para mudar essa realidade. Gostaria de saber onde estão as autoridades. Não podemos viver com esse medo e insegurança diariamente. Jozi Campos, via WhatsApp.

Esgoto
Na Rua Heleno de Freitas, ao lado da Escola Leonel de Azevedo, no Moneró, o esgoto está vazando há dias. Precisamos da ajuda da Cedae. Marco Antônio, via Facebook.
 
Mais assaltos
Na quinta (30), fui assaltada por volta 8h no frescão 2343 da Ideal por três bandidos armados. O motorista disse que está tendo assalto no ônibus todo dia e sempre do mesmo jeito. Eles embarcam no ponto da Base Aérea do Galeão ou no Casa Show.  Adriana C, via Facebook.

Carmem Miranda
Entrei para a estatística da insegurança na região, na quinta (30). Por volta das 8h10, fui assaltada na Rua Carmem Miranda, no Jardim Guanabara. Os dois assaltantes estavam em uma moto preta. Levaram minha bolsa com todos os meus pertences. Luiza Ramos, via WhatsApp.

Desabafo!
É grande a falta de educação de alguns passageiros da linha 2344 (Bancários x Castelo). Não sou obrigado a aturar gente porca que come banana e joga a casca no chão do ônibus. Para quem não sabe, existe uma lixeira bem na porta de saída do ônibus. Joguem as cascas de bananas no chiqueiro, que é a casa de vocês ou comam a banana com casca e tudo. Só não jogue no chão porque é um espaço de uso coletivo. Guilherme Ribeiro, via Facebook.
 
Bagunça 
A bagunça continua a mesma. No ponto do Mundial, por exemplo, as vans continuam fazendo filas duplas, atrapalhando o fluxo de carros na região. Tem vezes que os ônibus precisam parar na terceira fileira. Alguma coisa precisa ser feita para acabarem com essa desordem no local. Jaqueline Cardozo, via WhatsApp.

Novas grades
As grades de proteção que ficam na beira do Rio Jequiá, em frente à ACM, estão precisando serem trocadas. Por causa do tempo que estão ali pegando sol e chuva, muitas foram corroídas e acabaram se rompendo. É um perigo para os pedestres, principalmente crianças, que circulam diariamente pelo local. Larissa Campos, via Facebook.

Som alto
É uma falta de respeito com os vizinhos o que a Escola de Samba Nação Insulana faz. O som muito alto atrapalha o descanso dos vizinhos. Já reclamei diversas vezes, mas nada foi feito para mudar essa situação. Andreia Mattos, na redação.

Irregularidade
Diversos motoristas continuam estacionando seus veículos dentro da praça que fica na esquina das ruas Elyno Lyra e Ney Armando Meziat, no Jardim Guanabara. Peço a ajuda da Guarda Municipal no local diminuir a desordem. Flávio Santoro, via Facebook.

Árvore vai cair
Uma árvore que fica na Rua Visconde Delamare, próximo ao número 686, no Cacuia, corre risco de desabar a qualquer momento. Ela já destruiu parte da calçada. Já solicitamos aos órgãos responsáveis, mas nada foi feito. Temos medo que ela tombe com algum temporal. Sonia Mamede, via WhatsApp.

Depredação 
Fico indignado porque diariamente eu utilizo ônibus para ir à faculdade e trabalho, e tenho notado que diversos ônibus estão com pichações e quebrados. Tudo por conta da falta de educação de alguns passageiros. Canso de ver jovens destruindo os bancos, apenas por diversão. Parece que eles não entendem que ao fazer isso, também são prejudicados. Guilherme Fontes, via Facebook.

Asfalto ruim 
A quantidade de buracos, ondulações e desníveis, é grande em toda Ilha, tornando um problema para os motoristas e ciclistas. Precisamos de uma manutenção urgente no asfalto de toda a região. Francisco Gomes, via Facebook.

Lixo em Tubi
O lixo localizado na Estrada de Tubiacanga, é um verdadeiro absurdo. O mau cheio é insuportável. Ratos e catadores ajudam a espalhar o lixo que chega à rua. Solange Vieira, via Facebook.  

Rua Minho
Gostaria de pedir mais policiamento na Rua Minho, no Tauá. Tem acontecido vários assaltos e furtos. Por favor, tomem providências, antes que algo pior aconteça. Vanessa Farias, via WhatsApp.

Praia do Barão
A situação do asfalto por toda a orla da Praia do Barão está precária, por conta dos desníveis e buracos. É difícil ter carro na Ilha, porque haja dinheiro para gastar com suspensão. Richard Silvares, via Facebook.

Cruzamento
Gostaria de reforçar os pedidos feitos para a colocação de um sinal ou uma lombada no cruzamento da Rua Cleto Campelo com a Graná, no Cocotá. Nós, pedestres, temos muita dificuldade de atravessar no local, por causa do grande movimento de carros. Leila, via WhatsApp.








Veja Também

Boca no Trombone - Passei por uma situação péssima no Posto Cambaúba. Fui abastecer no posto e saí normalmente, quando cheguei em casa meu carro não ligava de jeito nenhum. Depois de três horas tentando descobrir o problema do carro, o mecânico constatou que a gasolina estava podre. Quando reclamei no posto, fui completamente ignorado e não fui ressarcido do meu prejuízo. Julia Souza, via WhatsApp.

Boca no Trombone - O ponto final de van, nas esquinas da Rua do Romancista com a Rua Magno Martins, está causando uma bagunça no local. As vans estacionam em cima da calçada, os motoristas agem com falta de respeito e falam palavrões alto. Além disso, os veículos atrapalham a visibilidade. Estamos desesperados. Bruna Carvalho, na redação.

Boca no Trombone - É comum ver pessoas, muito debilitadas, deitadas embaixo da passarela da Portuguesa, durante os dias de semana. São pessoas que estão sem tomar banho, pedem esmolas e comida. Embora estejam visivelmente doentes não aceitam ajuda para serem transferidas para o abrigo público onde poderiam ter a garantia de alimentação e coisas básicas para viver. Como fazer? Talvez alguma instituição de caridade as possa ajudar. Josefa Donewisk, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Tumulto escolar Veículos causam tumulto próximo ao Colégio Iglesias. Carros chegam da Rua Babaçu e se encontram com os carros da Rua Abélia nos horários escolares. Peço bom senso dos responsáveis para deixarem seus filhos sem atrapalhar o trajeto dos carros que necessitam transitar pelo local. Andrea Libonati, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Precisamos de candidatos que realmente façam algo pela Ilha do Governador. Todas eleições prometem e nada muda. Como pode uma ilha não ter o transporte marítimo como seu principal modal de transporte? Não temos barcas nos finais de semanas e, durante semana, apenas seis horários. Geraldo Campos, via WhatsApp.

Boca no Trombone - Uma praça, na Estrada de Tubiacanga, virou depósito de material de construção. Inclusive, já estão levantando um muro. Estou indignada! Silvia Fonseca, via Facebook.


Edição 1907
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras