Assinatura Virtual

Cadastra-se e receba toda semana em seu e-mail o Ilha Notícias On-line.

Newsletter

Nome:

 

Email:

 


 

Nome:

 

Email:

 


Siga-nos

facebook
twitter
instagram
google+
youtube
blogger

Boca no trombone

30/06/2017 - boca-no-trombone /Edição 1839
Mais barcas
Precisamos de mais horários nas barcas. Os ônibus não atendem a demanda. Precisamos de solução. Lúcia Helena, via Facebook.

Motoassaltante
Uma senhora foi assaltada no Jardim Guanabara, por dois rapazes em uma moto por volta das 9h da manhã. E faz uns 15 dias que eu também fui assaltada na região por dois rapazes de moto. Eliza Castello, via Facebook.

Roubo no Cacuia
No Cacuia está demais. Fui assaltado no final do mês passado. Um rapaz pegou meu celular e saiu correndo, mas com a ajuda do pessoal que se encontrava em um bar perto consegui recuperar meu aparelho. Renan Gouveia, via Facebook.
Faetec
Um absurdo! Falta de respeito total com os alunos e os funcionários da Faetec! Eu estava tendo aulas de inglês, terminei um modulo e agora? Um trabalho muito bom sendo interrompido e nenhuma satisfação foi dada! Bruna Nunes, via Facebook.

Inacreditável
Aconteceu comigo no ponto de táxi do Bradesco, no Cacuia. Liguei para pedir um táxi para ir ao Santa Maria Madalena e ele teve a cara de pau de dizer que só fazia viagens para fora da Ilha. Enilda Monteiro, via Facebook.

Diferenças
Os ônibus frescão da Paranapuan são inferiores aos da Ideal. O serviço não vale o valor cobrado. Desde que acabaram com a promoção eu não pego mais. Vou até a Casa Show para pegar os da Ideal, que tem televisão, lugar para carregar o celular e o ar condicionado funciona. Lívia Moura, via Facebook.

Falta de GM
A Rua Cambaúba é um caos nos horários de entrada e saída dos alunos da Colégio Cambaúba. Os pais e conduções fazem fila dupla, largam os carros de qualquer jeito e acabam fechando a rua, que é a principal via de saída do Jardim Guanabara. Nunca vi agentes da guarda municipal multando. Uma vergonha! Ana Paula, via Facebook.

Poda na ciclovia
Precisamos urgentemente da poda das árvores que estão bloqueando a iluminação na ciclovia da Estrada Rio Jequiá. Shirley Lopes, via Facebook.

Insatisfação
Alguns taxistas do Cocotá fizeram da entrada da Rua Pajuçara um ponto de apoio deles, mas o ponto verdadeiro é no mercado. Ainda por cima colocaram um telefone no poste. Os moradores estão insatisfeitos. Eles fizeram um ponto ilegal e nós temos que aturar. Eles param os táxis de qualquer jeito e ocupam toda a entrada da rua. Absurdo. Tata Nunes, via Facebook.

Pode?
Já tive problemas com um taxista do ponto do shopping Ilha Plaza que me deixou antes da minha casa com meu filho pequeno e na chuva. Ele não queria entrar na Rua Almirante Tamandaré, no Tauá, já que achava muito estreita. Simone Carvalho, via Facebook.
Loucura
É um absurdo o que as vans estão fazendo. Muitas vezes trafegam lotadas de gente em pé. Se acontecer um acidente, vai ser fatal. O pior é ver que as pessoas também não tem consciência do perigo. Maria Teixeira, via Facebook.

Ratos no Extra
Na semana passada, fui ao Hipermercado Extra e uma ratazana correu entre as minhas pernas, bem no setor de açougue. Isso é um absurdo. Tinham que fechar esse mercado! Greacy Velasco, via Facebook.

Caos no ponto
No ponto de ônibus que tem em frente ao Banco Bradesco, no Cocotá, alguns carros que fazem transporte irregular para o centro da cidade ficam estacionados esperando passageiros e acabam ajudando a atrapalhar o embarque e desembarque dos ônibus. Ana Paula Macedo, via Facebook.

Esgoto no Extra
Na quarta feira (21), fui com meu esposo no Extra, e o cheiro está insuportável. O estacionamento com os ralos cheios de esgoto.  Fiquei indignada! Uma falta de respeito e higiene surreal com os clientes. Andressa Andrade, via Facebook.




Edição 1843
Leia


Edições anteriores





Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras

Vista aérea da Vila Olímpica da Ilha na fase final das obras


 

Copyright© 2010 Ilha Notícias. Todos os Direito Reservados.
Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuido sem prévia autorização.